LEIA ANTES DE ACESSAR O CONTEÚDO

Este blog tem como objetivo, ser um complemento para alunos do ensino médio, no que refere as Ciência Humanas.


24/06/2013

Questões de vestibular sobre Clima



1ª Questão: Leia o fragmento e observe o gráfico que segue.
O tempo refere-se ao estado momentâneo da atmosfera em dado instante e lugar, enquanto o clima diz respeito à série dos estados atmosféricos acima de um lugar em sua sucessão habitual, durante um longo período.


MENDONÇA, Francisco; DANNI-OLIVEIRA, Inês Moresco.
“Climatologia: noções básicas e climas do Brasil”. São Paulo: Oficina de Textos, 2007. [Adaptado].


Com base na leitura do texto e na interpretação do gráfico,
a) apresente e explique um dos fatores geográficos responsáveis pela determinação desse tipo climático;
b) explique a relação existente entre a temperatura e a pluviosidade durante o verão.

GEOGRAFALANDO COMENTA:

a) Um dos fatores geográficos e sua explicação, entre os apresentados a seguir:

- maritimidade/continentalidade: as áreas costeiras geralmente possuem umidade maior que as localizadas no interior do continente. Goiânia situa-se afastada da superfície marítima, por isso sofre inexpressiva influência da maritimidade;

- altitude: em decorrência da temperatura ser consequência da irradiação do calor existente na superfície terrestre, à medida que aumenta a altitude diminui-se a temperatura. Em Goiânia, tem-se altitudes do relevo, expressas em cotas altimétricas medianas;

- situação latitudinal: a proximidade ou não em relação à Linha do Equador determina maiores ou menores temperaturas médias. Em virtude de Goiânia localizar-se na área intertropical, sua temperatura média é de, aproximadamente, 23 °C;

- formas do relevo: a distribuição dos grandes compartimentos (serras, planaltos e planícies) formam corredores naturais para o desenvolvimento dos sistemas atmosféricos em grandes extensões, ou seja, a configuração do relevo pode facilitar ou dificultar a circulação das massas de ar. No caso de Goiânia, tem significativa expressão os alinhamentos N/S do território sul-americano e o relevo suave-ondulado de Goiânia;

- dinâmica das massas de ar e frentes: são responsáveis pelas características de temperatura e umidade. As massas de ar que mais interferem nas características do clima de Goiânia são a equatorial continental, tropical continental, tropical atlântica e a polar atlântica;

- vegetação/atividades humanas: as intervenções na paisagem, decorrentes da economia moderna, ocasionam transformações na dinâmica natural. Essas intervenções, no caso de Goiânia, são mais evidentes pelo processo do desmatamento para a realização de obras de engenharia.



b) Relação existente entre a temperatura e a pluviosidade durante o verão:

Essa área apresenta temperaturas elevadas na maior parte do ano, sendo nos meses de setembro e outubro o período em que se observa temperaturas mais elevadas. No período do verão (de dezembro a março), verifica-se que as temperaturas continuam elevadas, apresentando médias que oscilam entre 22 °C e 24 °C. A incidência dos totais pluviométricos concentra-se entre os meses de outubro a abril, com destaque para os meses de dezembro a março (verão), com índices pluviométricos médios entre 200 e 275 mm. Observa-se, mediante a leitura e interpretação das médias térmicas mensais e dos índices pluviométricos, que o verão caracteriza-se por ser uma estação quente e chuvosa.

2ª Questões: As figuras a seguir apresentam os mapas com a atuação das massas de ar no inverno e no verão brasileiros e o climograma da cidade de Cuiabá.

De acordo com a atuação das massas de ar equatorial continental, tropical atlântica e polar atlântica, justifique as variações da temperatura e da pluviosidade do clima de Cuiabá.

GEOGRAFLANDO COMENTA:
A temperatura mantém-se elevada o ano todo, pois as duas massas de ar que afetam a região são quentes. No inverno ocorre também o fenômeno da friagem, causada pelo avanço da Massa Polar Atlântica, resultando na queda de temperatura.
A pluviosidade é elevada no verão, período de influência da Massa Equatorial Continental, que é úmida. Durante o inverno, a Massa Tropical Atlântica não consegue levar a umidade, causando uma redução na quantidade de chuva.

Ou ainda...
A temperatura mantém-se elevada o ano todo, pois as duas massas de ar que afetam a região são quentes. No inverno ocorre também o fenômeno da friagem, causada pelo avanço da Massa Polar Atlântica, resultando na queda de temperatura. A pluviosidade é elevada no verão, período de influência da Massa Equatorial Continental, que é úmida. Durante o inverno, a Massa Tropical Atlântica não consegue levar a umidade, causando uma redução na quantidade de chuva.

3ª Questão: Compare os gráficos apresentados e, a seguir, faça o que se pede.

a) Identifique e nomeie os climas apresentados nos gráficos.
b) Caracterize os dois tipos climáticos apresentados.
GEOGRAFALANDO COMENTA:
a)
Clima I: equatorial
Clima II: subtropical
b)
 I: quente e úmido, com pequena amplitude térmica, alta pluviosidade, chuvoso o ano todo.
II: grande amplitude térmica, invernos rigorosos, sem estação seca definida.

4ª Questão: Não raro, a temperatura no Rio de Janeiro cai bruscamente em função da chegada de “frentes” frias.

a) O que são “frentes”?
b) Dê o nome das massas responsáveis pela formação das frentes frias que atingem o Rio de Janeiro e apresente suas principais características.
GEOGRAFALANDO COMENTA:
a) As “frentes” são áreas limítrofes entre massas de ar de propriedades diferentes.
b) A massa tropical atlântica (mTa), que se origina no Atlântico Sul, quente e úmida, e a massa polar atlântica do hemisfério sul (mPa), fria e úmida.

5ª Questão: Os mapas adiante representam o comportamento das massas de ar no verão e inverno brasileiros:

Com base na leitura dos mapas e em seus conhecimen­tos, responda:
a) Qual é a massa de ar responsável pela queda de temperaturas observada durante o inverno nas regiões Sul e Sudeste do Brasil?
b) Qual é a massa de ar que mais atua no território brasileiro no verão?
c) Compare a atuação da Massa de Ar Equatorial Continental (mEc) no verão e no inverno brasileiros. O que você pode concluir?

GEOGRAFALANDO COMENTA:
a) Atuação da massa Polar atlântica (mPa).
b) Massa Equatorial continental (mEa) e também a massa Tropical atlântica (mTa).
c) No verão a massa Equatorial continental não encontra obstáculos e se expande por boa parte do território brasileiro.
No inverno o avanço da massa Polar atlântica inibe a presença da massa Equatorial continental que fica restrita ao noroeste amazônico.

6ª Questão: Nas épocas de estiagem, a dispersão de poluentes é dificultada e a qualidade do ar piora muito na cidade de São Paulo, afetando, consideravelmente, a saúde das pessoas.


Analise o gráfico sobre o número acumulado de inver­sões térmicas, de 1985 a 2003, e

a) defina o fenômeno meteorológico denominado inversão térmica.
b) explique a tendência de ocorrência desse fenômeno na cidade de São Paulo, no período analisado.

GEOGRAFALANDO COMENTA:
a) As inversões térmicas resultam do rápido esfriamento do ar próximo à superfície, sob uma camada de ar quente. O fenômeno deixa o ar estagnado e dificulta a dispersão de poluentes, provocando graves problemas de saúde, principalmente respiratórios.
b) A ocorrência de inversões térmicas, está associada aos meses de inverno, junho, julho e agosto, período de baixas temperaturas e pouca pluviosidade.

7ª Questão: Os mapas a seguir representam a situação das massas de ar que atuam no Brasil no solstício de verão e no solstício de inverno.
Observe e faça o que se pede:

a) Durante o inverno, por que a massa polar consegue atingir mais facilmente a região amazônica?
b) Por que a massa tropical continental é atuante no Brasil apenas no verão?
c) Na Zona da Mata nordestina, por que as chuvas concentram-se no solstício de inverno?

GEOGRAFALANDO COMENTA:
a) Inverno: a diminuição da influência do centro de baixa do Chaco permite que o anticiclone do Atlântico Sul e da Argentina avance sobre o continente. Entram nas calhas de relevo e favorecem a ocorrência das friagens na Amazônia.
b) Verão: Ciclone formado na depressão barométrica do Chaco com baixas pressões (alta temperatura) facilitando a convergência das massas de ar equatorial e atlântica.
c) A influência da massa Polar atlântica se faz sentir no litoral nordestino, provocando chuvas de inverno.

O gráfico a seguir retrata a distribuição das temperaturas e precipitações médias mensais de Barra (BA).

a) Qual é o tipo climático representado e sua principal área de ocorrência?
b) Descreva os principais aspectos térmicos e pluviométricos do tipo climático representado.
c) Qual é a formação vegetal que aparece associada a este tipo climático?
GEOGRAFALANDO COMENTA:

a) O tipo climático representado no gráfico é o Tropical semiárido, cuja principal área de ocorrência é o Sertão Nordestino.

b) Elevadas médias térmicas anuais (em torno de 28°C) e por chuvas escassas (menos de 750 milímetros por ano) e de irregular distribuição ao longo dos meses.

c) A caatinga.
Boletim do Tempo para o Brasil
Válido para 07 de abril de 2003 - segunda
A semana começa com chuva em quase todo o país. A frente fria que há alguns dias está no Sudeste, hoje, deixa o tempo instável e com chuva, chuviscos e trovoadas em SP, RJ, MG, ES, DF, GO, MS e MT. No Norte e Nordeste, devido ao calor e à umidade, há um aumento da nebulosidade e, à tarde, ocorrem pancadas de chuva e trovoadas isoladas. No Sul, uma massa de ar frio de origem polar deixa o tempo ensolarado e com temperaturas baixas. O Sol aparece com poucas nuvens na BA, SE e AL. A temperatura mínima fica em torno de 6°C nas serras gaúchas e catarinenses, e a máxima atinge 37°C no norte da BA e de RR.
(www.infotempo/uol.com.br)
A partir das informações sobre o tempo,
a) indique quatro elementos do clima;
b) explique como a latitude interfere no clima.
GEOGRAFALANDO COMENTA:

a) Elementos do clima: temperatura, umidade, pressão atmosférica (massas de ar) e precipitações (chuvas, chuviscos).
b) À medida que aumenta a latitude, diminui a temperatura e aumenta a amplitude térmica.

O tipo e a distribuição da cobertura vegetal está associada a fatores como clima, solo e recursos hídricos. Explique por que isso ocorre e cite o exemplo de um tipo específico de vegetação e suas características em função dos fatores citados.


A vegetação é um reflexo do conjunto de fatores apresentados. Dependendo da forma como interagem o clima, o solo e a água numa dada região e das características de cada um desses elementos haverá um certo tipo de vegetação. Como exemplos a vegetação amazônica, o cerrado ou a caatinga.


Compare os gráficos apresentados e, a seguir, faça o que se pede.
(UNIT/SE) - Cerca de 8% do território brasileiro está situado ao sul do trópico de Capricórnio. Como consequência dessa localização pode-se citar a

(A) ausência de processos de intemperismo.
(B) maior influência da latitude nos climas.
(C) baixa amplitude térmica anual.
(D) pequena frequência de massas de ar tropicais.
(E) grande incidência de raios solares nos solstícios.

2ª Questão: (UFAM) - A figura abaixo representa o clima da cidade de Manaus. Observe-a com atenção e assinale a alternativa que está correta sobre os dados apresentados no gráfico.
3
(A) As amplitudes entre as temperaturas registradas são sempre superiores a 1,5ºC.
(B) Os registros de índices pluviométricos baixos apresentam correlações positivas com os meses de baixas temperaturas.
(C) As temperaturas médias são elevadas, geralmente superiores a 28ºC.
(D) O mês mais frio apresenta correlação positiva como mês mais chuvoso.
(E) As chuvas são abundantes, e mesmo entre junho e outubro não se registra um mês verdadeiramente seco.

3ª Questão: (UFAC) - Atuam no território brasileiro cinco massas de ar, que estão representadas pelas letras A, B, C, D e E no mapa a seguir:
4
Com base na leitura do mapa podemos verificar:

(A) A massa de ar correspondente a letra B, representa a massa equatorial continental que influencia o território brasileiro, deslocando calor e umidade.
(B) As massas de ar, representadas pelas letras A, B, C e D, são originárias da Planície do Chaco, as quais contribuem para manifestação de períodos quentes e secos.
(C) A massa de ar indicada pela letra E, no mapa, é originária do Sul do Oceano Atlântico. É quente e úmida e forma os ventos alísios de sudeste.
(D) No mapa, a letra A corresponde à massa polar atlântica, que exerce forte influência em todas as regiões brasileiras. Ela é responsável pela queda de temperatura na região Norte e Planície do Pantanal, fenômeno conhecido como “friagem”.
(E) A massa tropical continental corresponde à letra D, no mapa, a qual atua nas áreas do interior das regiões Sudeste, Sul e Centro Oeste.

4 ª Questão:  (UEMS) Considere os fragmentos do texto “Um rio desbocado”, para responder à questão.

Um rio desbocado

[...] Cheio de furos pelos lados, torneiral – ele derrama e destramela à toa.
Só uma tromba-d´água se engravida. E empacha. Estoura. Arromba. Carrega barrancos. Cria bocas enormes. Vaza por elas. Cava e recava novos leitos. E destampa adoidado
[...].
Depois se espraia amoroso, libidinoso animal de água, abraçando e cheirando a terra fêmea.
Agora madura nos campos sossegados. Está sesteando debaixo das árvores. Se entorna preguiçosamente e inventa nocas margens. Por várzeas e boqueirões passeia manheiro. Erra pelos cerrados. Prefere os deslimites do vago, o campinal dos lobinhos.
[...] Com pouco, esse rio se entedia de tanta planura, de tanta lonjura, de tanta grandeza – volta para sua caixa. Deu força para as raízes. Alargou, aprofundou alguns braços ressecos. Enxertou suas areias. Fez brotar sua flora.
Alegrou sua fauna [...].
[...] Faz isso todos os anos, como se fosse uma obrigação.

(BARROS, M. Livro de pré-coisas. 5ª ed. Rio
de Janeiro: Record, 2007.)

O texto “Um rio desbocado” tem como referência a região

(A) pantaneira, onde atuam massas de ar polares e tropicais, que dão origem a climas subtropicais úmidos.
(B) do vale do alto curso do rio Taquari, onde atua massa de ar tropical continental, que dá origem a climas tropicais alternadamente secos e úmidos.
(C) pantaneira, onde atuam massas de ar tropicais, que dão origem a climas tropicais alternadamente secos e úmidos.
(D) do alto Paraguai, onde atuam massas de ar equatoriais e tropicais, que dão origem a climas subtropicais úmidos.
(E) pantaneira, onde atuam massas de ar polares, tropicais e equatoriais, que dão origem a climas tropicais alternadamente secos e úmidos.

5ª Questão: (UNIR/RO) - A coluna da esquerda apresenta tipos climáticos brasileiros e a da direita, suas características. Numere a coluna da direita de acordo com a da esquerda.

1 – Clima
2 – Clima Tropical     
3 – Clima Subtropical
4 – Clima Semiárido  

(   ) Predominante no território brasileiro, ocupa a parte  central com duas estações bem definidas: uma seca e outra chuvosa.
(   ) Localiza-se nas proximidades da linha do Equador;  possui chuvas abundantes o ano todo.
(   ) A quantidade de chuva não varia muito ao longo do  ano, mas as temperaturas mudam constantemente.
(   ) Caracterizado por baixa umidade, pouca chuva e  elevadas temperaturas.
Equatorial 

Assinale a sequência correta.
A - 1, 3, 4, 2
B - 2, 1, 3, 4
C - 2, 1, 4, 3
D - 3, 2, 1, 4
E - 4, 1, 3, 2

6ª Questão: (UEMA) 
7
O mapa mostra uma região de concentração de fluxos migratórios do final do século XIX e início do século XX, a partir da Europa. Com base no mapa, assinale a opção que contém o clima e a vegetação correspondente da área assinalada (indicada pela seta).

(A) Tropical de Altitude, Campos Sulinos.
(B) Temperado Semiárido, Floresta de Araucária.
(C) Temperado Quente, Mata das Araucárias.
(D) Subtropical Chuvoso, Mata dos Pinhais.
(E) Temperado Semi-Seco, Campos Sulinos.

7ª Questão: (IFG/GO) - Observe o climograma a seguir.
8
Sabendo que a grande diversidade verificada na conjugação dos fatores climáticos pela superfície do planeta dá origem a vários tipos de clima, é correto afirmar que o climatograma:

(A) Representa uma localidade do hemisfério sul, com clima tropical típico.
(B) Representa uma localidade do hemisfério norte, com clima tropical típico.
(C) Apresenta uma localidade típica das regiões temperadas.
(D) Apresenta uma localidade com o verão chuvoso e o inverno seco, seguramente no hemisfério norte.
(E) É com certeza de uma região de clima temperado, não podendo afirmar de qual dos hemisférios.

8ª Questão: (UEFS/BA)  Com relação à organização do espaço terrestre, a exemplo de clima, modelado terrestre, solos como matrizes, produção do espaço socioeconômico e populacional, é correto afirmar:

(A) O homem modifica, domina e controla todos os fenômenos naturais, devido ao desenvolvimento tecnológico alcançado nas últimas décadas.
(B) Os fenômenos climáticos interferem diretamente nos elementos da biosfera, da litosfera e da hidrosfera (em particular, nas águas continentais).
(C) Os solos constituem a superfície consolidada do planeta, onde vivem em equilíbrio com todos os fatores que determinam sua formação, como o clima, a topografia e a biota.
(D) A internacionalização da tecnologia, da informação, das telecomunicações e da informática, com livre acesso para todos os povos, mundializou a organização do espaço geográfico.
(E) O crescimento econômico de uma região é resultante da concentração de riquezas naturais, em razão de o homem, historicamente, ser submetido à natureza.

9ª Questão: (UEFS/BA) 
10
TAMDJIAN, James O.; MENDES,
Ivan. Geografia geral e do Brasil.
São Paulo: FTD, 2004. p. 165.


Com base no mapa, no climograma e nos conhecimentos sobre climas do Brasil, é correto afirmar que o tipo de clima apresentado corresponde ao conhecido como

(A) tropical.
(B) equatorial.
(C) semiárido.
(D) tropical de altitude.
(E) subtropical.

10ª Questão:  (UNCISAL/AL)  Observe o Climograma.
11
A partir da observação e de conhecimentos sobre o clima nordestino, pode-se afirmar que

(A) as temperaturas são elevadas o ano todo e as médias de precipitação anuais são baixas.
(B) as temperaturas e as taxas anuais pluviométricas são elevadas.
(C) as temperaturas são baixas e a pluviosidade é mal distribuída ao longo dos meses.
(D) as precipitações são maiores nos meses de verão e as temperaturas anuais, variadas.
(E) a distribuição das chuvas é regular, e as temperaturas variam conforme a época do ano.

Questão 12: (UFAL)  Uma parcela considerável do Sertão nordestino, ou seja, de uma área submetida aos climas semiáridos, apresenta um regime de chuvas convectivas, que se concentram no período verão-outono. Qual o sistema atmosférico que é o principal responsável por esse regime pluviométrico?

(A) Convergência do Atlântico Sul
(B ) Zona de Convergência Intertropical
(C) Ondas de Leste
(D) Vórtices Anticiclônicos
(E) Frente Polar Atlântica.

Questão 13: (UFAL) - A imagem de satélite a seguir mostra a ação de um importante sistema atmosférico que age sobre o Brasil e que está indicado pela seta. Assinale-o.
13

(A) Convergência Intertropical
(B) Ciclone Extratropical
(C) Massa Equatorial Continental
(D) Frente Polar Atlântica
(E) Onda de Leste.

13ª Questão:  (UFAL) - Os regimes fluviais sofrem considerável influência das condições climáticas ambientais. Os rios que se deslocam do Brasil Central para o Sul são submetidos a um regime do tipo:

(A) Subequatorial.
(B) Tropical.
(C) Subtropical.
(D) Equatorial.
(E) Temperado.


                           
14ª Questão: (UEPB) 
15
Observe no mapa as massas de ar que atuam no território brasileiro. Com base no seu conhecimento sobre o assunto e com o auxílio do cartograma, assinale com V ou com F as proposições, conforme sejam respectivamente Verdadeiras ou Falsas em relação aos aspectos climáticos do Brasil.

(  ) As chuvas no litoral nordestino se concentram no inverno quando a massa Polar Atlântica, que é fria, alcança o litoral do Nordeste oriental e entra em contato com a massa Tropical Atlântica, que é quente e úmida, provocando as chuvas frontais.
(   ) A massa Equatorial Continental que se origina na Amazônia Ocidental é úmida devido à presença da floresta e da rica rede hidrográfica amazônica. É a responsável por provocar chuvas de verão na maior parte do território brasileiro.
(  ) A massa de ar Tropical Atlântica tem sua atuação mais restrita ao litoral quando encontra o planalto brasileiro ocasionando aí as chuvas orográficas. Ao penetrar para o interior do continente, esta massa, já sem umidade, apresenta significativa redução dos índices pluviométricos.
(    ) Os tipos de clima no Brasil são definidos apenas pela circulação atmosférica, com os ventos alísios de sudeste que agem sobre todo o nosso território, visto que o nosso relevo tem altitudes modestas que são incapazes de interferir na atuação das massas de ar que se formam no hemisfério sul.
Assinale a sequência correta das assertivas:

(A)V F V F
(B) F F F V
(C) V V V F
(D) F V V F
(E) V F F V

Questão 16: (URCA/CE)  O desenho abaixo mostra os trajetos mais comuns das massas de ar quente na América do Sul. Com base na numeração é possível identificar o nome de origem de cada massa de ar e sigla pela qual é conhecida.
16
Após análise do mapa identifique a alternativa que traz corretamente as características das massas.

(A) O nº 1 corresponde à Massa Equatorial Atlântica – MEA. Tendo como características sem uma Massa fria e úmida.
(B)  O nº 3 refere-se à Massa Equatorial Atlântica – MEA. Tendo como características sem uma massa com elevada temperatura e bastante umidade.
(C) O nº 2 corresponde à Massa Tropical Atlântica – MTA. Tendo como características sem uma massa com elevada temperatura e seca.
(D) O nº 5 reconstitui a trajetória da Massa Tropical Continental – MTC. Tendo como características sem uma massa com elevada temperatura e bastante umidade.
(E) A massa de nº 3 penetra no Brasil pelo Nordeste e avança para o interior em direção Sudeste. Tendo como características sem uma massa com baixa temperatura e muita umidade.

Questão 17:(UESPI) - 

O Nordeste brasileiro destaca-se, sobretudo, pela diversidade de quadros que apresenta. Entre os elementos desse quadro natural, os regimes de chuvas denunciam a interferência de sistemas atmosféricos com características e origens distintas. Boa parte do Estado do Piauí apresenta um regime de chuvas concentradas no final do verão e outono. Assinale o sistema atmosférico que é o principal responsável por tal regime pluviométrico:

(A) vórtices anticiclônicos.
(B) anticiclone do Atlântico norte.
(C) massa de ar Tropical atlântica.
(D) Depressão barométrica do Amazonas.
(E) Zona de Convergência Intertropical.

Questão 18: (UESPI)  O mapa a seguir delimita alguns domínios climáticos verificados no território brasileiro.


 .18
Comparando os domínios 1 e 2, é correto afirmar que:

1) O domínio 1 praticamente não apresenta, ao longo do ano, estação seca.
2) O domínio 2, por estar mais próximo do Atlântico que o domínio 1, apresenta um maior índice pluviométrico.
3) O domínio 2 possui condições bioclimáticas que favoreceram a instalação do bioma de Cerrados.
4) O domínio 1 apresenta temperaturas médias mensais altas, ao longo do ano, e as chuvas são bem distribuídas; a umidade relativa é sempre elevada.
Está(ão) correta(s) apenas:
A - 2
B - 1 e 2
C - 3 e 4
D - 1, 3 e 4
E - 2, 3 e 4.

(FURG/RS) - Fundação Universidade Federal do Rio Grande -
Questão 19:
Várias regiões brasileiras vêm enfrentando problemas com enchente nos últimos anos, que causam sérios problemas socioambientais. Quais fenômenos atmosféricos são responsáveis por estes eventos no norte e nordeste do Brasil, durante o outono, e no centro-oeste e sudeste do Brasil, durante o verão, respectivamente?
A - Zona de Convergência Inter Tropical (ZCIT) e Massas de ar Polar.
B - Zona de Convergência do Atlântico Sul (ZCAS) e Zona de Convergência Inter Tropical (ZCIT).
C - Massas de ar polar e Zona de Convergência do Atlântico Sul (ZCAS).
D - Massas de ar polar e Zona de Convergência Inter Tropical (ZCIT).
E - Zona de Convergência Inter Tropical (ZCIT) e Zona de Convergência do Atlântico Sul (ZCAS).

(IFSC) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Santa Catarina -
Questão 20:
20
A figura 01 apresenta o número de mortes causadas pela Gripe A, no Brasil, entre 25 de abril de 2009 e 29 de agosto de 2009.
Com base nos seus conhecimentos e com o auxílio da figura 01, assinale a alternativa CORRETA:
A - O baixo número de mortes entre os estados do Centro-Oeste e do Norte revela a existência de uma eficiente rede de saúde pública. Esta pode ser financiada graças aos agro-dólares, dividendos obtidos com a exportação de grãos como a soja.
B - Os estados fronteiriços apresentam maior número de mortalidade, ressaltando a deficiência da estratégia brasileira de controle da entrada de migrantes ilegais de países pobres, como o Paraguai e a Bolívia.
C - O vírus H1N1, causador da Gripe A, é atualmente ubíquo, habitando todo o planeta. Por isso, toda a população brasileira está na mesma situação de risco.
D - A ocorrência de baixas temperaturas entre os meses de junho e agosto e a grande concentração populacional são algumas das razões para o fato de os estados das regiões Sudeste e Sul responderem pela maioria absoluta dos casos de morte por Gripe A no Brasil.
E - As cidades mais afetadas estão no litoral. Isso ressalta o papel das correntes marítimas como vetores de transporte do vírus H1N1.

(UFLA/MG) - Universidade Federal de Lavras -
Questão 21:
Há uma inequívoca correlação entre os climas mundiais, havendo, no entanto, características que são específicas para algumas tipologias e não para outras. Da relação de tipos climáticos abaixo, marque a alternativa que NÃO corresponde a climas do Brasil:
A - Equatorial e Subtropical
B - Tropical e Semiárido
C - Continental e Montanhoso
D - Tropical de Altitude e Tropical Atlântico

(UEA/AM) Universidade do Estado do Amazonas -
Questão 22:
Fenômeno sazonal, que ocorre no inverno, leva a temperatura da Amazônia a seus níveis mais baixos do ano, causado pela presença de massas de ar vindas do sul do continente.
Trata-se
A - da La Niña.
B - do El Niño.
C - do albedo.
D - da friagem.
E - da convergência intertropical.

(UNEMAT/MT) - Universidade do Estado de Mato Grosso -
Questão 23:
23
Fonte: www.mundosites.net/geografia/mapas
Um dos fatores mais decisivos na caracterização do clima de uma região é a atuação das massas de ar, porque emprestam suas características ao tempo e ao clima dos lugares em que circulam. As zonas climáticas brasileiras são influenciadas pela atuação de cinco massas de ar. Diante do exposto, analise o mapa e assinale a alternativa correta.
A - Massa Equatorial (mEc) é uma massa quente e instável, origina-se na Amazônia Ocidental e atua sobre todas as regiões do país.
B - Massa Equatorial Atlântica (mEa) é fria e úmida, e originária no Atlântico Sul, atua na região litorânea do sul.
C - Massa Tropical Atlântica (mTa) é uma massa quente e úmida, origina-se no Atlântico Norte e atua somente no litoral do Nordeste.
D - Massa Polar Atlântica (mPa) forma-se no Atlântico Sul, é uma massa quente e úmida e atua somente nos estados sulinos do Brasil.
E - Massa Tropical Continental (mTc), originada na depressão do Chaco, é fria e seca e atua basicamente em sua área de origem.

(PUC-PR) - Pontifícia Universidade Católica do Paraná -
Questão 24: Observe a tabela sobre a estrutura agrária brasileira:
24
Em relação a esses dados, julgue as afirmativas abaixo e assinale, em seguida, a alternativa CORRETA:
I. As grandes propriedades podem ser consideradas as mais produtivas, visto que produzem para exportação e adotam tecnologia moderna.
II. Mais de 80% da produção agropecuária provém das pequenas e médias propriedades, que ocupam pouco mais da metade da área total dos estabelecimentos agrícolas.
III. As pequenas propriedades podem ser consideradas as mais produtivas, pois abastecem em grande parte o mercado interno.
IV. Proporcionalmente, as grandes propriedades são mais improdutivas, visto que ocupam a maior parte da área e têm a menor quantidade de produção.
A - Somente as alternativas III e IV são verdadeiras.
B - Somente a alternativa III é verdadeira.
C - Somente as alternativas II, III e IV são verdadeiras.
D - As alternativas I e II são verdadeiras.
E - As alternativas I, II e IV são verdadeiras.

(FGV/RJ) - Fundação Getúlio Vargas Rio -
Questão 25:
Um fenômeno atmosférico muito comum e típico de climas tropicais é a forte queda da umidade relativa do ar durante o inverno, como ocorreu no último mês de julho, quando algumas regiões do Sudeste registraram umidade relativa do ar abaixo de 30%. Leia atentamente os três enunciados abaixo e assinale a alternativa correta relativamente aos possíveis efeitos desse fenômeno.
I) Ocasiona maior amplitude térmica diária.
II) Provoca o aumento na velocidade dos ventos.
III) Aumenta a incidência da radiação solar na baixa atmosfera.
A - Estão corretas as afirmações I e II.
B - Estão corretas as afirmações I e III.
C - Estão corretas as afirmações II e III.
D - Estão corretas as afirmações I, II e III.
E - Apenas a afirmação II está correta.

(UNEAL/AL) - Universidade Estadual de Alagoas -
Questão 26: Observe o mapa.
26
A área em destaque no mapa representa
A - área com elevado grau de desertificação.
B - área com alta densidade demográfica.
C - área com elevado desenvolvimento econômico.
D - área com vegetação típica de savanas.
E - área com clima equatorial.

(UFAL) - Universidade Federal de Alagoas -
Questão 27: Observe atentamente a imagem a seguir.
27
A seta, incidindo sobre o território brasileiro, indica:
A - uma Frente Fria.
B - uma Zona de Convergência Intertropical.
C - um Ciclone Intertropical.
D - uma Onda de Oeste.
E - uma Chuva Orográfica.

(UECE) - Universidade Estadual do Ceará -
Questão 28:
Tratando-se das características hidroclimáticas e fitogeográficas do Brasil, é correto afirmar que
A - o domínio da mata atlântica é caracterizado pela ocorrência de rios intermitentes sazonais e isoietas superiores a 1.800 mm.
B - o domínio dos cerrados ocupa o planalto central onde ocorrem rios esporádicos e isoietas abaixo de 800 mm.
C - o domínio das caatingas é caracterizado pela ocorrência de rios intermitentes e isoietas inferiores a 800 mm.
D - o domínio da floresta equatorial ocupa o planalto meridional onde ocorrem rios perenes e isoietas inferiores a 900 mm.

(IFPI) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Piauí -
Questão 29:
Leia a notícia a seguir:
''Chuva de granizo em Floriano veio do Maranhão'', diz Secretaria do Meio Ambiente.
A Gerência de Hidrometeorologia da Secretaria Estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semar) alertou para a possibilidade do fenômeno que aconteceu, na tarde de terça-feira (23), em Floriano, quando a cidade foi atingida por chuva de granizo. Com o alerta "Não é descartada a possibilidade de eventos extremos no Estado", a Gerência distribuiu um boletim, na manhã do mesmo dia, em que chama a atenção para uma queda brusca de temperatura no Maranhão, com possibilidade de chuva.
Fonte: Jornal Meio Norte 25-09-2008.
Sobre esse fenômeno, é CORRETO afirmar:
A - Origina-se devido às fortes correntes convectivas que realizam o transporte das gotas de água para as camadas mais elevadas e mais frias.
B - Só acontece no Brasil, nas áreas que se encontram ao sul do Trópico de Capricórnio.
C - Ocorre quando a temperatura da superfície atinge zero grau.
D - Sua formação deve-se ao resfriamento do ar durante a noite, que faz com que o vapor de água irradiado da Terra se condense à superfície.
E - Verifica-se por ocasião de tempestades em algumas áreas do Brasil, dependendo da latitude.

(IFPI) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Piauí -
Questão 30: O climograma seguinte representa as temperaturas e chuvas em:
30
A - Brasília – DF
B - Manaus – AM
C - Natal – RN
D - Picos – PI
E - Porto Alegre – RS

(UFPE) - Universidade Federal de Pernambuco -
Questão 31: Observe o mapa a seguir.
31
A área escura possui um regime de chuvas que é determinado basicamente pelos seguintes sistemas atmosféricos:
A - Massa Tépida Kalaariana e Zona de Convergência Intertropical.
B - Massa Equatorial Continental e Tropical Atlântica.
C - Frente Polar Atlântica e massa Equatorial Atlântica.
D - Ondas de Leste e Frente Polar Atlântica.
E - Massa Tropical Continental e Ondas de Leste.

(UESPI) - Universidade Estadual do Piauí -
Questão 32:
A Zona da Mata do Nordeste brasileiro, particularmente entre os Estados da Paraíba e de Alagoas, apresenta um regime de chuvas de outono-inverno, de extrema importância para o desenvolvimento de atividades agrícolas na região. Que sistemas atmosféricos são os principais responsáveis por tal regime?
A - A massa Equatorial Continental e o fenômeno “La Niña”.
B - A massa Tropical Continental e a Zona de Convergência Intertropical.
C - A Zona de Convergência do Atlântico Sul e a massa Equatorial Atlântica.
D - A Frente Polar Atlântica e as Ondas de Leste.
E - A Frente Intertropical e as Ondas de Oeste.

(UFPeL/RS) - Fundação Universidade Federal de Pelotas -
Questão 33:
Apesar de ser reconhecido como um país tropical, o Brasil apresenta uma variedade climática que comporta outros tipos.
Observe os climogramas seguintes.
31
Sobre os tipos climáticos brasileiros, é correto afirmar que
A - Belo Horizonte é um exemplo de clima Tropical Atlântico, que vai do Rio Grande do Norte até o Paraná. As chuvas, nesse clima, variam de acordo com a latitude da localidade, sendo mais comuns as chuvas no inverno nordestino.
B - Curitiba possui clima Tropical de Altitude, das áreas com mais de 800 metros de altitude, que se manifesta em verões quentes e chuvosos e invernos frios e secos.
C - Goiânia apresenta clima Tropical, com estações bastante destacadas pela diferença de pluviosidade, verão chuvoso e inverno seco.
D - o clima em João Pessoa é do tipo Semiárido, que se caracteriza pela pouca variação de chuva durante o ano e um frio mais intenso no inverno.
E - Manaus exemplifica o clima equatorial, que possui uma amplitude térmica acentuada e um regime de chuvas regular durante todo o ano.

(UFRN/RN) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte -
Questão 34:
O clima do Brasil é influenciado pela atuação de diferentes massas de ar. A respeito das massas de ar que interferem nas condições climáticas do país pode-se afirmar que
A - A massa polar atlântica (mPa) é fria e úmida, forma-se no Atlântico Norte e no inverno sua atuação limita-se ao litoral nordestino e a Amazônia Ocidental.
B - A massa polar atlântica (mPa) é fria e úmida, forma-se no Atlântico Sul e no inverno atua sobre o litoral nordestino, a Amazônia Ocidental e as regiões Sul e Sudeste.
C - A massa tropical continental (mTc) é quente e úmida, origina-se na Depressão do Chaco e sua influência no Brasil abrange o sul das regiões Norte e Nordeste.
D - A massa tropical continental (mTc) é quente e úmida, origina-se na Amazônia e sua influência no Brasil restringe-se as regiões Norte e Centro-Oeste.

(UFV/MG) - Universidade Federal de Viçosa -
Questão 35: Analise as figuras abaixo, que representam climogramas:
35
Com base na análise dos climogramas e nos conhecimentos sobre os tipos de climas, assinale a alternativa que indica CORRETAMENTE a sequência de climas:
A - Equatorial, Tropical Semiárido e Tropical de Altitude.
B - Tropical de Altitude, Equatorial e Tropical Semiárido.
C - Equatorial, Tropical Úmido e Tropical Semiárido.
D - Tropical Semiárido, Tropical de Altitude e Equatorial.

(UNEMAT/MT) - Universidade do Estado de Mato Grosso -
Questão 36:
No Brasil existem diferentes tipos de clima quente e isto se deve às variações de latitude combinadas com a altitude, continentalidade e a influência das massas de ar. Com relação a esses climas, correlacione as colunas A e B.
COLUNA A
1- Clima subtropical
2- Clima equatorial
3- Clima tropical de altitude
4- Clima semiúmido ou continental
5- Clima semiárido
6- Clima úmido
COLUNA B
(           ) Ocorre no norte do País, dominando grande extensão do território nacional.
(           ) Clima predominantemente do sul do Brasil.
(           ) Clima característico do interior do nordeste brasileiro, a área denominada Sertão.
(           ) Este clima ocorre na porção sudeste do Brasil em áreas de altitude elevada.
(           ) Clima que predomina em estreita e extensa faixa a leste do Brasil.
(           ) Clima que ocorre na parte central do Brasil, estendendo-se a áreas do Nordeste.
A sequência numérica correta é:
A - 4 6 1 2 5 3
B - 2 1 4 6 3 5
C - 3 6 5 4 2 1
D - 1 3 4 5 6 2
E - 2 1 5 3 6 4

(UFGD/MS) Universidade Federal da Grande Dourados -
Questão 37:
Observe o mapa.
37
A área preenchida no mapa corresponde ao tipo climático
A - tropical da Zona Equatorial.
B - tropical do Brasil Central.
C - tropical do Nordeste Oriental.
D - equatorial.
E - temperado.

(UFGD/MS) Universidade Federal da Grande Dourados -
Questão 38:
Leia o texto.
Chuvas voltam a preocupar moradores de Nova Friburgo
No começo da noite de segunda-feira (8) voltou a chover forte em Nova Friburgo, na região Serrana do Rio. Um temporal de menos de meia hora chegou a alagar muitas ruas, principalmente do centro da cidade. O rio Bengalas, que corta Nova Friburgo, transbordou.
Por causa do temporal, houve deslizamento na RJ-130.
http://g1.globo.com/Noticias/Rio/0,,AA1413261-5606,00.html (acesso em 26/10/07).
A partir dessa notícia, aponte outros fatores envolvidos em alagamentos e deslizamentos nas cidades brasileiras.
A - Desmatamento, ocupação regular das encostas e ordenamento territorial.
B - Ocupação desordenada, falta de planejamento e contenção de encostas.
C - Desmatamento, ocupação irregular das encostas e falta de planejamento.
D - Clima chuvoso, planejamento e ocupação irregular das encostas.
E - Reflorestamento, obras civis e ocupação irregular.

(URCA/CE) - Universidade Regional do Cariri -
Questão 39: A classificação mais utilizada para os diferentes tipos de clima do Brasil assemelha-se a criada pelo estudioso Arthur Strahler, que se baseia na origem, natureza e movimentação das correntes e massas de ar. De acordo com essa classificação, os tipos de clima do Brasil são os seguintes; EXCETO:
A - Subtropical: presente na região sul dos estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Caracteriza-se por verões quentes e úmidos e invernos frios e secos. Chove muito nos meses de novembro a março. O índice pluviométrico anual é de, aproximadamente, 2.000 mm. As temperaturas médias ficam em torno de 20º C. Recebe influência, principalmente no inverno, das massas de ar frias vindas da Antártida.
B - Semiárido: presente, principalmente, no sertão nordestino, caracteriza-se pela baixa umidade e pouquíssima quantidade de chuvas. As temperaturas são altas durante quase todo o ano.
C - Equatorial-Tropical encontra-se na região da Amazônia. As temperaturas são elevadas durante quase todo o ano. Chuvas em grande quantidade, com índice pluviométrico acima de 2.500 mm anuais.
D - Tropical de altitude: ocorre principalmente nas regiões serranas do Espírito Santo, Rio de Janeiro e Serra da Mantiqueira. As temperaturas médias variam de 15 a 21º C. As chuvas de verão são intensas e no inverno sofre a influência das massas de ar frias vindas pelo Oceano Atlântico. Pode apresentar geada no inverno.
E - Tropical Atlântico (tropical úmido): presente, principalmente, nas regiões litorâneas do Sudeste, apresenta grande influência da umidade vinda do Oceano Atlântico. As temperaturas são elevadas no verão (podendo atingir até 40°C) e amenas no inverno (média de 20º C). Em função da umidade trazida pelo oceano, costuma chover muito nestas áreas.

(UERGS) - Universidade Estadual do Rio Grande do Sul -
Questão 40:
40
O gráfico termopluviométrico abaixo representa a variação de temperatura e a quantidade de chuvas na região de Uaupés, no Amazonas.
Assinale a alternativa que classifica e caracteriza corretamente o clima representado no gráfico:
A - tropical úmido, com chuvas concentradas no inverno e temperaturas médias baixas ao longo do ano.
B - equatorial úmido, com chuvas constantes e abundantes ao longo do ano e temperaturas médias anuais elevadas.
C - equatorial úmido, com chuvas constantes e abundantes ao longo do ano e temperaturas médias anuais elevadas.
D - tropical de altitude, com chuvas concentradas no verão e temperaturas médias anuais baixas.
E - subtropical, com chuvas bem distribuídas durante o ano e temperaturas médias anuais baixas, apresentando invernos rigorosos.

(PUC-RS) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul -
Questão 41:
As massas de ar que atuam sobre o território brasileiro são um dos principais fatores determinantes do clima em nosso país.
Sobre esse fenômeno, é correto afirmar que a Massa de Ar:
A - Polar provoca chuvas durante o verão no interior do Brasil, caracterizando o clima Tropical.
B - Polar, nos meses de inverno no Hemisfério Sul, pode atuar na Amazônia, baixando as temperaturas e provocando o fenômeno conhecido como friagem.
C - Equatorial Continental provoca chuvas no sul do Brasil, ocasionando o El Niño.
D - Tropical Marítima provoca geadas no Paraná durante o inverno.
E - Equatorial Marítima forma-se sobre o oceano Atlântico e avança até o interior do Brasil, provocando chuvas nos meses de setembro e outubro na cidade de Brasília.

(UFPE) - Universidade Federal de Pernambuco -
Questão 42:
O bioma da fotografia abaixo é característico de uma importante área do Nordeste brasileiro que possui condições climáticas e edáficas particulares no interior do País. Esse bioma, no que concerne às condições climáticas, surge dominantemente nos ambientes que apresentam, segundo a classificação de Köppen, o clima:
42
A - As
B - Cfa
C - Am
D - Aw
E - BSh

(UPE) - Universidade de Pernambuco -
Questão 43:
Examine o mapa a seguir, onde estão delimitadas três grandes áreas do Brasil.
43
Sobre essas áreas, é correto afirmar que:
1) a área 1 notabiliza-se pelas fortes estiagens que se verificam no verão, provocando, inclusive, diminuição do volume de água dos rios.
2) a área 2, em face das influências da latitude e secundariamente da altitude, se destaca pelo predomínio de um clima temperado continental, com eventuais episódios de precipitação nival.
3) a área 3, em decorrência da interferência dos mecanismos complexos da circulação atmosférica, apresenta, ao longo do ano, um déficit hídrico.
4) na área 2, as condições climáticas, sobretudo nos compartimentos de relevo de natureza serrana, tornaram-se um atrativo para as atividades turísticas, particularmente no inverno austral.
Está(ão) correta(s) apenas:
A - 1
B - 4
C - 2 e 4
D - 1 e 3
E - 3 e 4

(UPE) - Universidade de Pernambuco -
Questão 44:
O gráfico a seguir mostra o andamento anual da vazão de um rio brasileiro, fortemente influenciada pelo regime de chuvas. A linha escura indica essa vazão. Com base nesse gráfico, é CORRETO afirmar que o clima dominante nessa bacia é do tipo:
44
A - semiárido.
B - equatorial.
C - tropical.
D - temperado.
E - frio.

(UNIMONTES/MG) - Universidade Estadual de Montes Claros -
Questão 45:
Analise o mapa que mostra o comportamento atmosférico em determinado momento do inverno.
45
O mapa mostra
A - a ocorrência de tempo instável na maior parte do território sul-americano, onde predominam as altas pressões atmosféricas.
B - a zona de convergência intertropical que se mantém ao sul do Equador, provocando chuvas no norte do Brasil.
C - o tempo que permanece claro e estável, fato comprovado pelas isóbaras, linhas que unem pontos de mesma temperatura.
D - o avanço de uma frente fria no sul do Brasil, que pode provocar rebaixamento da pressão atmosférica e tempo instável.

(UNIMONTES/MG) - Universidade Estadual de Montes Claros -
Questão 46:
Sobre as faixas climáticas da terra, assinale a alternativa INCORRETA.
A - As faixas de climas de médias latitudes são dominadas por massas frias (polares) e quentes (equatoriais e tropicais) que se alteram ao longo do ano, criando frentes polares.
B - As faixas de climas de baixas latitudes, as massas de ar dominantes, são frias (polares e tropicais), uma vez que, na região, os raios solares incidem paralelamente na superfície terrestre.
C - As faixas de climas de altas latitudes apresentam incidência dos raios solares de forma muito inclinada, o que provoca temperaturas médias e precipitações modestas.
D - O clima das altas montanhas apresenta temperaturas baixas, sendo a umidade influenciada por massas de ar úmidas que se elevam ao se defrontarem com o relevo.

(UNIOESTE/PR) - Universidade Estadual do Oeste do Paraná -
Questão 47: Analisando o mapa abaixo, assinale a alternativa que indica a legenda correta quanto aos aspectos naturais correspondentes às delimitações internas ao território brasileiro.
47
A - Vegetação: A- Floresta Equatorial; B- Floresta Pluvial-Tropical; C- Caatinga; D- Cerrado; E- Campos Naturais; F- Floresta Subtropical.
B - Relevo: A- Planície Amazônica; B- Planalto das Guianas; C- Depressão Sertaneja e do São Francisco; D- Planalto Central; E- Planalto da Bacia do Paraná; F- Planalto Meridional.
C - Bacia Hidrográfica: A- Amazônica; B- do Rio Negro; C- do São Francisco; D- Platina; E- do Leste; F- do Sul.
D - Geologia: A- Bacia Sedimentar Amazônica; B- Escudo das Guianas; C- Escudo Atlântico; D- Escudo Araguaio-Tocantins; E- Bacia Sedimentar do Pantanal Mato-Grossense; F- Bacia Sedimentar do Paraná.
E - Clima: A- Equatorial úmido; B- Equatorial semiúmido; C- Semiárido; D- Tropical; E- Tropical de altitude; F- Subtropical.

(UFPR) - Universidade Federal do Paraná -
Questão 48:
As estações do ano estão associadas ao movimento de translação da Terra em torno do sol, juntamente com a inclinação do eixo de rotação. No Brasil, as estações como as conhecemos (outono, inverno, primavera e verão) só são claramente notadas no centro-sul do país. Nas outras regiões, a percepção prática é outra.
Com relação ao texto acima e com os conhecimentos de Geografia, considere as seguintes afirmativas:
1. No nordeste brasileiro, em função da sua localização próxima ao círculo do Equador, tem-se apenas duas estações durante o ano: a chuvosa, de janeiro a julho, e a seca, de agosto a dezembro.
2. A população rural da Amazônia vive em função das duas estações do ano: o verão, de maio a setembro, que é a estação das chuvas, e o inverno, de outubro a abril, que é a estação sem chuvas e de baixo nível das águas.
3. Quando a Terra se encontra em sua órbita próxima do periélio, a sua velocidade é maior do que quando ela se encontra próxima do afélio, e isso se reflete na desigualdade da duração entre as estações do ano.
4. Os fenômenos do sol da meia-noite e das auroras polares nos países da península da Escandinávia ocorrem durante o solstício de 21 de dezembro.
5. Da mesma forma que o movimento de rotação da Terra serve de base para definir a duração do dia e o de translação para definir o ano, a translação da Lua em torno da Terra serve de base para definir o mês.
Assinale a alternativa correta.
A - Somente as afirmativas 1, 3 e 5 são verdadeiras.
B - Somente as afirmativas 2, 3 e 4 são verdadeiras.
C - Somente as afirmativas 1, 2, 3 e 4 são verdadeiras.
D - Somente as afirmativas 2 e 4 são verdadeiras.
E - Somente as afirmativas 1, 4 e 5 são verdadeiras.

(UFRRJ/RJ) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro -
Questão 49: Observe os mapas a seguir:
49

49b
Sobre a dinâmica das distintas massas de ar que atuam no território brasileiro e os diferentes tipos de clima que o caracterizam, indique a única opção correta:
A - O Clima Tropical Típico, característico da região Centro-Oeste, é marcado pela atuação da Massa Equatorial Continental durante todo o ano, o que concede altíssima umidade a essa região, tanto no verão como no inverno.
B - O Clima Equatorial do Norte do Brasil tem como principal característica a sazonalidade das chuvas, devido à atuação da Massa tropical Atlântica durante o inverno.
C - O Clima Subtropical, que marca a Região Sul, apresenta as maiores amplitudes térmicas entre os climas brasileiros e, apesar de dominado pela Massa Tropical Atlântica, está sujeito à penetração da Massa Polar Atlântica.
D - O Clima Tropical Litorâneo, que marca a faixa litorânea do leste do país, caracteriza-se por chuvas irregularmente distribuídas, já que, no verão, ocorre a penetração da Massa Equatorial Continental e, no inverno, a Massa Tropical Continental reduz muito a umidade do ar.
E - O Clima Semiárido é dominado pela atuação da Massa Tropical Atlântica durante o ano todo e, por isso, se caracteriza pela pequena amplitude térmica e elevada pluviosidade.

(UFAM) - Universidade Federal do Amazonas -
Questão 50:
A Amazônia é o maior conjunto contínuo de florestas tropicais do planeta. Para marcar a continuidade da cobertura vegetal, um jornalista sugeriu a seguinte imagem: a floresta é tão densa que um macaco poderia pular de galho em galho, sobre as árvores, desde o sopé dos Andes até a costa atlântica, por mais de 3.500km.
A floresta tropical densa, e crescimento contínuo, apresenta uma fisionomia homogênea porque as condições climáticas da Amazônia são extremamente favoráveis para o seu desenvolvimento.
Sobre essas condições, avalie as afirmativas a seguir:
I. A diferença de insolação entre o dia mais longo do ano e o mais curto é muito pequena – as temperaturas mantêm-se elevadas e a amplitude térmica anual dificilmente ultrapassa 3°C.
II. A água precipitada retorna para a atmosfera graças ao eficiente sistema de evapotranspiração – as árvores transferem a água para a atmosfera, na forma de vapor, graças à energia solar.
III. O índice de precipitação pluvial mantém-se elevado, com pelo menos 1500mm/ano – a umidade relativa, na altura do chão, varia em torno de 80% na maior parte do ano.
Assinale:
A - se apenas a afirmativa II for verdadeira.
B - se apenas as afirmativas I e II forem verdadeiras.
C - se apenas as afirmativas II e III forem verdadeiras.
D - se apenas as afirmativas I e III forem verdadeiras.
E - se todas as afirmativas forem verdadeiras.

(UFMT) - Universidade Federal de Mato Grosso -
Questão 51:
A coluna da esquerda apresenta os principais climas do Brasil e a da direita, algumas das suas características. Numere a coluna da direita de acordo com a da esquerda.
1 – Clima equatorial úmido
2 – Clima Tropical
3 – Clima subtropical úmido
4 – Clima tropical semiárido
(           ) Abrange a maior parte das regiões Centro-Oeste e Sudeste e grande parte da região Norte. Caracteriza-se pela existência de duas estações bem diferenciadas: verões quentes e chuvosos e invernos secos. No verão, é influenciado pelas massas de ar Equatorial Continental e Tropical Atlântica, responsáveis pelas chuvas da época.
(           ) Ocorre na região Sul do país. É controlado pela Massa de ar Tropical Atlântica e influenciado no inverno pela Massa de ar Polar Atlântica. Apresenta chuvas bem distribuídas durante o ano, estações bem diferenciadas e invernos rigorosos.
(           ) Abrange o sertão nordestino e o norte de Minas Gerais. Caracteriza-se por temperaturas muito elevadas e chuvas escassas e mal distribuídas durante o ano. Apresenta os menores índices pluviométricos do país e as médias térmicas mais elevadas.
(           ) Predomina na maior parte da Amazônia. É controlado pela Massa de Ar Equatorial Continental. Apresenta temperaturas sempre elevadas, baixa amplitude térmica anual e chuvas abundantes e bem distribuídas durante o ano.
Marque a sequência correta:
A - 2, 4, 1, 3
B - 4, 3, 2, 1
C - 2, 3, 4, 1
D - 1, 4, 3, 2
E - 1, 2, 3, 4

(UEMS)- Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul -
Questão 52:
Leia o texto abaixo e responda à questão a seguir.
Massa de ar derruba temperaturas em SP e no MS
Folha online, 05/09/2006 – 18h58
A cidade de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, registrou nesta terça-feira a mais baixa temperatura desde o inverno de 2002, segundo o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia). Nesta manhã, os termômetros chegaram a 4,7°C (...). Segundo a Sedec (Secretaria Nacional de Defesa Civil), a umidade também deve permanecer baixa – em torno de 30% no MS.
A baixa temperatura (...) atinge também São Paulo. Hoje, a temperatura chegou a 8°C na cidade, mas deve cair ainda mais nos próximos dias. Na madrugada desta quarta-feira, o Inmet prevê 5°C (...).
Internet:, acesso em 14/09/2006
O nome da massa de ar, referida no texto, e sua origem são, respectivamente:
A - Equatorial Continental e Amazônia.
B - Frente Fria e Argentina.
C - Tropical Continental e Chaco Boliviano.
D - Tropical Atlântica e Oceano Atlântico.
E - Polar Atlântica e Região Polar Sul.

(UFPeL/RS) - Fundação Universidade Federal de Pelotas -
Questão 53:
O ar se move horizontal e verticalmente devido às diferenças de temperatura e de pressão entre os diversos locais da Terra. Características geográficas específicas dão origem a ventos especiais, regionais e locais, como por exemplo as brisas.
Observe a figura a seguir.
53
Com base nos textos acima e em seus conhecimentos, é correto afirmar que:
A - 1 representa maior temperatura e menor pressão durante o dia e 4, durante a noite.
B - 2 representa maior temperatura e menor pressão na brisa marítima e 3, na brisa continental.
C - 1 e 2 representam menor temperatura e maior pressão na brisa marítima.
D - 3 e 4 representam menor temperatura e maior pressão na brisa continental.
E - 1 e 3 representam maior temperatura e menor pressão nas brisas.

(UPE) - Universidade de Pernambuco -
Questão 54: As áreas escuras no mapa a seguir, representam:
54
A - os maiores índices de precipitação anuais da região;
B - as chuvas concentradas no inverno;
C - as grandes manchas de campos cerrados;
D - o relevo típico de áreas do escudo cristalino;
E - as formações vegetais decíduas que refletem as condições climáticas regionais.

(PUC-MG) - Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais -
Questão 55:
Esta questão deve ser respondida a partir das observações da carta do município de São Pedro-SP.
55
Fonte: Atividades caligráficas, SANCHES, Almeida e Picarelli, 1996, p. 10.
Considerando-se a escala definida na carta e a distância gráfica de 16,2 centímetros entre os pontos altimétricos 604 e 645, a distância real linear entre eles é de:
A - 0,810 metros
B - 810 metros
C - 8 100 metros
D - 81 000 metros

(UFES) - Universidade Federal do Espírito Santo -
Questão 56: Na sequência temporal de imagens do satélite NOAA mostrada abaixo, é possível avaliar o comportamento de uma frente fria que se encontra sobre a Região Sudeste do Brasil em três períodos distintos. Na maioria das vezes, essas frentes frias ocasionam as chamadas chuvas frontais.
As chuvas frontais resultam:
56
A - do encontro de duas massas de ar de igual temperatura;
B - da condensação que se verifica diante de um relevo acidentado;
C - da saturação atingida por duas massas de ar com temperaturas diferentes;
D - da ascensão de ar aquecido em áreas de clima tropical úmido;
E - do encontro de uma massa de ar quente com uma massa de ar fria.

(UFMS) - Universidade Federal de Mato Grosso do Sul -
Questão 57: O fenômeno climático ocorrido na Amazônia, no início do ano de 2006, causou grande estiagem no estado do Amazonas, elevada mortandade de peixes e isolamento de muitas comunidades ribeirinhas. Assinale a alternativa que aponta corretamente a causa dessa estiagem:
A - A erupção do vulcão Santa Helena.
B - O aumento da temperatura das águas do Atlântico Norte.
C - O efeito do La Niña no Atlântico Sul.
D - O efeito da mudança de sentido dos ventos alísios na Amazônia brasileira.
E - O descongelamento das calotas polares na Antártida e na Patagônia.

(UEMS)- Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul -
Questão 58: No que se refere aos tipos climáticos encontrados no Brasil, pode-se afirmar que:
A - O clima tropical apresenta baixos índices pluviométricos em todas as estações do ano e grande irregularidade na distribuição das chuvas.
B - O clima tropical com chuvas de verão e invernos secos ocorre na maior parte do território brasileiro.
C - O clima equatorial apresenta baixos índices pluviométricos e temperaturas e temperaturas altas acima de 30°C.
D - O clima subtropical apresenta baixas amplitudes térmicas em todas as estações e chuvas concentradas no verão.
E - No clima da costa oeste do Nordeste, predominam chuvas abundantes nos meses de inverno.

(UFES) - Universidade Federal do Espírito Santo -
Questão 59: Sobre o Brasil atuam diferentes massas de ar. A massa de ar responsável pela “friagem” que ocorre na Região Norte durante os invernos mais rigorosos é a:
A - tropical atlântica;
B - polar pacífica;
C - equatorial continental;
D - polar atlântica;
E - tropical continental.

(UPE) - Universidade de Pernambuco -
Questão 60:
No mapa a seguir está representada, de maneira esquemática, a distribuição de algumas correntes oceânicas do Atlântico. Identifique-as:
60
1. Corrente de Humboldt
2. Corrente do Brasil
3. Corrente fria Equatorial
4. Contracorrente quente das Guianas
6. Corrente fria de Santa Catarina
Estão corretas, apenas:
A - 1, 2 e 6.
B - 2, 3 e 4.
C - 1, 4 e 5.
D - 2, 4 e 5.
E - 2, 3, 5 e 6.

(UNIFOR/CE) - Universidade de Fortaleza -
Questão 61: A questão está relacionada à paisagem vegetal abaixo:
61
A paisagem vegetal apresentada encontra-se em pequenas áreas do Brasil caracterizadas pelos seguintes tipos de clima:
A - subtropical e tropical de altitude;
B - subtropical e tropical marítimo;
C - tropical continental e subtropical;
D - tropical de altitude e tropical semi-úmido;
E - tropical semiúmido e tropical marítimo.

(PUC-RIO) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro -
Questão 62:
O ecossistema amazônico abriga cerca de 80 mil espécies vegetais e 30 milhões de espécies animais. Toda essa riqueza em biodiversidade resulta da interação de diversos fatores ecológicos, dentre os quais destaca-se a dinâmica das massas de ar que regulam as condições climáticas da região. Pode-se afirmar que, na Amazônia, ocorre:
A - o domínio das massas de ar Equatorial Atlântica e Equatorial Continental, que contribuem para a alta pluviosidade e para as elevadas temperaturas médias na região;
B - o predomínio da massa Tropical Atlântica no inverno, que desloca a Massa Equatorial Pacífica e provoca elevadas pluviosidade e temperatura, no verão;
C - o permanente deslocamento da massa Tropical Pacífica – carregada de umidade – para o centro da região, promovendo fortes chuvas ao longo do outono e da primavera;
D - o controle das massas Tropical Continental e Equatorial Atlântica, dividindo a região em duas estações bem definidas – quente e seca no verão, chuvosa e fria no inverno;
E - o encontro das massas Polar Atlântica e Tropical Pacífica no inverno, e das massa Polar Pacífica e Tropical Continental no verão, promovendo elevadas taxas de umidade o ano inteiro.

(FCA/BA) - Faculdade Castro Alves -
Questão 63:
A partir dos conhecimentos sobre o ambiente atmosférico, os grandes domínios climáticos e os climas do Brasil, é correto afirmar:
A - O clima equatorial possui temperaturas elevadas durante a maior parte do ano, com exceção do inverno, quando as médias térmicas são inferiores a 20º C e sua amplitude térmica é alta.
B - A quantidade de ar, à medida que a altitude aumenta, é maior do que aquela ao nível do mar, e a energia liberada pelo atrito com o ar, por ser intensa, faz baixar as temperaturas.
C - As chuvas convectivas são as mais comuns na faixa equatorial e resultam da evaporação, seguida da condensação e da precipitação.
D - O clima dominante na Região Centro-Oeste é do tipo tropical úmido, com chuvas bem distribuídas durante o ano.
E - As brisas, durante o dia, sopram da terra para o mar e, à noite, do mar para a terra.

(UESC/BA) - Universidade Estadual de Santa Cruz -
Questão 64:
64
Em relação ao estudo dos climas do Brasil, pode-se afirmar:
A - I representa a área de domínio climático do tipo tropical, com chuvas abundantes o ano todo, em função da permanente atuação das frentes polares.
B - III corresponde ao domínio climático em que as chuvas, ao longo do ano, são as mais irregulares do país.
C - IV representa a área de domínio climático subtropical, com pequenas amplitudes térmicas anuais.
D - V indica o domínio climático, no qual o efeito da continentalidade representa o principal fator que explica a existência de baixas temperaturas no inverno.
E - II e III, apesar de estarem em domínios climáticos diferentes, têm, em comum, a ocorrência de duas estações do ano bem marcadas, a chuvosa e a seca.

(FCA/BA) - Faculdade Castro Alves -
Questão 65:
A partir dos conhecimentos sobre o ambiente atmosférico, os grandes domínios climáticos e os climas do Brasil, é correto afirmar:
A - O clima equatorial possui temperaturas elevadas durante a maior parte do ano, com exceção do inverno, quando as médias térmicas são inferiores a 20º C e sua amplitude térmica é alta.
B - A quantidade de ar, à medida que a altitude aumenta, é maior do que aquela ao nível do mar, e a energia liberada pelo atrito com o ar, por ser intensa, faz baixar as temperaturas.
C - As chuvas convectivas são as mais comuns na faixa equatorial e resultam da evaporação, seguida da condensação e da precipitação.
D - O clima dominante na Região Centro-Oeste é do tipo tropical úmido, com chuvas bem distribuídas durante o ano.
E - As brisas, durante o dia, sopram da terra para o mar e, à noite, do mar para a terra.

(UPE) - Universidade de Pernambuco -
Questão 66:
Observe atentamente o mapa a seguir, onde estão delimitados, grosso modo, três dos principais domínios climáticos verificados no Brasil:
66
O que se pode afirmar sobre esses domínios?
A - O domínio I recebe influências a penas da massa de ar polar atlântica e da frente polar atlântica.
B - O domínio II corresponde aos climas mesotérmicos sem estação seca e verões brandos.
C - O domínio III engloba os climas secos que só recebem influências da massa de ar equatorial continental.
D - O domínio I corresponde a climas mesotérmicos sempre úmidos com verões brandos.
E - Os domínios I e II têm regimes pluviométricos distintos e regimes térmicos idênticos.

(UFES) - Universidade Federal do Espírito Santo -
Questão 67:
67
A distribuição de energia solar, ou insolação, depende dos movimentos de rotação e translação da Terra. Esses movimentos são os responsáveis pela recepção do calor e, consequentemente, pela distribuição da vida em torno do globo. Considerando a importância da insolação e observando a figura acima, não se pode dizer que:
A - o item A da figura demonstra o equinócio de primavera no Hemisfério Norte ou o equinócio de outono no Hemisfério Sul;
B - o item B da figura demonstra o solstício de verão no Hemisfério Norte ou o solstício de inverno no Hemisfério Sul, que ocorrem por volta de 21 de junho;
C - a inclinação do eixo de rotação da Terra, em relação à sua trajetória em torno do Sol, é um dos fatos que determinam a ocorrência das estações do ano;
D - quanto mais nos afastamos do Equador, maior a inclinação com que os raios solares incidem na superfície terrestre e maior, portanto, a área aquecida pela mesma quantidade de energia, o que torna as temperaturas mais baixas;
E - no solstício de verão, o dia é mais curto e a noite é mais longa; no solstício de inverno, a noite é mais curta e o dia é mais longo.

(UFES) - Universidade Federal do Espírito Santo -
Questão 68:
68
Para responder a esta questão, analise as figuras acima. Qual a alternativa que não descreve os movimentos das massas de ar que atuam no território brasileiro?
A - No inverno, a massa polar atlântica pode penetrar no território brasileiro até as imediações do norte do País, mas não provoca queda na temperatura, já que esta região está sob domínio da massa equatorial continental, quente e úmida.
B - A massa de ar equatorial tem sua função atenuada durante o inverno, devido ao avanço das massas polares.
C - A massa equatorial continental, a despeito de se originar sobre o continente sul-americano, é quente e úmida.
D - Durante o inverno, a massa equatorial atlântica tem sua atuação restringida devido ao avanço da massa tropical atlântica, que se desloca em função do avanço da massa polar atlântica.
E - No Brasil, predominam os climas quentes e úmidos, uma vez que este país possui 92% de seu território na Zona Intertropical do planeta, sob forte influência das massas de ar oceânicas.

(UBC/SP) - Universidade Braz Cubas -
Questão 69:
A tropicalidade do Brasil, caracterizada pelo predomínio de climas quentes e úmidos, decorre fundamentalmente da sua localização geográfica no globo. Sobre os tipos de climas que ocorrem no Brasil, é incorreto afirmar que:
A - o clima subtropical ocorre na Região Sul, onde as estações do ano ainda são bem definidas e as chuvas bem distribuídas durante o ano todo;
B - o tropical continental ocorre principalmente na Região Centro-Oeste, possui duas estações distintas: verões úmidos e invernos secos;
C - o clima equatorial é quente e úmido, com duas estações definidas. Ocorre na Região Norte e possui médias térmicas baixas e altas amplitudes;
D - o clima semiárido ocorre principalmente no Sertão do Nordeste. É quente e seco a maior parte do ano, com chuvas escassas e mal distribuídas;
E - o clima tropical de altitude ocorre na Região Sudeste, com verões brandos e invernos frios nas áreas mais altas.

(UFC) - Universidade Federal do Ceará -
Questão 70:
Analise o mapa a seguir que representa as médias anuais de precipitação no Estado do Ceará.
70
Assinale a alternativa que indica, corretamente, a sub-região cearense onde há os menores índices pluviométricos:
(CONTI, J. B., Clima e Meio Ambiente, Atual Editora, São Paulo, 1998)
A - Cariri;
B - Litoral;
C - Serras;
D - Inhamuns;
E - Ibiapaba.

(UFJF/MG) - Universidade Federal de Juiz de Fora -
Questão 71:
Observe os meteogramas abaixo, referentes a Juiz de Fora (MG), para o período de 10 a 17 de novembro de 2001, fornecidos pelo Centro de Previsão do Tempo e Estudos Climáticos (CPTEC), do Inpe.
70
Marque a alternativa correta:
A - A temperatura não interfere na variação da pressão atmosférica.
B - O aumento da umidade relativa do ar é consequência da ocorrência de chuvas.
C - A amplitude térmica diária ocorre em função da variação da umidade relativa do ar.
D - O baixo índice de precipitação é devido ao inverno.
E - A temperatura é inversamente proporcional à umidade relativa do ar.

(UFJF/MG) - Universidade Federal de Juiz de Fora -
Questão 72:
Observe os meteogramas abaixo, referentes a Juiz de Fora (MG), para o período de 10 a 17 de novembro de 2001, fornecidos pelo Centro de Previsão do Tempo e Estudos Climáticos (CPTEC), do Inpe.
72
O principal motivo dessa estiagem, no início de 2005, refere-se à ocorrência do fenômeno climático denominado:
A - La Niña;
B - Minuano;
C - El Niño;
D - Sirínico;
E - Mistral.

(UFMT) - Universidade Federal de Mato Grosso -
Questão 78:
Em 2004, o Brasil foi marcado pelo fenômeno popularmente denominado Catarina, que afetou partes da costa de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul onde ventos de até 180 km/h causaram destruição. Sobre a dinâmica dos ventos no globo terrestre, assinale a proposição incorreta:
A - Meteorologistas brasileiros afirmavam que o fenômeno Catarina tratava-se de um ciclone extra-tropical, conhecido fenômeno meteorológico do Atlântico Sul, mas meteorologistas norte-americanos afirmavam tratar-se de um furacão.
B - Os ventos sempre sopram das áreas de alta pressão (anticiclonais) para as áreas de baixa pressão (ciclonais). As áreas anticiclonais são, portanto, dispersoras de ventos, enquanto as ciclonais são receptoras.
C - Quanto maior for a diferença de pressão nas regiões, maior será a velocidade do vento, podendo ocorrer, nessas situações, vendavais ou ventos mais fortes, que recebem diferentes nomes: furacão (Caribe), tornado (EUA), tufão (Ásia).
D - Nas regiões frias, o ar é mais leve e, nas quentes, mais pesado. Dessa diferença se origina, em locais de elevadas latitudes, o fenômeno conhecido como ventos contra-alísios que provocam furacões.

E - Os ventos alísios sopram dos trópicos para o Equador, que é uma área ciclonal, de convergência de ventos.

GABARITO:
questão 1: B
questão 2: B
questão 3: E
questão 4: D
questão 5: A
questão 6: B
questão 7: D
questão 8: A
questão 9: B
questão 10: A
questão 11: A
questão 12: B
questão 13: D
questão 14: B
questão 15: C
questão 16: B
questão 17: E
questão 18: D
questão 19: E
questão 20: D
questão 21: C
questão 22: D
questão 23: A
questão 24: C
questão 25: B
questão 26: E
questão 27: A
questão 28: C
questão 29: A
questão 30: A
questão 31: D
questão 32: D
questão 33: C
questão 34: B
questão 35: C
questão 36: E
questão 37: D
questão 38: C
questão 39: C
questão 40: B
questão 41: B
questão 42: E
questão 43: E
questão 44: C
questão 45: D
questão 46: B
questão 47: E
questão 48: A
questão 49: C
questão 50: E
questão 51: C
questão 52: E
questão 53: B
questão 54: A
questão 55: C
questão 56: E
questão 57: B
questão 58: B
questão 59: D
questão 60: D
questão 61: A
questão 62: A
questão 63: C
questão 64: E
questão 65: C
questão 66: D
questão 67: E
questão 68: A
questão 69: C
questão 70: D
questão 71: E
questão 72: E
questão 73: A
questão 74: C
questão 75: E
questão 76: B
questão 77: C

questão 78: D
(Ibmec) Leia os textos abaixo e responda à questão.

I. “Já foi o tempo em que a natureza representava uma barreira definitiva para o desenvolvimento de algumas culturas fora das condições ideais. O Brasil é hoje um dos países que melhor dominam o arsenal para domar o clima desfavorável, corrigir as características do solo e contornar outros problemas. Um exemplo recente disso é a surpreendente experiência que está sendo realizada no país com o objetivo de cultivar oliveiras em solo nacional. Parece tão improvável quanto plantar abacaxis na Finlândia, mas as pesquisas têm avançado.”
II. “A oliveira é uma árvore típica da costa mediterrânea e exige uma grande luminosidade e um clima
caracterizado por invernos suaves, outonos ou primaveras chuvosas e verões secos e quentes. O crescimento da oliveira é lento. Costuma dar frutos entre 5 e 10 anos de idade e não alcança seu pleno desenvolvimento antes dos 20 anos. Entre os 35 até os 100-150 anos encontra sua maturidade e plena produção. Depois disso envelhece e sua produtividade fica muito desigual de ano para ano.”
O clima mais propício e a correção necessária para o cultivo de oliveiras no Brasil são:
a) O equatorial e a calagem do solo amazônico.
b) O subtropical e o plantio em curva de nível.
c) O tropical e o cultivo das oliveiras em estufas.
d) O semi-árido e a irrigação durante alguns períodos do ano.
e) O tropical de altitude e as práticas que evitem a erosão do solo.

(Fuvest) Com referência à biodiversidade, existem no mundo 17 países classificados como “megadiversos”. Dentre eles, destacam-se: Tailândia, Indonésia, Gabão, Congo, Colômbia e Brasil. Considerando as relações entre biodiversidade, economia e geopolítica,
a) explique, utilizando-se de dois argumentos, por que a biodiversidade tornou-se um elemento importante, do ponto de vista econômico, no mundo atual.
b) esclareça, utilizando-se de dois argumentos, a importância geopolítica da Amazônia.

Resposta

a) Entendendo-se por biodiversidade o conjunto de seres vivos que se encontram num determinado meio ambiente e, por extensão, em todos os ambientes do globo, sua importância para a economia mundial globalizada vem aumentando. Como exemplo, pode-se citar, primeiramente, que o elevado número de espécies nos diversos ambientes pode proporcionar recursos econômicos pelo processo de exploração, desde que se dê da forma sustentável. Um outro argumento a ser citado é que a exploração
sustentável ajuda a manter o equilíbrio ambiental, melhorando o desenvolvimento do conjunto das
economias. Outras viabilidades econômicas da conservação da biodiversidade são a exploração
turística sustentável e a venda de créditos de carbono.

b) A Amazônia é uma região geográfica que mantém características físicas, humanas e econômicas
constantes ao longo de seis países sul-americanos.  Assim, pensando-se em geopolítica, vários argumentos evidenciam sua importância, entre eles:
– o controle das águas dos rios da bacia amazônica, num momento em que cresce a importância da
questão hídrica mundial;
– a dificuldade de controle do espaço aéreo amazônico no caso de vôos clandestinos, ou mesmo, no caso de um conflito internacional;
– a questão do controle dos recursos energéticos, minerais, vegetais e animais, gerando disputas
entre os países que compartilham a Amazônia;
– a importância que a Amazônia adquire, em escala global, tendo em vista os diversos interesses
econômicos e estratégicos que ela suscita por ser um dos ambientes mais biodiversos do mundo;
– finalmente, a importância que o Brasil apresenta nas decisões sobre a Amazônia por ser o país que
abarca a maior parte dessa região natural.

(Fatec) Analise os climogramas.
      
Os climogramas correspondem, respectivamente, às localidades e aos tipos climáticos:

a) Belém: equatorial úmido; Porto Alegre: subtropical úmido.
b) São Luis: tropical; Salvador: tropical semi-árido.
c) Cuiabá: tropical; Belo Horizonte: tropical semi-árido.
d) Manaus: equatorial úmido; Palmas: tropical de altitude.
e) Brasília: subtropical úmido; Florianópolis: tropical úmido.

(Ufes) A altitude é um fator que influencia condições ambientais e, por isso, é levada em consideração na prática esportiva. É CORRETO afirmar que o aumento da altitude causa

a) aumento da longitude.
b) diminuição da latitude.
c) aumento da densidade do ar.
d) diminuição da pressão atmosférica.
e) diminuição dos valores de insolação.

(Ufpi) A dinâmica atmosférica sobre o espaço brasileiro está representada no esboço gráfico a seguir, tendo as letras A, B e C como símbolos indicativos das posições e trajetórias das principais massas de ar que atuam no Brasil. Essas massas são denominadas, respectivamente:
a) polar atlântica, polar pacífica e equatorial continental.
b) tropical atlântica, equatorial continental e tropical continental.
c) equatorial continental, polar atlântica e polar ártica.
d) equatorial continental, tropical atlântica e polar atlântica
e) polar atlântica, tropical atlântica e polar continental.

(Fuvest)
O mapa acima representa os prováveis limites das formações vegetais de parte do território brasileiro à época do descobrimento. As formações vegetais e o relevo do perfil F – G no mapa estão corretamente representados em:

a)

b)

c)

d)

e)


(Fuvest) Considerando as massas de ar que atuam no território brasileiro e alguns de seus efeitos, analise o quadro abaixo e escolha a associação correta.

Resposta: a (gabarito oficial)
A alternativa e também está correta

(Fuvest)


Os biomas do Brasil, cujas condições ambientais estão representadas no gráfico pelas regiões demarcadas I, II, III e IV, correspondem, respectivamente, a
a) cerrado, caatinga, floresta amazônica e floresta atlântica.
b) pampa, cerrado, floresta amazônica e complexo pantaneiro.
c) cerrado, pampa, floresta atlântica e complexo pantaneiro.
d) caatinga, cerrado, pampa e complexo pantaneiro.
e) caatinga, cerrado, floresta atlântica e floresta amazônica.

(Ufpe) Observe atentamente o mapa a seguir, onde estão delimitados os grandes domínios climáticos do Brasil. Com relação a esses domínios indicados pelos números, é correto dizer que:
(    ) o domínio 1 corresponde à área do país que apresenta um regime pluviométrico profundamente subordinado às invasões de sistemas frontais.
(    ) o domínio 2, cuja porção ocidental exibe um amplo mosaico de paisagens vegetais xerófilas, tem um regime pluviométrico associado  a sistemas  atmosféricos extratropicais.
(    ) o domínio 3 , nitidamente semi-árido, notabiliza-se pelas secas periódicas, cuja causa principal é o fenômeno “La Niña”, verificado no Atlântico Sul.
(    ) o domínio 4 é típico de áreas de transição climática; representa a área do país onde as mínimas térmicas são as mais significativas.
(    ) o domínio 5 é notadamente tropical, mas em pleno domínio equatorial, e se caracteriza por possuir uma estação seca mais prolongada , que favorece a ocorrência de cerrados.
Resposta: FFFVV

(Ufpe) As formações vegetais , observadas na superfície terrestre ,sofrem influências diretas e  indiretas de numerosos fatores estáticos e dinâmicos.   Com relação a esse tema, é correto afirmar que:
(    ) a altitude e a latitude  são dois fatores estáticos que influenciam consideravelmente a distribuição das espécies vegetais sobre a superfície terrestre, propiciando uma  zonação fitogeográfica.
(    ) nas zonas frias, a vegetação de tundra   é grandemente submetida à influência da luz; as plantas têm que se reproduzir muito rapidamente, produzindo, portanto, um grande número de sementes.
(    ) as florestas pluviais são típicas de ambientes quentes e úmidos, geralmente sem expressivas variações de umidade; os solos nesses ambientes são repletos de húmus.
(    ) as pradarias, que dominam em ambientes temperados, de precipitações reduzidas,  caracterizam-se  pelas gramíneas altas, que morrem, na superfície, no período de inverno.
(    ) nos ambientes tropicais, a existência dos solos lateríticos é a principal condição para que se desenvolvam as florestas latifoliadas perenifólias, em face das facilidades oferecidas à penetração das raízes das árvores.
Resposta: VVVVF

(Ufrr) Observe atentamente o mapa a seguir:
Com base no mapa acima, assinale a opção que indica corretamente a classificação de climas (que
leva em consideração as massas de ar) de cada região numerada:

a) I- Tropical; II - Equatorial úmido; III - Subtropical úmido; IV - Tropical semi-árido;
V- Litorâneo úmido.
b) I - Equatorial úmido; II - Tropical semiárido; III - Tropical; IV - Subtropical úmido; V- Litorâneo úmido.
c) I - Tropical úmido; II - Tropical seco; III- Tropical semi-árido; IV - Tropical litorâneo; V- Subtropical frio.
d) I - Tropical; II - Equatorial úmido; III- Tropical seco; IV - Tropical litorâneo; V- Subtropical frio.
e) I- Equatorial úmido; II - Tropical; III - Tropical semi-árido; IV - Litorâneo úmido; V- Subtropical úmido.

(Uft) As ilhas de calor, repercussões locais do aquecimento  global, têm sido foco de inúmeras investigações no mundo inteiro, tendo em vista que as cidades são mais quentes que seus arredores, com maiores amplitudes após o pôr-do-sol e no inverno com isotermas ao redor dos centros. Entre as suas conseqüências estão: o surgimento de uma circulação peculiar, maior demanda de material particulado e alterações na umidade, nebulosidade e precipitações.

Com base no texto é CORRETO afirmar que não são implicações advindas do aquecimento global:

a) Menor demanda de calefação em áreas mais frias e maior necessidade de refrigeração em centros urbanos tropicais.
b) Ocorrência de violentos terremotos e ativação de vulcões adormecidos.
c) Proliferação de espécies vegetais e animais mais adaptadas a esse ambiente e alteração no período de florescimento de várias espécies vegetais.
d) Ocorrência de chuvas ácidas a partir de reações químicas de alguns poluentes e aumento de  doenças respiratórias.

(Uft) Os fatores básicos que diferenciam os cerrados das caatingas estão relacionados com a posição e o volume da água existente logo abaixo da superfície durante a estação seca. Nesses ambientes o lençol d`água fica abaixo do nível dos talvegues, entretanto, no cerrado existe água permanentemente disponível para vegetais de raízes longas e pivotantes.
Figura: A caatinga na visão de Percy Lau (AB`SABER, 2003)
Figura: O cerrado na visão de Percy Lau.
Fonte: AB`SÁBER, Aziz Nacib. Os domínios de natureza no Brasil: Potencialidades
paisagísticas. São Paulo: Ateliê Editorial, 2003. p. 32 – 33.
Com base no texto e na figura é CORRETO afirmar que:

a) É nos suportes ecológicos da dinâmica das águas superficiais que reside a grande diferença entre os ecossistemas cerrado e caatinga.
b) É nos suportes ecológicos da dinâmica geológica que reside a grande diferença entre os ecossistemas cerrado e caatinga.
c) É nos suportes ecológicos da dinâmica dos lençóis d`água subsuperficiais que reside a grande diferença entre os ecossistemas cerrado e caatinga.
d) É nos suportes ecológicos da dinâmica geomorfológica que reside a grande diferença entre os ecossistemas cerrado e caatinga.
(Facig)  Assinale ( V ) para as alternativas verdadeiras e ( F ), para as falsas.
 (    ) A Mata Atlântica, densa e exuberante floresta, cedeu espaços para a monocultura canavieira, principalmente na região da Mata nordestina.
(    ) O Cerrado, vegetação da Região Norte, é formado por arbustos associados à vegetação rasteira.
(    ) As Matas dos Cocais ocupam grandes extensões de Meio-Norte brasileiro (Maranhão e Piauí), principalmente as partes mais úmidas.
(    ) A floresta Amazônica é a mais extensa e rica floresta equatorial do mundo, caracteriza-se como uma floresta heterogênea, higrófila, latifoliada, perene e densa.
(    ) Caatinga, vegetação característica do planalto meridional, é formada por árvores e arbustos associados às cactáceas.
A seqüência correta é
a) V, F, F, V e V.     
b) V, F, V, V e F.     
c) F, F, V, V e V.     
d) V, V, F, F e F.     
e) V, F, V, F e V.

(Falm) Existem diferenças entre clima e tempo. O clima é o conjunto de condições meteorológicas de uma região em determinado período. Já o tempo é a combinação passageira dos elementos do clima.
Leia as descrições climáticas abaixo e assinale “T” para TEMPO e “C” para CLIMA.
(   ) A frente fria se afasta, mas parte de sua instabilidade ainda permanece sobre o centro-leste do Paraná. Nuvens carregadas provocam chuva desde cedo nestas regiões. Os demais setores paranaenses terão um dia de sol entre muitas nuvens com pancadas de chuva, principalmente à tarde.
(   ) Nublado, alguns períodos de melhoria e chuva a qualquer hora do dia.
(   ) Temperado, com verão ameno, chuvas uniformemente distribuídas, sem estação seca e a
temperatura média do mês mais quente não chega a 22ºC. Precipitação de 1.100 a 2.000 mm. Geadas severas e freqüentes, num período médio de ocorrência de dez a 25 dias anualmente.
(   ) Com sol forte e poucas nuvens. O ar seco que predomina no Estado ainda desfavorece a formação de áreas de instabilidade. Faz calor à tarde.
(   ) Está inserida na região de clima temperado de categoria subquente, com temperatura média oscilando entre 18 e 15ºC no inverno e entre 26 e 24º C no verão. A temperatura média anual é de 20.4ºC. No inverno, a passagem da frente fria é sucedida por ondas de frio das massas polares, que baixam consideravelmente as temperaturas. O mesmo efeito no verão tem ação amenizadora.

a) T, T, C, T, C.
b) C, C, T, C, T.
c) C, T, C, T, C.
d) T, T, T, T, C.
e) C, C, C, T, T.

(Unics)
“... na época do descobrimento do Brasil, uma cobertura florestal praticamente contínua, ainda que  muito diversificada em sua constituição fitofisionômica e florística, estendia-se ao longo da costa, do Rio
Grande do Norte ao Rio Grande do Sul, com amplas extensões para o interior, cobrindo a quase totalidade dos estados do Espírito Santo, Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná, Santa Catarina, além de partes de Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Mato Grosso do Sul, bem como de extensões na Argentina e no Paraguai. Essa imensa floresta heterogênea, que ocupava uma superfície superior a 1.000.000 de quilômetros quadrados, somente no Brasil (cerca de 12 % da superfície do País), embora hoje muito reduzida e fragmentada, justifica uma denominação comum que a considere na sua totalidade.”
(CÂMARA, I. G., 1996:18)
Identifique, a partir da leitura desse fragmento de texto, a que tipo de cobertura florestal o autor se  refere, assinalando a alternativa correta:
a) Floresta Equatorial Amazônica
b) Floresta Subtropical
c) Floresta Atlântica
d) Floresta de Araucárias
e) Floresta de Cocais

(Puc-pr) Observe a imagem e leia o texto a seguir:
A previsão do tempo para o dia 16 de outubro de 2007, segundo o Simepar foi a seguinte: A instabilidade permanece em grande parte do Estado nesta terça-feira (16). Haverá um significativo
aumento de nebulosidade no Centro-Norte do Estado. Nesta área, está prevista a ocorrência de chuva a
qualquer hora do dia. Nas demais regiões, o céu fica parcialmente nublado com possibilidades de pancadas de chuvas isoladas no decorrer do período.
(Fonte: Simepar)
A instabilidade presente no tempo e o aumento de nebulosidade são decorrentes:

a) do deslocamento da frente fria que está no Sul do país, associada à ação da Massa Polar Atlântica -
fria e úmida.
b) do deslocamento da frente fria que está no Sul do país, associada à ação da Massa Tropical
Continental - quente e úmida.
c) do deslocamento da frente quente que está no Norte do país, associada à ação da Massa Equatorial Continental – quente e úmida.
d) do deslocamento da frente fria que está no Sul do país, associada à ação da Massa Equatorial
Atlântica – quente e úmida.
e) do deslocamento da frente fria que está no Sul do país, associada à ação da Massa Tropical Atlântica – fria e úmida.

(Ucpel) A floresta amazônica é uma formação vegetal típica de áreas de clima equatorial, onde  pequenas variações de clima, relevo e solo explicam a existência de grupos diferenciados de vegetação dentro do conjunto.
Com base em seus conhecimentos sobre um desses grupos da floresta amazônica, é correto afirmar que

a) a floresta aciculifoliada ocupa a porção oriental do país, com uma vegetação exuberante, típica de clima úmido, cuja existência está ligada ao relevo e à unidade.
b) a mata de igapó, também conhecida como caaetê, está localizada em terrenos baixos, sujeitos à inundação, possui uma grande diversidade de espécies como as seringueiras.
c) a mata de várzea está situada em terrenos alagados, próximos ao rio, a qual possui como vegetação características a vitória-régia, piaçava e palmeiras.
d) a mata atlântica é uma formação vegetal homogênea com madeiras de alto valor comercial, como a araucária e a imbuia.
e) a mata de terra firme corresponde às regiões mais elevadas, abrange a maior parte da floresta e possui árvores de maior porte propiciando intensa atividade madeireira.


(Unifei) A maior parte dos fenômenos meteorológicos, como as chuvas, os ventos e os deslocamentos de massas de ar, ocorre na:
a) Estratosfera
b) Troposfera
c) Mesosfera
d) Termosfera

(URCA) A classificação mais utilizada para os diferentes tipos de clima do Brasil assemelha-se a criada pelo estudioso Arthur Strahler, que se baseia na origem, natureza e movimentação das correntes e massas de ar. De acordo com essa classificação, os tipos de clima do Brasil são os seguintes; EXCETO:

a) Subtropical: presente na região sul dos estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Caracteriza-se por verões quentes e úmidos e invernos frios e secos. Chove muito nos meses de novembro a março. O índice pluviométrico anual é de, aproximadamente, 2.000 mm. As temperaturas médias ficam em torno de 20º C. Recebe influência, principalmente no inverno, das massas de ar frias vindas da Antártida.
b) Semi-árido: presente, principalmente, no sertão nordestino, caracteriza-se pela baixa umidade e pouquíssima quantidade de chuvas. As temperaturas são altas durante quase todo o ano.
c) Equatorial-Tropical encontra-se na região da Amazônia. As temperaturas são elevadas durante quase todo o ano. Chuvas em grande quantidade, com índice pluviométrico acima de 2.500 mm anuais.
d) Tropical de altitude: ocorre principalmente nas regiões serranas do Espírito Santo, Rio de Janeiro e Serra da Mantiqueira. As temperaturas médias variam de 15 a 21º C. As chuvas de verão são intensas e no inverno sofre a influência das massas de ar frias vindas pelo Oceano Atlântico. Pode apresentar geada no inverno.
e) Tropical Atlântico (tropical úmido): presente, principalmente, nas regiões litorâneas do Sudeste, apresenta grande influência da umidade vinda do Oceano Atlântico. As temperaturas são elevadas no verão (podendo atingir até 40°C) e amenas no inverno (média de 20º C). Em função da umidade trazida pelo oceano, costuma chover muito nestas áreas.

(Ufc) Estudos realizados por biólogos e arqueólogos têm mostrado a extraordinária capacidade dos índios da Amazônia de explorar os recursos da natureza sem destruí-los, mas a história do Brasil, desde o início de sua exploração pelos europeus, é a história da destruição da natureza. Sobre os processos de uso e ocupação do território e de degradação do meio ambiente, é verdadeiro afirmar que:

a) a devastação da cobertura vegetal primitiva foi iniciada ainda no período colonial, pela região Norte, fato que a torna a mais degradada das regiões brasileiras.
b) a grande dimensão territorial, a intensa importação de alimentos e a alta fertilidade natural são fatores que asseguram a preservação dos solos brasileiros.
c) a derrubada de florestas, a caça predatória e o uso do fogo para conquista de novas áreas agropecuárias conduzem à dilapidação da fauna no Brasil.
d) à medida que a política ambiental evoluiu, estabeleceu-se, a partir de Lei Federal, que o território brasileiro seria um santuário natural.
e) os esgotos produzidos pela população são, na maioria dos municípios brasileiros, despejados em unidades de tratamento apropriadas.


Um comentário:

  1. Impossível o terceiro ser letra E , a questão 3 o correto é letra D ! nem vou ver o resto !!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...