LEIA ANTES DE ACESSAR O CONTEÚDO

Este blog tem como objetivo, ser um complemento para alunos do ensino médio, no que refere as Ciência Humanas.


terça-feira, 28 de maio de 2013

CLIMA: Classificação climática brasileira de Wilhem Köpper e O Climograma de Gaussen





a) A classificação de Wilhem Köpper.
 

A segunda classificação, de Wilhelm Köppen, ainda utilizada, pertence á escola tradicional ou separatista. Estuda separadamente os elementos do clima (temperatura, umidade, pressão do vento) para depois recompô-los no seu todo. Contudo, pode ser utilizada pela escola dinâmica.

Esta classificação foi adaptada no Brasil por Lysia Maria Cavalcante Bernardes, geógrafa do Conselho Nacional de Geografia, e por outros geógrafos.

A classificação climática de Köppen baseia-se fundamentalmente na temperatura, na precipitação e na distribuição dos valores de temperatura e precipitação durante as estações do ano.




Significado das letras:
1ª letra
2ª letra
3ª letra
A = clima quente e úmido
f = sempre úmido
h = quente
B = clima árido ou semi-árido
m = monçonico (com pequena estação seca)
a = verões quentes
C = clima subtropical ou temperado
s = chuvas de inverno
b = verões brandos

w = chuvas de verão


Classificação de climática de Köppen aplicada ao território brasileiro:
Denominação
(Símbolos Climáticos)
Características
Regime de Temperatura e Chuvas
Área de Ocorrência
        Am (equatorial)
Quente com uma estação seca (primavera)

Temperaturas elevadas: médias entre 25ºC e 27ºC.

Pluviosidade elevada: médias de 1.500 a 2.500 mm/ano.
Maior parte da Amazônia
       Af(equatorial)
Quente sem estação seca
Porção oriental e noroeste da região Norte
Aw (tropical)
Quente, com chuvas de verão
Temperatura média entre 19ºC e 28ºC, pluviosidade média inferior a 2000 mm/ano.
Duas estações bem definidas: o verão (chuvoso) e o inverno (seco).
Brasil Central e Roraima
Aw´ (tropical)
Quente, com chuvas de verão e outono
Litoral norte
As (tropical)
Quente, com chuvas de inverno e outono
Litoral oriental do nordete (Zona da Mata)
Bsh (semi-árido)
 Quente e seco, com chuvas de inverno*
Médias anuais térmicas superiores a 25ºC.
Pluviosidade média anual inferior a 1000 mm/ano com chuvas irregulares.
Sertão do Nordeste
Cwa (tropical de altitude)
Chuvas de verão e verões rigorosos
Médias térmicas entre 19ºC e 27ºC.
Pluviosidade média de 1500 mm/ano; chuvas de verão.

Interior do Sudeste e pequena porção do Mato Grosso do Sul
Cwb (tropical de altitude)
Chuvas de veräo e verões brandos
Terras altas do Sudeste
Csa (tropical de altitude)
Chuvas de outono-inverno e verões quentes
Chapada da Borborema, região Nordeste.
Cfa (subtropical)
Chuvas bem distribuídas e verões rigorosos
Médias térmicas entre 17ºC e 19ºC.
Pluviosidade média de 1500 mm/ano; chuvas bem distribuídas.
Áreas mais baixas da região Sul (litoral e sul da região)
Cfb (subtropical)
Chuvas bem distribuídas e verões brandos
Áreas mais altas do planalto Meridional e serras
* Letra S: aplicada erroneamente no clima semi-árido, tendo em vista que no Sertão Nordestino a concentração de chuvas é maior no verão.

b) O Climograma de Gaussen:


Climograma (o grego clima: clima, e grama: escrita) é um gráfico que representa as médias mensais de temperatura do ar atmosférico e de chuva de um lugar.

climograma é uma ferramenta clássica  de representação do clima que permite uma compreensão mais fácil do perfil climático de determinada região. Através do climograma pode se representar graficamente as variações de temperatura e precipitações durante um determinado período de tempo, geralmente de 1 ano.


A análise do climograma é feita sempre comparando-se a taxa de precipitação e a temperatura. Quando as barras do histograma estão abaixo da linha de temperatura significa que há mais calor do que precipitação. Entretanto, isso nem sempre quer dizer que o clima é seco: alguns climogramas utilizam o índice conhecido como “índice de Gaussen” para o qual deve se obedecida a relação: P=2T, ou seja, o valor máximo estabelecido para a precipitação deve ser pelo menos duas vezes o valor do da temperatura máxima.


Com o uso do climograma é possível identificar os períodos de estiagem, as épocas onde a precipitação é maior e até fazer comparações  entre os climas de localidades diferentes através da comparação de seus climogramas 

EXEMPLIFIANDO: O que seria um mês seco?
Mês seco é considerado aquele em que o total mensal das precipitações é igual ou menor que o dobro da temperatura média, ou seja, matematicamente expressamos como sendo:

- Mês seco é quando: P = ou < 2xT
- onde P é a precipitação (mm) e T a temperatura do ar (°C).

Exemplo: um mês com temperatura media de 30°C e chuva de 50 mm é considerado um mês seco.


Como se lê um climograma:
 
 
Nos climogramas, as colunas azuis  representam as medias mensais de chuvas e as linhas vermelhas, as médias mensais de temperatura. A quantidade de chuva  ou precipitação média em milímetros está marcada no eixo vertical azul situado do lado esquerdo de quem olha o climograma (0, 100, 200, 300 e 400 mm). As temperaturas do ar atmosférico, medidas em graus Celsius (°C), estão marcadas no eixo vertical vermelho situado do lado direito de quem olha o climograma (0°C, 10°C, 20°C, 30°C e 40°C).

Veja os climogramas abaixo:
        

Observe que nos eixos horizontais dos gráficos estão assinalados as letras que indicam a sequência dos meses ímpares: janeiro, março etc.


Leia o climograma com seus colegas (caso de Estudo dirigido em trio) e procure descrever as variações de temperatura e precipitação, por exemplo:
• Quais meses choveram mais?
• Quais choveram menos?
• Em que mês a temperatura foi mais baixa?
• Onde foi mais alta?

 EXEMPLIFICANDO:


















Vamos analisar o climograma 01 (localize-a na figura):

- o mês de maior média mensal de chuva é ....................nesse mês a cor azul é maior (chove aproximadamente .......mm);
- o mês de menor média mensal de chuva é ....................;
- as médias de temperatura mais elevadas são registradas nos meses de ..................... a ....................., com temperatura de aproximadamente ............°C, como mostra a linha  vermelha do climograma.
- as médias de temperatura menos elevadas ocorrem nos meses de ........................e (a) ..............., com temperaturas de, aproximadamente,.............°C.

Podemos então classificar que com esse comportamento de médias de chuvas e de temperaturas, o clima de ................................... é do tipo climático classificado pelos especialistas como..............

APLICAÇÃO PRÁTICA:
Instruções: AO RESPONDER AS QUESTÕES, VOCÊ DEVERÁ:
- Ler os climogramas e procurar descrever as variações de temperatura e precipitação (ex.: verão seco, inverno chuvoso, total pluviométrico anual, média máxima, média mínima, amplitude térmica, etc.) mentalmente; Ok!! Então vamos lá!!!

EXERCÍCIOS DE AULA:
Responda as questões abaixo com base na leitura do mapa e dos climogramas que se seguem:



1ª Questão: Que climogramas apresentam maiores índices de chuva distribuídas durante todo o ano?




2ª Questão: Em qual destas cidades você acha melhor passar as férias de julho: Poços de Caldas (MG) ou SantaMaria (RS)? Por que?





3ª Questões: Compare o climograma de São Gabriel da Cachoeira (AM) com o Rio Branco (AC). Que características ambos apresentam para serem classificados como clima equatorial úmido?



4ª Questão: Localize mais ou menos, onde você mora. Que climograma corresponde a ele?


5ª Questão: Pode haver, na localidade onde você mora, um fator do clima - como a altitude, por exemplo - que altere os valores de temperatura e de umidade do climograma de sua região. É esse o caso? Explique.     


ATIVIDADE DE FIXAÇÃO (OBRIGATÓRIOS)



1ª Questão(PUC-RS/2003) Responder à questão com base nos climogramas e nas afirmativas.

I. O gráfico 1 refere-se ao clima equatorial, localizado no norte do Brasil, onde predomina a Floresta Amazônica.
II. Os dois gráficos pertencem a regiões brasileiras diferentes, sendo que o gráfico 1 pode ser de Manaus, capital do estado do Amazonas, e o gráfico 2, de Salvador, capital do estado da Bahia.
III. O gráfico 2 refere-se ao clima subtropical úmido, característico do sul do Brasil, área coberta originariamente por campos e matas de araucárias.
IV. Numa perspectiva planetária, pode-se comparar o climograma 1 com o clima existente na região do Congo, situada no Continente Africano, e o climograma 2, com o norte da Europa, península da Jutlândia.

a) I, II e III
b) I e III
c) II e IV
d) III e IV
e) I, II e IV
2ª Questão (Ufscar):  Analise os dois climogramas, referentes a duas cidades brasileiras, e responda.

a) Como é o clima em cada uma dessas localidades e a qual área ou região do país cada um deles corresponde?

b) Qual seria a vegetação típica da área com o climograma 1? E qual seria a vegetação correspondente ao climograma 2?

GEOGRAFALANDO COMENTA:

 a) O climograma I corresponde ao clima equatorial, com alta pluviosidade, pequena amplitude térmica e chuvas regulares, típico da  Amazônia. O climograma II corresponde ao clima tropical, típico da região Centro-Oeste brasileira, com duas estações bem definidas – um período chuvoso (verão) e outro seco (inverno) – e temperaturas médias superiores a 20 °C.
 

b) A vegetação típica da área do climograma I é a Floresta Amazônica ou Equatorial, enquanto a formação típica do climograma II é o Cerrado.  
 

3ª Questão: (Mackenzie)

Os climogramas anteriores se referem, respectivamente, aos climas brasileiros:
a) Tropical de altitude, Tropical e Tropical úmido.
b) Equatorial Semiúmido, Tropical de altitude e Tropical Semiárido.
c) Tropical Úmido, Equatorial Semiúmido e Equatorial úmido.
d) Equatorial úmido, Tropical e Tropical úmido.
e) Tropical, Subtropical e Tropical de altitude.

4ª Questão (Ufrgs):  A combinação de chuvas fortes com moradias inseguras já tornou rotineiras as tragédias nas grandes cidades brasileiras. Os deslizamentos nas encostas, muitas vezes responsáveis por tais tragédias, são condicionados por fatores geomorfológicos, entre outros

Considere os seguintes fatores geomorfológicos.

1. declividade e forma da encosta
2. relevo com porções côncavas na convergência dos fluxos de água
3. relevo com porções convexas na divergência dos fluxos de água

Quais estão relacionados aos deslizamentos das encostas?

a) Apenas 1.
b) Apenas 2.
c) Apenas 3.
d) Apenas 1 e 2.
e) Apenas 1 e 3.

GEOGRAFALANDO COMENTA:
A alternativa correta é a letra D
A condição tropical do Brasil, a expansão urbana desordenada com ocupação de áreas de risco em encostas, o desmatamento, são aspectos que formam um conjunto favorável a tragédias urbanas. A alta precipitação no verão com infiltração de água, o desmatamento que precede a ocupação deixando as encostas desprotegidas e os adensamentos habitacionais com moradias construídas sem apoio técnico e infraestrutura, acabam resultando em deslizamentos com perda de vidas e prejuízos materiais.
O fator geomorfológico descrito em 3 é falso, porções convexas na divergência de fluxos de água provoca dispersão hídrica e não concentração.
 


5ª Questão (Ufrgs):  Observe o mapa de climas do Brasil e os três climogramas que seguem.

Assinale a correspondência correta entre as localidades A, B e C assinaladas no mapa e os climogramas I, II e III.

a) A (I) – B (II) – C (III)
b) A (II) – B (III) – C (I)
c) A (III) – B (I) – C (II)
d) A (II) – B (I) – C (III)
e) A (III) – B (II) – C (I)

GEOGRAFALANDO COMENTA:
A alternativa correta é a letra D

O clima do gráfico I é tropical continental ou semiúmido, com duas estações bem definidas: verão chuvoso e inverno seco com pequena queda de temperatura e pode ser encontrado na área B. O clima em II é equatorial sempre quente com pequena amplitude térmica e chuvoso o ano todo podendo ser encontrado em A. O clima no gráfico III é tropical de altitude, com duas estações bem definidas e marcado pela maritimidade que lhe dá uma maior pluviosidade no verão se compararmos com o clima I e a altitude faz com que o inverno seja comparativamente mais frio, podendo ser encontrado em C.  


6ª Questão (UFF)
Fonte: AYOADE, J. Introdução à climatologia para os trópicos. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2001, p. 258
A partir da análise do climograma,

a) identifique o tipo climático representado, descrevendo a sua dinâmica em função da atuação das massas de ar;
 
b) caracterize a vegetação nativa predominante associada à ocorrência do tipo de clima identificado.

GEOGRAFALAND COMENTA:
a) Trata-se do clima tropical típico, quente – com média térmica acima de 18° C em todos os meses do ano –, alternadamente chuvoso (no verão) e seco (no inverno). É um clima semiúmido com 4 a 5 meses secos. A alternância sazonal dos índices de umidade deve-se, fundamentalmente, à atuação de massas de ar. A umidade dos meses de dezembro a março é provocada pela atuação da massa equatorial continental (mEc) e pelo avanço da massa tropical atlântica (mTa). No inverno, com o recuo da massa equatorial continental e o avanço das altas pressões subtropicais, a umidade diminui, podendo ocorrer, ainda, a penetração da frente polar, devido à atuação da massa polar atlântica (mPa).

b) A vegetação natural associada à ocorrência desse tipo climático é o cerrado, que varia desde uma formação de campo limpo, passando por uma zona de transição até uma formação florestal e pertence à classificação do bioma savana. Como características principais do cerrado, podem ser citadas:

• Formação vegetal herbácea e arbustiva com a presença de árvores pequenas de troncos e galhos retorcidos;
• As espécies apresentam pouca folhagem recobertas por camada espessa (cortiça), pois são bem adaptadas ao período da estiagem;
• Nos locais mais úmidos desenvolve-se o cerradão, mais denso, com árvores de porte expressivo;
• As raízes das espécies tendem a ser profundas, devido à necessidade de busca de água no subsolo;
• Ambiente natural de grande biodiversidade, formando ecossistemas ricos em espécies vegetais e animais, variadas, tais como: gabiroba, pau-santo, pequizeiro, indaiá, sucupira, gavião, seriema, carcará, tucano, lobo-guará, onça-pintada, tamanduá, veado campeiro etc.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...