LEIA ANTES DE ACESSAR O CONTEÚDO

Este blog tem como objetivo, ser um complemento para alunos do ensino médio, no que refere as Ciência Humanas.


10/08/2013

O ESPAÇO GEOGRÁFICO: ENSINO E REPRESENTAÇÃO 3ª (Parte)



3) Relações Espaciais Projetivas e Euclidianas

O aparecimento da perspectiva traz uma alteração qualitativa na concepção espacial na criança, que passa a conservar a posição dos objetos e a alterar o ponto de vista até atingir as Relações Espaciais Projetivas.
Isso ocorre juntamente com o surgimento da noção de coordenadas que situam os objetos uns em relação aos outros e englobam o lugar do objeto e seu deslocamento em uma mesma estrutura. Isto corresponde às Relações Espaciais Euclidianas.
A organização espacial do adulto envolve perspectiva e coordenadas, de modo que é capaz de localizar-se e orientar-se usando referenciais abstratos (ver na figura 2), buscando em relações espaciais projetivas e euclidianas.


As crianças na faixa etária de 7-11 anos estão em fase de construção dessas noções. O uso de um sistema de coordenadas corresponde ao ponto principal de abstração na construção do espaço a nível psicológico. A construção das relações espaciais euclidianas implica a conservação de distancia, comprimento e superfície e a construção da medida de comprimento.
Nessa categoria encontram-se as coordenadas geográficas (paralelos e meridianos) através das quais se pode localizar qualquer ponto da superfície da terra. Devemos considerar o seguinte:
- Crianças dos 7 aos 9 anos de idade: noção de perspectiva;
- Crianças de 9 e 10 anos de idade: desenvolvem a noção de medidas e de referencias, como: altura e comprimento, horizontal e vertical. Essenciais para a construção do sistema de coordenadas;
- Após 10 anos de idade: noção de coordenadas

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...