LEIA ANTES DE ACESSAR O CONTEÚDO

Este blog tem como objetivo, ser um complemento para alunos do ensino médio, no que refere as Ciência Humanas.


14/02/2013

RELEVO BRASILEIRO: formas e altitudes




Objetivos da Aula:
- Apresentar um panorama global das principais características do relevo brasileiro como: formação antiga e bastete erodido (desgastado); predominancia de altitudes modestas e  inexistencia de dobramentos modernos;

Olá pessoal!! Tudo bem? Hoje vamos falar sobre o relevo brasileiro destacando suas principais características. OK!!!

NOÇÕES PRELIMINARES:
O Brasil é um país que possui uma estrutura geológica bastante antiga, o que determina seu relevo de baixa altitude. A inexistência de dobramentos modernos (endógenas) e a ação erosiva pelas quais já passaram os escudos cristalinos, influenciado principalmente por agentes externos (exógenos), como a alternância de climas quentes e úmidos com áridos ou semi-áridos favoreceu o processo de erosão no Brasil, ocasionou o baixo nível do seu relevo.

a) Aspecto altimétrico:
Observe o mapa:

No aspecto altimétrico, a não ocorrência no país de dobramento modernos, contribui para a existência de um relevo bastante desgastado e rebaixado isso devido ação do intemperismo e da erosão, que ao longo do tempo, desgastaram as velhas estruturas geológicas mais salientes do território brasileiro, confirmando o caráter dessas altitudes medianas fato evidenciado pelas modesta altitudes encontradas no país.


Alttudes modestas:
    0m à 200m = 41%
200m à 900m = 56%
900m à 1200m = 2,5%
      + de 1200m = 0,5%


Bem pessoal!! Só para se ter uma ideia da predominância de altitudes modestas no território brasileiro, apenas um ponto do seu território ultrapassa 3 mil metros de altitude: o Pico da Neblina com seus 3014 m, que é o ponto culminante (mais alto) do Brasil, localizado no estado do Amazonas, próximo à fronteira com a Venezuela.

O restante, pessoal !!! Cerca de 99% do modelado do relevo brasileiro, possui altitudes inferiores a 1200m. OK!!

b) Formas:
NOÇÕESPRELIMINARES:

O estudo do relevo brasileiro é bastante antigo possuindo pesquisadores de destaque como Aroldo de Azevedo e Aziz Ab’ Saber que desenvolveram suas pesquisas nas décadas de 1940 e 1960, baseados em relatos terrestres. Contudo uma nova classificação baseada em fotografias aéreas e no sensoriamento remoto destacou novas áreas e determinou um novo mapeamento do relevo, bem mais complexo e detalhado, essa classificação foi determinada por Jurandir Ross

Em sua porção continental, o relevo brasileiro não apresenta formas oriundas da atuação recente dos agentes internos (vulcanismo, tectonismo), como as elevadas montanhas que caracterizam as cordilheiras de tipo andino, alpino e himalaio. Apesar dessas estruturas geológicas que lhe deram origem serem em geral antigas, as formas atuais de nosso relevo foram esculpidas principalmente ao longo do período Tecéario e do início do Quaternário da era Cenazóica. 
 
O predomínio de baixas altitudes não significa que o relevo brasileiro seja basicamente de planícies, ao contrário, a maioria do território é constituída de planaltos e uma grande parcela de depressões. As áreas de concentração das planícies verdadeiras não chegam a um quinto do território nacional. De forma geral, o relevo brasileiro apresenta grande variedade morfológica (formas), como serras, planaltos, chapadas, depressões, planícies e outras formas resultante da ação, principalmente, dos agentes externos sobre a estrutura geológica de diferentes naturezas e idades. Os agentes externos ue mais participam da formação do relevo brasileiro são o clima (temperatura, ventos, chuvas) e os rios. 
CARACTERÍSTICAS GERAIS:

- Formação antigas e muito desgastadas!!!
- Possui uma estrutura geológica velha, bastante erodida, por anto de altitudes modestas!

LEMBRE-SE que as estruturas geológicas são antigas, mas as formas são recentes, decorrentes do desgaste erosivo.

E...... Bons Estudos!!

Exercícios de Aula:

1ª Questão: (UECE) Aponte a característica que melhor identifica o relevo brasileiro:


a) apresenta predomínio de grandes altitudes, considerando possuir o território altitudes superiores a 1.000 m
b) apresenta dobramentos modernos e esta sujeito a movimentos tectônicos
c) apresenta pequena variedade de formas, predominando os maciços residuais
d) possui uma estrutura geológica velha, bastante erodida, portanto de altitudes modestas.


GEOGRAFALANDO COMENTA:



2ª Questão: UVA 2004.1  Sobre o relevo do Brasil podemos afirmar corretamente que:



I. As áreas de planaltos no Brasil podem ser divididas em duas grandes unidades: o planalto das Guianas e o Planalto Brasileiro
II. O planalto das Guianas localiza-se ao norte do Brasil e o planalto Brasileiro abrange a área central, oriental e sul do país.
III. O Espigão Mestre é divisor das águas do Rio São Francisco e do Jaguaribe
IV. O ponto culminante do Brasil é o pico da Neblina localizado na serra de Imeri, no Estado do Amazonas.

Estão corretos:

A. os itens I, III e IV
B. os itens II, III e IV
C. os itens I, II e IV
D. os itens I, II e III


CLF – COMENTA:
A questão cita as grandes unidades de relevo que são os grandes divisores de água do Brasil, que são: o Planalto das Guianas e o Planalto Brasileiro.
Resposta correta: "C"



3ª Questão:UVA/2005.1. Sobre a estrutura geológica do território brasileiro, é incorreto afirmar que:

A. o território brasileiro não foi marcado por dobramentos recentes.
B. as bacias sedimentares são de origem paleozóica, mesozóica e cenozóica.
C. na história geológica do país não há notícia de vulcanismo nas nossas formações.
D. os escudos cristalinos que afloram no território brasileiro são de origem pré-cambriana.


CLF - COMENTA:
O Brasil sofreu um intenso processo de vulcanismo principalmente na Era Mesozóica que deu origem ao Planalto Meridional na Região Sul.
Resposta correta: "C"
 

Um comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...