LEIA ANTES DE ACESSAR O CONTEÚDO

Este blog tem como objetivo, ser um complemento para alunos do ensino médio, no que refere as Ciência Humanas.


07/06/2014

Como pode ser cobrado no ENEM as migrações internas no Brasil

ATUALMENTE percebe-se-se que no Brasil.....nesse começo de século o saldo migratório está mudando de direção (o número de imigrantes que entraram em determinado estado, subtraído do número de emigrantes que saíram desse estado em direção a outros) historicamente o Nordeste sempre apresentou um saldo migratório negativo e o Sudeste, saldo migratório positivo. Agora, essa relação está mudando. E essa é a grande mudança!


Por que isso está acontecendo ???? Isso tem ocorrido devido os movimentos migratórios terem uma relação direta com a dinâmica econômica das regiões do país. Por exemplo, o agronegócio cresce no Centro-Oeste e no cerrado nordestino (esse crescimento já é acentuado desde a década de 70 do século XX) fazendo com que essa região se transformasse em um polo de tração populacional nacional. De modo geral, as mudanças na migração estão ligadas principalmente, nas últimas décadas, a uma forte transferência de indústrias do Sudeste para outras partes do país, bem como das regiões metropolitanas para o interior. Tem observado que as indústrias estão se espalhando, várias indo para a Região Sul, mas também para a Norte e a Nordeste.

Embora o Sudeste continue sendo a região economicamente mais forte, porém há outros lugares onde se abrem mais empregos.
Essa informações quando analisadas numa questão do Enem podem levar o candidato ao êxodo no exame mais concorrido do país.

É muito comum nos vestibulares e hoje no ENEM serem cobrados assunto que estejam ligados diretamente ou indiretamente a dinâmica territorial e esta por sua vez ser associada aos fluxos migratórios internos.

Vamos iniciar a nossa aula propriamente dita com uma questão cobrada no Enem com esse assunto!

Galera vamos deixar o texto da questão de cor verde e vermelho para os comentários do estudo! Então vamos lá! 

(ENEM-2009) O movimento migratório no Brasil é significativo, principalmente em função do volume de pessoas que saem de uma região com destino a outras regiões. Um desses movimentos ficou famoso nos anos 80, quando muitos nordestinos deixaram a região Nordeste em direção ao Sudeste do Brasil. Segundo os dados do IBGE de 2000, este processo continuou crescente no período seguinte, os anos 90, com um acréscimo de 7,6% nas migrações deste mesmo fluxo. A Pesquisa de Padrão de Vida, feita pelo IBGE, em 1996, aponta que, entre os nordestinos que chegam ao Sudeste, 48,6% exercem trabalhos manuais não qualificados, 18,5% são trabalhadores manuais qualificados, enquanto 13,5%, embora não sejam trabalhadores manuais, se encontram em áreas que não exigem formação profissional.

O mesmo estudo indica também que esses migrantes possuem, em média, condição de vida e nível educacional acima dos de seus conterrâneos e abaixo dos de cidadãos estáveis do Sudeste.

Disponível em: http://www.ibge.gov.br. Acesso em: 30 jul. 2009 (adaptado).

COMENTÁRIOS: O texto enfatiza o significativo movimento migratório de uma região em direção a outras, exemplificando com o famoso movimento de nordestinos para o Sudeste. O autor põe em evidência o fato desse movimento ser famoso, e, portanto, de conhecimento significativo. 
Então poderíamos deduzir o fato não menos conhecido desse movimento ter-se direcionado principalmente para as cidades, fato que resultou num crescimento acelerado e não acompanhado no mesmo ritmo pela expansão da infraestrutura urbana. Dai vem a ideia de inchaço urbano. A macrocefalia é uma consequência da desqualificação do processo de urbanização, à medida que a população se transfere de maneira acelerada, desorganizada e descapitalizada do campo para a cidade. "Não há tempo, não há condições, de implantar uma estrutura urbana de maneira bem distribuída, gerando então a intensa concentração que manifesta a macrocefalia".

Com base nas informações contidas no texto, depreende-se que

(A) o processo migratório foi desencadeado por ações de governo para viabilizar a produção industrial no Sudeste. (Falso: não existiu nenhum tipo de ação de governo para viabilizar a produção industrial. A tração populacional ocorre devido a extrema concentração  de indústrias  na região Sudeste do país, reafirmando assim a sua posição de polo de atração não só econômico do país mas também populacional.

Motivos: Obviamente, uma posição tão destacada trás um enorme volume de pessoas que chegam em busca de melhores condições de vida (retratada na possibilidade de conseguir empregos, moradia e bom serviços).
Local de expulsão populacional:

No enunciado o fluxo de migrantes tem origem no Nordeste, região que sofrera uma grande perda econômica e política ao longo da evolução econômica do país conta ainda hoje com uma enorme quantidade de pessoas que precisam de emprego e que continuam buscando-o principalmente através da migração para o Sudeste.

(B) os governos estaduais do Sudeste priorizaram a qualificação da mão-de-obra migrante.(Falso: não existiu e nem existe nenhum tipo de qualificação da mão-de-obra migrante por parte de governo estadual. Existe cursos profissionalizantes promovidos pela iniciativa privada (SENAI; SENAC, entre outros) 

(C) o processo de migração para o Sudeste contribui para o fenômeno conhecido como inchaço urbano.(verdadeiro: Com a maioria dos trabalhadores não qualificados a mão de obra vai receber, consequentemente, salários mais baixos com menor possibilidade de acesso às condições de infraestrutura urbana, podendo favorecer ao “inchamento” urbano, também caracterizado como “macrocefalia” urbana. O que seria esse fenômeno?A macrocefalia urbana se caracteriza pela concentração de atividades e população em espaço limitado.




(D) as migrações para o sudeste desencadearam a valorização do trabalho manual, sobretudo na década de 80. (Falso: porque poderíamos depreender que, ao invés da valorização do trabalho manual, houve, na realidade, uma desvalorização em face da maior concorrência do contingente migratório nordestino com a mão de obra já existente no Sudeste. E mesmo que houvesse uma valorização, seria ela que desencadearia a migração, e não o inverso, a migração desencadeando a valorização do trabalho, como enfatiza a alternativa D.

(E) a falta de especialização dos migrantes é positiva para os empregadores, pois significa maior versatilidade profissional.(Falso: porque a mão de obra sem especialização, ao contrario, limita a versatilidade profissional.


A Alternativa correta é a letra  "C"
 


..................................................................................................
Na aula de hoje além de falarmos sobre migrações internas vamos estudar também como ou de que maneira (de que forma) esse assunto costuma ser cobrado no exame nacional!

Então o que é que você precisa saber!!!!!?????? 

 IMPORTANTE:   

A primeira grande sacada sobre qualquer tema tratado nas questões do Enem é levar em consideração a comanda da questão (ou seja, o que ele te pede em relação a habilidade).   

EXEMPLIFICANDO..........
 
Competência:2 – Compreender as transformações dos espaços geográficos como produto das relações socioeconômicas e culturais de poder.
Habilidade: H8 - Analisar a ação dos estados nacionais no que se refere à dinâmica dos fluxos populacionais e no enfrentamento de problemas de ordem econômico-social.

EXEMPLO DE QUESTÃO:


Os fluxos migratórios humanos, representados nos mapas abaixo, mais do que um deslocamento espacial podem significar uma mudança de condição social.


Fonte: Adaptado de SANTOS, Regina Bega. Migrações no Brasil. São Paulo: Scipione, 1994.

Analisando-se os mapas, pode-se afirmar que essa mudança ocorreu com:

(A) trabalhadores rurais nordestinos, que migraram para São Paulo nas décadas de 50 e de 60, transformando-se em operários do setor industrial.
(B) agricultores sulistas, que migraram para o centro-oeste na década de 60, transformando-se em empresários da mineração.
(C) trabalhadores rurais nordestinos, que migraram para a Amazônia na década de 60, transformando-se em grandes proprietários de terras.
(D) moradores das periferias das grandes cidades, que migraram para o interior do país na década de 70 atraídos pelas oportunidades de emprego nas reservas extrativistas.
(E) pequenos proprietários rurais nordestinos que, na década de 70, migraram para São Paulo para trabalhar como bóias-frias na colheita de café. 




A Alternativa correta é a letra  "A"
GEOGRAFALANDO COMENTA

A alternativa que melhor expressa as mudanças analisadas nos mapas é a A, pois o Sudeste brasileiro, com a industrialização que nele se implantava, transformou-se em área de atração populacional. Para lá se deslocaram milhares de pessoas em busca de emprego e melhores condições de vida — a população cresceu 35,8% entre 1950 e 1960. O grosso desses migrantes saiu do Nordeste, a principal área de repulsão populacional do período. Os chamados paus-de-arara — caminhões com bancos de madeira improvisados e cobertos com lona, sem o mínimo de conforto e segurança — foram largamente utilizados. A viagem durava dias e impunha um sofrimento sem limites, pois esses migrantes não sabiam ao certo o que os esperava no ponto da chegada. Sabiam, sim, que sua própria região de nascimento lhes tinha negado uma vida digna. Aestagnação econômica secular, a extrema concentração da propriedade da terra, a concentração da riqueza nas mãos de poucos, o coronelismo, os mandonismos locais e o regional, o monopólio da vida política e econômica exercido por famílias jogavam para segundo plano os interesses reais da população. Esses nordestinos desprovidos fixaram-se principalmente nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro e seus arredores. Formavam um estoque de mão-de-obra barata, atendendo, assim, aos anseios capitalistas de progresso. As indústrias se instalavam, o comércio se multiplicava, os serviços se expandiam, e a construção civil explodia na edificação de arranha-céus. Havia assim a necessidade crescente de mão-de-obra, mesmo que não fosse qualificada ou especializada.


AGORA É COM VOCÊ!!!!!!!!!!!
  
LEMBRANDO: Vamos deixar a comanda da questão de verde!!!
Esse procedimento ajudará você candidato a não perder tempo nem o foco do que a questão quer que você responda corretamente. Só depois é que você inicia a leitura do texto e da questão completa! Ok!!?

Por que isso é importante? Para que você não precise ler mais de uma vez toda a questão, (como comumente se faz) pois, como você já sabe o que será perguntado, ao ler o texto, a resposta acaba “saltando” aos olhos.

LEMBRANDO: Vamos deixar a comanda da questão de verde!!!

Enem 2012 – Questão 21
A moderna “conquista da Amazônia” inverteu o eixo geográfico da colonização da região. Desde a época colonial até meados do século XIX, as correntes principais de população movimentaram-se no sentido Leste-Oeste, estabelecendo uma ocupação linear articulada. Nas últimas décadas, os fluxos migratórios passaram a se verificar no sentido Sul-Norte, conectando o Centro-Sul à Amazônia.
OLIC, N. B. Ocupação da Amazônia, uma epopeia inacabada. Jornal Mundo, ano 16, n. 4, ago. 2008 (adaptado).
O primeiro eixo geográfico de ocupação das terras amazônicas demonstra um padrão relacionado à criação de
a) núcleos urbanos em áreas litorâneas.
b) centros agrícolas modernos no interior.
c) vias férreas entre espaços de mineração.
d) faixas de povoamento ao longo das estradas.
e) povoados interligados próximos a grandes rios

Galera!!!Ao identificar a comanda da questão fica mais fácil de responder a questão!!


Na questão temos dois fluxos migratórios. O segundo fluxo migratório, sentido Norte-Sul, está relacionado com o processo da  industrialização da região Sudeste, com destaque para o estado de São Paulo, especialmente a partir da segunda metade do século XX. Não é o foco da pergunta da questão! OK!!

VAMOS VOLTA A QUESTÃO NOVAMENTE !!

Enem 2012 – Questão 21
A moderna “conquista da Amazônia” inverteu o eixo geográfico da colonização da região. Desde a época colonial até meados do século XIX, as correntes principais de população movimentaram-se no sentido Leste-Oeste, estabelecendo uma ocupação linear articulada. Nas últimas décadas, os fluxos migratórios passaram a se verificar no sentido Sul-Norte, conectando o Centro-Sul à Amazônia.
OLIC, N. B. Ocupação da Amazônia, uma epopeia inacabada. Jornal Mundo, ano 16, n. 4, ago. 2008 (adaptado).
O primeiro eixo geográfico de ocupação das terras amazônicas demonstra um padrão relacionado à criação de
a) núcleos urbanos em áreas litorâneas.
b) centros agrícolas modernos no interior.
c) vias férreas entre espaços de mineração.
d) faixas de povoamento ao longo das estradas.
e) povoados interligados próximos a grandes rios
 

Então você já sabe que a pergunta é sobre o primeiro eixo geográfico de ocupação das terras amazônicas!
Vejamos um mapa a esse respeito.
Como pode ser observado, é característico o sentido Leste-Oeste no fluxo migratório de população da região Nordeste sentido a região Norte, com destaque ao período do Ciclo da Borracha (séc. XIX – XX).



GEOGRAFALANDO COMENTA:

O texto base da questão cita dois fluxos migratórios: O primeiro eixo geográfico de ocupação de terras amazônicas, elemento central da questão, remete ao Ciclo da Borracha, ocorrido no século XIX. Este segundo o mapa dá-se de forma linear articulada com movimentação Leste-Oeste, apresenta elementos históricos e fatores físico-geográficos de importante relevância para o entendimento da dinâmica deste deslocamento populacional nesse caso o uso dos rios. Esse fluxo de migrantes oriundos da região Nordeste se desloca para região Norte, em busca de melhores condições de vida, agravado principalmente por períodos de estiagem, suprindo a necessidade de mão de obra nos seringais.
O uso dos leitos dos rios apresenta-se como o fator físico-geográficos  e historicamente como o único meio de transporte utilizado pelos indígenas e no final do século XIX e início do século XX também vai ser o meio de transporte utilizados pelos imigrantes nordestinos. Esse é o elementos históricos correspondente a uma das características da ocupação da Amazônia nesse período com o fatores físico-geográficos que deve ser levado em consideração na questão para o entendimento da dinâmica deste deslocamento populacional desse período.
Assim, a formação dos povoados são interligados à proximidades dos grandes rios, constituem até hoje as comunidades ribeirinhas, está relacionada a este ciclo econômico. Tal ciclo teve o seu término na década de 1920, em razão da concorrência do preço do látex extraído na Ásia, assim como pela falta de investimento e estímulo por parte do governo.

Então a resposta é a alternativa com a letra: E





AGORA !!!!!!!!!!!!Você poderá  fazer um comentário e postar nos comentários abaixo esse é uma boa metodologia de estudo!!!. Valeu Galera até a praxima!!







Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...