LEIA ANTES DE ACESSAR O CONTEÚDO

Este blog tem como objetivo, ser um complemento para alunos do ensino médio, no que refere as Ciência Humanas.


03/01/13

A Guerra Fria: Noções gerais




Objetivos da Aula:
- Concceitar o termo Guerra Fria
- Identificar os conflitos que marcaram a Guerra Fria.
- Relacionar os conflitos ao contexto histórico da Guerra Fria.:


Fala galera !! Tudo bem?? Na aula de hoje vamos  conhecer as principais mudanças que ocorreram no mundo do pós Segunda Guerra mundial. Neste período o mundo ficou dividido, em dois blocos antagônicos (opostos) um em relação ao outro tanto em suas geopolíticas quanto também em relação a questões ideológicas.


A Guerra fria foi o período da história que vai de 1945 até 1989
- 1945 foi o ano que findou-se a Segunda Guerra Mundial
- 1989 foi exatamente o ano que tivemos a queda do muro de Berlin, simbolizando toda uma transformação política que a Europa e o mundo apresentava.

E a Guerra fria que vai de 1945 à a 1989, ela foi marcada por uma disputa entre norte-americanos e soviéticos.

- O EUA defensor do regime capitalista.
- O URSS defensores de regime socialista.

E a rivalidades sobre essas duas superpotência geraram aquilo que ficou conhecido como BIPOLARIZAÇÃO PLANETÁRIA, ou seja, o mundo se divide em dois grandes blocos antagônicos.

- um que é capitalista.
- e outro que é socialista.

De um lado o bloco ocidental, e do outro, o bloco oriental. O bloco ocidental chamado de países capitalistas, apoiados pelos Estados Unidos. O bloco oriental denominado de países socialistas, junto com a União Soviética. Essa divisão influenciou forma profunda o mundo do pós guerra e ainda marca ate hoje relações geopolíticas entre alguns países, como é o caso, por exemplo, do conflito atual entre as Coreias


EUA e URSS, também fizeram com que durante a guerra ocorresse aquilo que foi denominado como corrida armamentista.Vejamos com mais detalhe essa característica!


A corrida armamentista foi um dos pilares centrais da guerra fria. Pois os dois países acreditavam que possuindo mais armas teriam maior força e poder bélico, e com isso maior seria a sua influência e consequentemente o domínio planetário.

Tanto EUA como URSS realizaram grandes investimentos na construção e na estruturação de BOMBAS ATÔMICAS.

No final da II Guerra Mundial, os Estados Unidos lançaram duas bombas nucleares no Japão demonstraram ao mundo que possuíam armas nucleares. Esse ato foi uma represália aos japoneses, uma demonstração de força militar para o bloco socialista. No ano de 1949, foi a vez da União Soviética realizar com sucesso seus testes com armas nucleares, mostrando que também estavam aptos a participar de uma guerra mundial. A partir desse contexto, os países líderes dos blocos capitalista e socialista investiam cada vez mais em armas, utilizando uma grande parcela do PIB dos países em armamento, que muitas vezes foi utilizado para abastecer guerrilheiros e grupos paramilitares no mundo inteiro.


Na verdade, uma expressão explica muito bem este período: a existência da Paz Armada. As duas potências envolveram-se numa corrida armamentista, espalhando exércitos e armamentos em seus territórios e nos países aliados. Enquanto houvesse um equilíbrio bélico entre as duas potências, a paz estaria garantida, pois haveria o medo do ataque inimigo.

   
Nesta época, formaram-se dois blocos militares, cujo objetivo era defender os interesses militares dos países membros. 

- a OTAN - Organização do Tratado do Atlântico Norte (surgiu em abril de 1949) que era uma aliança dos EUA, Canadá mais as nações existentes na porção Ocidental da Europa, como: França, Espanha, Portugal, Alemanha ocidental e reino Unido e era liderada pelos Estados Unidos e que tinha suas bases nos países membros, principalmente na Europa Ocidental. 

- o Pacto de Varsóvia foi como ficou denominada a aliança militar envolvendo soviéticos mais os países  do leste europeu, países socialista como: Bulgária, Romênia, Hungria, Cuba, China, Coréia do Norte, Alemanha Oriental, Iugoslávia, Albânia, Tchecoslováquia e Polônia  que era comandado pela União Soviética e defendia militarmente os países socialistas. 


Outra característica marcante desse período foi a corrida espacial ou corrida aeroespacial. A corrida espacial esteve relacionada com a corrida armamentista, durante a Guerra Fria. Os foguetes deram origem aos mísseis de longo alcance. No final da década de 1950, as duas superpotências da época, EUA (capitalista) e a ex-URSS (socialista), começaram a financiar a produção de tecnologia para grandes projetos espaciais. Surgiram então, a NASA (EUA-1958) e Lunik (soviético).

    
Os pioneiros na corrida espacial foram os soviéticos, quando em 1957, colocaram em órbita o primeiro satélite artificial, o Sputnik I. O Sputnik II, levou ao espaço, o primeiro ser vivo, a cadela Laika.   A bordo da nave Vostok I, o soviético Yuri Gagárin, foi o primeiro homem a viajar ao espaço, em 12 de abril de 1961.

    
A liderança soviética na corrida espacial, acirrou a competição entre as duas potências. No ano seguinte, os EUA colocaram em órbita o astronauta John Glenn. Seguiram-se várias missões enviadas ao espaço, norte-americanas e soviéticas. Embora, os soviéticos tenham sido os primeiros a pousar naves-robô na Lua, na década de 1960, os EUA, ultrapassaram a URSS na corrida espacial, quando em 20 de julho de 1969, o norte-americano Neil Armstrong, comandando a Apollo 11, tornou-se o primeiro homem a pisar na Lua. A China foi o terceiro país a colocar um astronauta em órbita. Em outubro de 2003, o astronauta Yang Liwei, viajou ao espaço a bordo da nave Shenzhou-5.



A caça às bruxas foi o nome dado a outra importante característica desse período que foi a política de repreensão realizada pelos os EUA onde este liderou uma forte política de combate ao comunismo em seu território e no mundo. Usando o cinema, a televisão, os jornais, as propagandas e até mesmo as histórias em quadrinhos, divulgou uma campanha valorizando o "american way of life" (o modo de vida americano). Vários cidadãos americanos foram presos ou marginalizados por defenderem idéias próximas ao socialismo. O Macartismo, comandado pelo senador republicano Joseph McCarthy, perseguiu muitas pessoas nos EUA. Essa ideologia também chegava aos países aliados dos EUA, como uma forma de identificar o socialismo com tudo que havia de ruim no planeta.

     
Na URSS não foi diferente, já que o Partido Comunista e seus integrantes perseguiam, prendiam e até matavam todos aqueles que não seguiam as regras estabelecidas pelo governo. Sair destes países, por exemplo, era praticamente impossível. Um sistema de investigação e espionagem foi muito usado de ambos os lados. Enquanto a espionagem norte-americana cabia aos integrantes da CIA, os funcionários da KGB faziam os serviços secretos soviéticos.


Além dessas características já mencionadas a Guerra Fria também apresentou outros fatores importante como por exemplo 
- em 1947 foi criado o Plano Marshall. Esse nada mais era do que uma ajuda econômica dos EUA para as nações europeias arruinadas com os desdobramentos da Segunda Guerra Mundial. Os EUA ao criar o plano Marshall tinham pelo menos dois grandes objetivos:

- O primeiro deles era o de reerguer a economia europeia devastadas pela guerra, assim os norte-americanos poderiam ampliar os seus parceiros comerciais que tinham no antigo continente.

- O segundo era o de possibilitar uma influência maior dos EUA na Europa impedindo que URSS aumentasse a sua influencia nesse região.

Para finalizarmos essa nossa aula vamos falar da PERESTROIKA e da GLASNOST. Esses dois termos com certeza você já ouviu falar no estudo do período da Guerra Fria e serem relacionados ao inicio do período do final da Guerra Fria?

Pois bem! Na década de 1980 na URSS, apareceu outra particularidade que foi a chamada Perestroika e a Glasnost. Na década de 1980 a URSS teve no poder um homem chamado de Mikhail Gorbatchev, e esse chefe de governo soviético, e ele resolveu fazer algumas transformações politicas no país, lançando a Perestroika que nada mais era do que uma abertura econômica, Gorbatchev acreditava que a economia dos países socialistas precisavam-se reciclar, ou seja, precisavam-se modernizar e a perestroika vinha no sentido de atender essa demanda.

E juntamente com a Perestroika Mikhail Gorbatchev cria também a Glasnost, a Glasnost consistia numa abertura política, ele acreditava que era possível manter a estrutura socialista porém adotando algumas mudanças estruturas dentro da política que o país apresentava.

Contudo essa tentativa de fazer uma ABERTURA = Perestroika e Glasnost ela não foi tam  bem sucedida, dentre outros motivos a perestroika (mudanças econômicas) ela não surtiu efeito rápido e nem mesmo aquele efeito que era necessário, ou seja, esperado, e por outro lado a Glasnost propiciou e fez o governo permitir manifestações (abertura política) contrárias ao próprio regime socialista o que de certa forma acabou influenciando o inicio do fim da URSS como também do próprio socialismo nos países do leste europeu.

Então galera era isso !!! Até próxima.. Show de Bola



Agora vamos ver como esse assunto pode ser cobrado no ENEM!
 
 



Questão 1 (Enem )
Embora o aspecto mais óbvio da Guerra Fria fosse o confronto militar e a cada vez mais frenética corrida armamentista, não foi esse o seu grande impacto. As armas nucleares nunca foram usadas. Muito mais óbvias foram as consequências políticas da Guerra Fria.

HOBSBAWM, E. Era dos extremos: o breve século XX - 1914-1991. São Paulo: Cia. das Letras, 1999 (adaptado).

O conflito entre as superpotências teve sua expressão emblemática no(a)

a) formação do mundo bipolar.
b) aceleração da integração regional.
c) eliminação dos regimes autoritários.
d) difusão do fundamentalismo islâmico.
e) enfraquecimento dos movimentos nacionalistas.


Questão 2 (IFCE)

Sobre a Guerra Fria, é falsa a afirmativa:

a) É o momento em que se inicia a bipolarização mundial, com a divisão do mundo em dois polos de poder.
b) A corrida espacial foi um marco na disputa entre os blocos capitalistas e socialistas.  
c) Durante a Guerra Fria, eliminou-se a possibilidade de uma corrida armamentista, uma vez que o cerne do conflito era apenas ideológico, e as principais nações envolvidas temiam o desencadeamento de um conflito de maior porte.
d) Os soviéticos foram os primeiros a lançar um satélite e a enviar um homem ao espaço, enquanto os estadunidenses organizaram a primeira expedição tripulada até a Lua. Desse modo, a Guerra Fria teve sentido tecnológico, ideológico e cultural.
e) Além da corrida espacial, durante a Guerra Fria ocorreu a chamada corrida armamentista, que teve início com o lançamento das bombas atômicas sobre o Japão. Estados Unidos e União Soviética esforçavam-se em produzir bombas nucleares com poder de destruição cada vez maior.  

Questão 3 (UEL-PR)

Considere o texto apresentado a seguir.

O projeto de abrir os mercados europeus remonta ao pós-guerra, quando os EUA, por meio do Plano Marshall, iniciaram a reconstrução do Velho Continente. [...] Simultaneamente, eram erguidos os alicerces de um mercado global de capitais. Num futuro próximo, o sistema, acreditavam com razão os americanos, permitiria uma expansão internacional das empresas.
Carta Capital, 4 ago. 1999,.

Além do aspecto econômico, a ajuda norte-americana aos países europeus também comportava uma preocupação geopolítica:

a) Barrar o fluxo de imigrantes europeus, em especial dos países da Europa Oriental, para os EUA.  
b) Diminuir o envio de auxílio humanitário dirigido aos países da América Latina e Caribe para os países europeus.  
c) Impedir o avanço das áreas de influência da ex-União Soviética para além dos países do Leste Europeu.  
d) Possibilitar o acesso das empresas norte-americanas às matérias-primas minerais e aos mercados da Europa Ocidental.
e) Garantir a soberania norte-americana sobre os novos territórios conquistados na região do Mediterrâneo, trocando-a por ajuda econômica.


Questão 4 (Enem)

O papel da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) alterou-se desde sua origem, em 1949. A Otan é uma aliança militar que se funda sobre um tratado de segurança coletiva, o qual, por sua vez, indica a criação de uma organização internacional com o objetivo de manter a democracia, a paz e a segurança dos seus integrantes. No começo dos anos 1990, em função dos conflitos nos Bálcãs, a Otan declarou que a instabilidade na Europa Central afetava diretamente a segurança dos seus membros. Foi então iniciada a primeira operação militar fora do território dos países-membros. Desde então ela expandiu sua área de interesse para África, Oriente Médio e Ásia.

BERTAZZO, J. Atuação da Otan no Pós-Guerra Fria: implicações para a segurança nacional e para a ONU. Contexto Internacional, Rio de Janeiro, jan.-jun. 2010 (adaptado).

Os objetivos dessa organização nos diferentes períodos descritos são, respectivamente,

a) financiar a indústria bélica – garantir atuação global.
b) conter a expansão socialista – realizar ataques preventivos.
c) combater a ameaça soviética – promover auxílio humanitário.
d) minimizar a influência estadunidense – apoiar organismos multilaterais.
e) reconstruir o continente devastado – assegurar estabilidade geopolítica.
                 

2 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...