LEIA ANTES DE ACESSAR O CONTEÚDO

Este blog tem como objetivo, ser um complemento para alunos do ensino médio, no que refere as Ciência Humanas.


domingo, 7 de julho de 2013

CLIMA: Principais caracteristicas das Massas de Ar que atuam no Brasil (Atividade Prática)

Fala galera! Tudo Bem! Na aula de hoje vamos estudar a dinâmica climática brasileira. Para isso, destacaremos a atuação das  massas de ar na origem e determinação dos cinco grandes domínios climáticos que atuam em nosso território, pois são estas porções da atmosfera com suas características próprias de temperatura, umidade e pressão que determinam ou modificam os tipos climáticos existentes em nosso país. Esse assunto é muito cobrado e recorrente nos vestibulares em todo o país. Então vamos lá!!

Noções Preliminares:
Em virtude da grande extensão territorial do Brasil, o país apresenta diferentes domínios climáticos. Nesse sentido, são verificados no país desde climas superúmidos quentes, provenientes das massas Equatoriais, como é o caso de grande parte da região Amazônica, até climas semi-áridos muito fortes, próprios do sertão nordestino. Como também clima subúmido e frios no sul do país.
Dessa forma, para compreender melhor o estudo dos climas do Brasil é fundamental observar primeiro a caracterização e a dinâmica das massas de ar que atuam em nosso território pois são estas porções da atmosfera com características próprias de temperatura, umidade.
 
Atividade Prática
Instruções: 
Antes de iniciarmos a nossa aula prática vamos entender primeiro o que é uma massa de ar. Ok!

Massa de ar: é uma parcela extensa e espessa da atmosfera, com milhares de quilômetros de extensão, que apresenta características próprias de pressão, temperatura e umidade, determinadas pela região na qual se origina. Devido às diferenças de pressão, as massas de ar que compõem a atmosfera estão em constante movimento.
 
 
Imprima o mapa abaixo ou se preferir você poderar desenhar:
1º Passo: 
Trace uma linha horizontal na área correspondente a localização da linha Equador, uma outra linha horizontal  na área correspondente a localização do Trópico de Capricórnio e uma outra linha horizontal na área correspondente a localização do Círculo Polar Antártico.

 Em seguida.....
 – Trace uma linha vertical (perpendicular alinha do Equador) na área correspondente ao continente americano e outra  sobre a área correspondente ao oceano Atlântico.

Veja como é que deve ficar.
 
2º Passo:  Observação: Para lembrar os nomes das massas de ar, faça como se pede abaixo.
Entre o cruzamento das linhas horizontais e verticais:
- Linha horizontal = Equador e a linha vertical que você traçou no mapa sobre o continente, desenhe um círculo que caibam três letras, o mesmo faça sobre o cruzamento da linha do equador no oceano.
- Linha horizontal = Trópico de Capricórnio e a linha que você traçou no mapa sobre continente, desenhe um círculo que caibam três letras, o mesmo faça sobre o cruzamento da linha do trópico no oceano.
-Linha  horizontal = Círculo Polar Antártico e a linha que você traçou no mapa sobre o oceano, desenhe um círculo que caibam três letras.
 Veja se o seu mapa ficou assim:
  
3º Passo: –  Obs: Agora vamos aprender  à nomenclatura das massas de ar que atuam no território brasileiro:

SUA VEZ.....
Nos círculos que você desenhou você vai escrever três letras:
- primeira letra à escrever é a letra m (minúsculo) em todos os círculos.
- segunda letra à escrever são as letras E, T ou ainda P (maiúsculo): 
  
  você deverá escrever a letra E nos círculos cortados pela linha do Equador;  
  você deverá escrever a letra T nos círculos cortados pelo Trópico de Capricórnio;  
  você deverá escrever a letra P no círculo cortado pelo Círculo Polar Antártico;
 
- terceira letra à escrever são as letras c ou ainda a (minúsculo):
  c você deverá escrever nos círculos desenhados sobre o continente;  
  a nos círculos desenhados sobre o oceano atlântico

Veja se o seu mapa ficou assim?
  
4º Passo: –  Obs: Agora vamos aprender as principais características das massas de ar que atuam no território brasileiro:
a) Quanto a temperaturas:
Quanto a característica ligadas a temperatura podemos ter massas de ar Quente ou massa de ar Fria:  
- a letra E (equatorial) ou letra  T (tropical) – indicam que a massa de ar é Quente
- a letras P (polar) – indicam que a massa de ar é Fria.

SUA VEZ.....
Então escreva no seu mapa essas características de acordo com a letras que você escreveu no seu mapa.
 E=Quente
 T=Quente
 P=Fria

Veja se o seu mapa ficou assim!

Observações:
 Quente – Equatorial e Tropical – baixas latitudes (entre os trópicos e próximas a linha do equador)
 Fria – Polar – altas latitudes (próximas à região polar)
 - Não existe massa de ar temperada. – médias latitudes (entre um Círculo Polar e um Trópico)

- As massas de ar são apenas quente ou fria:

 Pessoal essa classificação tem como base as zonas térmicas da Terra. Em relação as massas de ar e as zonas térmicas você deve saber que:

b) Quanto  Pluviosidade (umidade)- índice de chuva:
Quanto a característica ligadas a pluviosidade  podemos ter massas de ar úmida ou massa de ar seca:  
- a letra c (continental) – indicam que a massa de ar é seca
- a letras a (oceano atlântico) – indicam que a massa de ar é úmida.
Então escreve no seu mapa essas características de acordo com a letras que você escreveu no seu mapa. 

c=Seca
a=Úmida


Veja se o seu mapa ficou assim!
Pessoal essa classificação tem como base a localização da área de origem da massa de ar
Em relação as massas de ar e suas áreas de origem você deve saber que:
- as úmidas origina-se nas porções do oceano atlântico (no caso do Brasil);
- as secas origina-se na porção continental 

OBS:. no caso brasileiro temos duas 
        - a que se origina na porção ocidental da floresta amazônica,
        - a que se origina na depressão do Chaco (Paraguai)  
- Sobre o Oceano Atlântico temos– massas atlânticas – Principal característica: úmidas
- Sobre o Continente temos– massas continentais – Principal característica: secas (exceto a Equatorial continental, devido a floresta amazônica)
Concluindo:
•mEc– Massa Equatorial Continental – quente e úmida (devido à floresta e hidrografia amazônica)
•mEa– Massa Equatorial Atlântica – quente e úmida
•mTc–Massa Tropical Continental – quente e seca
•mTa– Massa Tropical Atlântica – quente e úmida
•mPa– Massa Polar Atlântica – fria e úmida
Vejamos agora as principais características das massas de ar que atuam no Brasil.
 




•mPa– Massa Polar Atlântica – se DESTACA no inverno:
- fria e úmida;
- origina-se nas porções do oceano atlântico próximas à Patagônia
- atua mais no inverno, em quase todo o território brasileiro (quando entra no Brasil como frente fria), provocando quedas de temperatura.
- exerce forte influência em todas as regiões brasileiras .
- ela é responsável pela ocorrência de três fenômenos bem específicos no Brasil:

- Friagem (amazônia)
No inverno com diminuição da influência do centro de baixa do Chaco permite que o anticiclone do Atlântico Sul e da Argentina avance sobre o continente, fazendo com que a umidade dessa massa de ar entre nas calhas do relevo (acompanhando o cursos dos rios) cruzando o território nacional de norte (passa pela planície do pantanal mato grossense e chegue ao oeste da floresta amazônica) favorecem a ocorrência das friagens na Amazônia.

- Geada (região sul)
As geadas ocorrem quando a temperatura do ar próximo do solo ou superfícies expostas cai abaixo de 0°C. Dependendo da quantidade de vapor d’água existente no ar ela pode ou não vir acompanhada de depósitos de cristais de gelo sobre o solo, vegetação ou qualquer superfície exposta.
A principal causa da formação de geada ocorrem na região sul do Brasil e corresponde a advecção de mPa. No Brasil meridional a ocorrência de geadas no inverno é relativamente comum nas regiões mais elevadas. A neve é fenômeno mais raro e limitado a poucas regiões situadas em altitude.
No município de São Joaquim (Santa Catarina) neva, em média, um dia a cada ano, com acumulação no solo.
Consequência:
Dependendo da intensidade e da extensão da geada, o fenômeno pode causar sérios danos a agricultura, queimando e ressecando a folhagem das plantas, especialmente das hortaliças. As temperaturas abaixo de 0°C podem danificar e até matar os tecidos das plantas.

- Frente fria (região sudeste e litoral nordestina)
As frentes frias são conseqüência da própria dinâmica da atmosfera, resultado da colisão entre duas massas de ar com características distintas. No caso em questão, da Massa Polar Atlântica e da Massa Tropical Atlântica.
Em razão do seu local de origem as frentes frias começam a produzir repercussões inicialmente na região Sul do país, podendo se estender à região Nordeste, no inverno, caso sua trajetória seja litorânea, ou alcançar o norte do Brasil, também no inverno, causando o fenômeno das friagens.
•mEc– Massa Equatorial Continental – se DESTACA no verão:
- quente e úmida
- origina-se na porção ocidental da floresta amazônica,
- no inverno atua somente na porção noroeste da região norte. Isso só ocorre devido no inverno a mPa inibe a presença da mEc que fica restrita ao noroeste da região norte) .
- no verão atua em quase todo o território brasileiro por não encontrar obstáculo, a mEc se expande por boa parte do território nacional. 
•mTa– Massa Tropical Atlântica – é IMPORTANTE porém sua atuação é marcada de forma secundária tanto no inverno pela mPa como no verão pela mEc
- no inverno age conjuntamente com a mPa quando ocorre a formações de chuvas frontais na região sudeste seguindo pelo litoral em direção litoral nordestino. 
mEa– Massa Equatorial Atlântica é POUCO EXPRESSIVA
- quente e úmida
- domina parte do litoral da região amazônica e do litoral nordestino em alguns momentos do ano,
- tem o seu centro de origem no oceano atlântico.
mTc–Massa Tropical Continental
- quente e seca
- se origina na depressão do Chaco (Paraguai) 
- abrange uma área de atuação muito limitada, permanecendo, durante quase todo o ano, em sua região de origem

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...