LEIA ANTES DE ACESSAR O CONTEÚDO

Este blog tinha como objetivo, apenas de ser um complemento para alunos do ensino médio, no que refere as Ciência Humanas AGORA também estaremos postando aulas com assuntos das Ciências Natureza (Biologia, Química e Física).


04/05/2013

HIDROGRAFIA BRASILEIRA: Bacias hidrográficas e o pontencial hidrelétrico

Olá pessoal, nessa aula vamos estudar a hidrografia brasileira, suas peculiaridades, como o seu aproveitamento econômico, e principalmente a questão energética. OK! 

NOÇÕES PRELIMINARES:

A hidrografia brasileira ela é marcada por rios que predominantemente tem algumas características que nos chama atenção!

Tipo de Rios: Perenes (não secam)
Primeiramente são perenes, ou seja, prevalecem no Brasil rios que não secam em nenhuma época do ano. A Grande exceção seria a região nordestina onde tem uma grande área em o índice de chuva é muito baixo, e muitos rios ali, secam numa época do ano.

Tipo de Regime: Pluvial Tropical (verão= chuvas)
Outra particularidade é que nós temos rios predominantemente com regimes pluviais, significa dizer que são rios que surgem a partir das águas das chuvas. E como o Brasil é um país predominantemente tropical, significa que as chuvas acontecem principalmente no verão. 
 
O que significa dizer dizer isso?

Já que o verão apresenta muita chuvas, é exatamente nesse período que os rios apresentam os maiores volumes de água. 

O inverno é o período em que chamamos vazante. É o período em que os rios secam!

Tipo de Drenagem: Exorreica (desaguam no mar)


O tipo de drenagem que predomina no Brasil ela tem um nome meio estranho, a gente fala que é uma drenagem exorreica! E o que significa dizer que existe drenagem exorreica?

Significa dizer que os rios brasileiros , eles desaguam no MAR. A maior parte dos rios do Brasil desaguam exatamente no oceano Atlântico. 


 Tipo de Relevo: Planaltos (Quedas dágua)          

E por ultimo, a gente tem aqui um relevo predominantemente planáltico. E isso influencia também os rios. Afinal de contas, em áreas planalticas é muito comum a presença de quedas d'água, e assim os rios brasileiros com muitas quedas d'águas são muito propício e interessantes para a instalação de hidrelétricas.

Vale destacar ainda que muitos rios brasileiros hoje, tem suas águas desviadas para agricultura (a agricultura é a atividade tanto no Brasil quanto no mundo que mais utiliza águas) onde os rios brasileiros apresentam impacto e um impacto ecológico negativo devido as esses desvios relacionados a agricultura comercial.

Com base nessas informações vamos agora falar um pouco das principais bacias hidrográficas brasileiras. Galera no Brasil existem muitas bacias. Quais são as mais importantes?

Galera as são as principais bacias hidrográficas brasileiras são Amazônicas, Tocantins-Araguaia, São Franscico, Paraná e Uruguai. Agora vamos falar um pouco de cada uma delas. Então vamos lá!

- Bacia Amazônica (seu nome faz menção ao seu rio principal o rio amazonas)  


Bacia Amazônica
Começando pela maior de todas. A bacia amazônica, ela cobre uma parte muito grande do território brasileiro. Pra você ter uma ideia a bacia amazônica ela possui cerca de 70% de toda água doce da superfície nacional. E nela temos mais da metade do território brasileiro sendo coberto por ela!

Uma outra particularidade dessa bacia que nos chama atenção é que ela é a bacia que detém vários recordes, sendo um deles o de apresentar o maior volume de água do planeta. E o mais curioso é que ela é também a área do território brasileira onde a população tem o mais baixo consumo água por pessoa! Afinal de contas é uma região desprovida de habitantes, com pouca população, logo o consumo de água é também muito baixo.

Outra característica é o fato de a pesar dos rios amazônicos terem muitos trechos navegáveis, essa bacia é a que tem o maior potencial para a instalação de novas usinas hidrelétricas, devido ao grande volume de água e também devido a presença de quedas d'águas principalmente próximas as nascentes dos rios que formam essa bacia. Tanto que novos projetos hidrelétricos vem sendo implementados nessa área nos últimos anos.


- Bacia do TocantinsAraguaia (também uma bacia que vai apresentar os nomes dois principais rios, que a compõem
 
Bacia Tocantins -Araguaia:
Outra bacia importante é a Tocantins-Araguaia, podemos dizer que essa é a maior bacia que o Brasil tem totalmente localizada em seu território. Até porque a bacia amazônica a gente divide com outros três países sul-americanos. Tocantins -Araguaia não! Ela está totalmente localizada em território nacional.

Essa bacia tem uma particularidade interessante. A gente tem aqui a presença de uma usina chamada TUCURUÍ, essa é uma das maiores usinas hidrelétrica do Brasil, e a sua construção teve como um dos grandes motivos abastecer projetos de mineração dessa região norte do Brasil. Ou seja, existe aqui um grande projeto chamado CARAJÁS e a energia produzida em Tucuruí entre outras coisas é para abastecer essa região mineradora.

Bacia do São Francisco (vários são os rios nessa região que desaguam no grande rio São Francisco)

 
Bacia São Francisco:
 Outra bacia importante é a do São Francisco. A bacia do São Francisco é a segunda maior bacia totalmente localizada no território brasileiro. Galera! O rio São Francisco, ele tem sua nascente em Minas Gerais, na região Sudeste,  especificamente numa área chamada de serra da Canastra, uma região que tem o clima tropical (bem úmido) e a sua foz se localiza entre a divisa de Sergipe e Alagoas na região Nordeste, onde desagua no Oceano Atlântico. 

Nesse, trajeto em que o São Francisco faz, desde a sua nascente até chegar à sua foz, ele atravessa uma grande área do semi-árido nordestino (a região mais seca do país), e esse é um dos fatores que torna o São Francisco muito importante, não só no ponto de vista econômico, mas também no ponto de vista social. Do ponto de vista econômico, essa bacia conta com rios que apresentam vários trechos navegáveis, como também muitas quedas-d'água, fato que permitiu a instalação de algumas usinas. Do ponto de vista social existe um projeto de transposição das águas do São Francisco, a ideia é retirar águas do rio e distribuir (mandar) para as áreas mais secas do do Brasil, no chamado polígono das secas. Um dos principais motivos seria a utilização das águas para acabar com o problema da falta de água nos periodos de longas estiagem na região do semi-árido  e que serviria também para irrigar extensas áreas no interior nordestino e acabar com a falta de água que dizima plantações e rebanhos de animais inteiros! O que ocasiona também a imigração forçada de milhares de nordestino  para a região Sudeste principalmente para as Rio/São Paulo) isso no passado, agora na atualidade essas imigrações ocorrem para as principais  metrópoles dessa região.     

  
Baia do Paraná  

Na área dessa bacia existe vários projetos importante até por ser uma das áreas de maior dimica econômica do país.   
O primeiro deles faz menção a uma hidrovia, existe vários trechos nessa bacia com potencial para navegabilidade, e existe a famosa hidrovia tieté-paraná, uma hidrovia que pega água desses dois rios      


Bacia do Uruguai  Nessa bacia apresenta muitas usinas hidrelétricas e a maior de todas é chamada de ITAIPU essa que é uma das maiores usinas do planeta e que muito produz energia para abastecer a região Centro-Sul do Brasil. 





  













Quanto a vazão: Veja a tabela abaixo:












DE OLHO NO ENEM - EXERCÍCIOS PROPOSTOS:


1ª Questão: UFCG - Riacho do Navio corre pro Pajeú


O rio Pajeú vai despejar no São Francisco
O rio São Francisco vai bater no meio do mar
O rio São Francisco vai bater no meio do mar
(Riacho do Navio – Luis Gonzaga e Zé Dantas)


Considere as proposições sobre o sistema hidrográfico descrito na estrofe da canção e, em seguida, assinale as corretas.



I) A estrofe da canção descreve a hierarquia entre alguns cursos fluviais que formam a bacia hidrográfica do rio São Francisco. Nessa hierarquia, o São Francisco é o rio principal, o Pajeú é o rio afluente e o riacho do Navio, o subafluente.
II) A rede hidrográfica descrita na estrofe da canção apresenta um padrão de drenagem exorreico. Dessa forma, a água captada pelo curso principal (o rio São Francisco) é lançada para fora do território brasileiro, no Oceano Atlântico.
III) O riacho do Navio e os rios Pajeú e São Francisco são cursos fluviais que, por cortarem uma área nordestina de domínio do clima semi-árido, apresentam regime de cheias intermitente ou temporário.
IV) A rede hidrográfica descrita na letra da canção apresenta um padrão de drenagem endorreico. Assim, toda a água
capturada pelo seu curso principal (o rio São Francisco) circula para o interior do território brasileiro e é despejada no rio Tocantins.
V) O riacho do Navio e os rios Pajeú e São Francisco são cursos fluviais permanentes que formam uma das bacias hidrográficas agrupadas do Nordeste brasileiro.



Estão corretas:

a) I, II e III.

b) I, III e IV.
c) III e IV.
d) I, IV e V
e) I e II.

Habilidade: H27 - Analisar de maneira crítica as interações da sociedade com o meio físico, levando em consideração aspectos históricos e(ou) geográficos.
A resposta Correta é a letra: E


2ª Questão: UFTM -  Leia o texto.



Apesar de a irrigação ser necessária e urgente, não se deve esquecer que, fora das margens dos dois rios perenes (São Francisco e Parnaíba), só se pode irrigar menos de 1% dos 118 milhões de hectares do Polígono das Secas. É preciso, portanto, ao lado da irrigação, desenvolver uma tecnologia apropriada ao aproveitamento das áreas secas marginais. A utilização de plantas e animais resistentes à seca, nas terras não irrigadas, é uma exigência para o desenvolvimento harmônico da região.


Fonte: Benedito Vasconcelos Mendes. Plantas e animais para o Nordeste.



Com base nos conhecimentos sobre a região Nordeste e o problema da seca e analisando o conteúdo do texto, pode-se inferir que



a) a construção de grandes barragens, como as existentes no rio São Francisco, é necessária para tornar perenes os rios do Polígono das Secas, permitindo sua utilização por meio da irrigação

b) a seca afeta uma pequena parte do sertão semiárido, pois a maior parte das terras sertanejas faz parte das bacias dos rios Parnaíba e São Francisco.

c) grandes projetos, como a transposição do rio São Francisco, possuem um alcance restrito, pois as redes de canais terão abrangência limitada, em relação à extensão do Polígono das Secas.

d) a pecuária é a atividade mais adequada para as áreas do sertão semiárido distantes das fontes hídricas, pois utiliza pouca água e não necessita de irrigação.
e) o principal entrave para o desenvolvimento econômico do sertão nordestino é a falta de água, pois as únicas áreas economicamente viáveis são as margens dos rios perenes.

Habilidade: H28 - Relacionar o uso das tecnologias com os impactos sócio-ambientais em diferentes contextos histórico-geográficos
A resposta Correta é a letra: C



3ª Questão: -  UEMG
O Raso da Catarina
“É uma terra inóspita, pouco habitada, atravessada pelo rio da integração nacional e cercada por florestas de espinhos e urtigas. Nessa área existem imensos paredões, cânions, torres e muralhas escavados pela erosão e esculpidos pelo vento, onde a paisagem é formada pelos mais legítimos representantes da vegetação local, como aroeiras, angicos, imburanas e cactos. Assim, muitos descrevem o Raso da Catarina, região que possui 6.400Km2 de extensão, localizada no extremo norte do interior baiano”.

Fonte: Trecho Adaptado - Revista Terra - Novembro de 2004. 

A região descrita acima pode ser caracterizada pela presença do clima semiárido, do rio

a) Jaguaribe e da caatinga
b) Jequitibá e do cerrado.
c) Paraopeba e da caatinga
d) São Francisco e da caatinga
e) São Francisco e do cerrado


Habilidade: H26 - Identificar em fontes diversas o processo de ocupação dos meios físicos e as relações da vida humana com a paisagem
 A resposta Correta é a letra: D



4ª Questão: PUC - RS - Leia atentamente as afirmações que se seguem

I. A região Nordeste é a maior região do país, concentrando mais de 50% da população brasileira.
II. A sub-região nordestina do Sertão é caracterizada pelo clima semiárido, com a predominância de rios intermitentes.
III. A transposição do Rio São Francisco tem causado muita polêmica, pois há temor de que a transferência das águas possa destruir de vez esse ecossistema.
IV. Os maiores problemas sociais do Nordeste estão no Agreste, onde há concentração de miséria associada a subemprego e a baixos salários, principalmente nas metrópoles, como Recife e Salvador.

As afirmativas corretas são, apenas,

a) I e II.
b) I e III.
c) I e IV.
d) II e III.
e) II, III e IV.


Habilidade: H26 - Identificar em fontes diversas o processo de ocupação dos meios físicos e as relações da vida humana com a paisagem
 A resposta Correta é a letra: D




5ª Questão: UFMT - Sobre o rio São Francisco e a discussão que envolve o Projeto de Transposição de suas águas, assinale a afirmativa INCORRETA.


a) Nasce na Serra da Canastra em Minas Gerais, em área de clima tropical, atravessa o sertão semi-árido abastecendo muitas comunidades nordestinas e projetos agrícolas
b) Para levar água até o sertão semi-árido, são necessárias a construção de estações de bombeamento e a abertura de canais e túneis, ou seja, as águas deverão vencer cerca de 300 m de altura (no eixo Leste), tendo em vista os desníveis de terreno.
c) A retirada de águas do médio São Francisco, prevista no Projeto, é para abastecer os rios temporários da região em 4 estados nordestinos: Paraíba, Pernambuco, Rio Grande do Norte e Ceará.
d) Sendo esse o rio menos degradado e poluído do Brasil, o Projeto prevê que todas as cidades no arco do polígono das secas sejam abastecidas com água potável após a conclusão das obras
e) A maior parte da energia que abastece os estados nordestinos é gerada em hidrelétricas construídas no rio São Francisco, como Paulo Afonso, Moxotó e Sobradinho



Habilidade: H28 - Relacionar o uso das tecnologias com os impactos sócio-ambientais em diferentes contextos histórico-geográficos

A resposta Correta é a letra: D





6ª Questão – ENEM

SOBRADINHO
O homem chega, já desfaz a natureza
Tira gente, põe represa, diz que tudo vai mudar
O São Francisco lá pra cima da Bahia
Diz que dia menos dia vai subir bem devagar
E passo a passo vai cumprindo a profecia do beato que
dizia que o Sertão ia alagar.


O trecho da música faz referência a uma importante obra na região do rio São Francisco. Uma consequência socioespacial dessa construção foi

a) a migração forçada da população ribeirinha.
b) o rebaixamento do nível do lençol freático local.
c) a preservação da memória histórica da região.
d) a ampliação das áreas de clima árido
e) a redução das áreas de agricultura irrigada.


Habilidade: H28 - Relacionar o uso das tecnologias com os impactos sócio-ambientais em diferentes contextos histórico-geográficos

A resposta Correta é a letra: A



7ª Questão UNESP

O rio São Francisco sempre desempenhou um papel relevante no cenário da conquista do interior do Brasil. Em 1813, José Hipólito da Costa, no jornal Correio Brasiliense, destacou em seu artigo a importância da construção de uma cidade central para a sede da Corte portuguesa, às margens do rio São Francisco, que, em suas palavras, afirmou ser um sítio ameno, fértil e regado por um rio navegável. Esta ideia foi retomada por José Bonifácio, em 1823. Ao Velho Chico foi atribuído, a partir de 1840, o papel de elemento unificador do país, numa iniciativa de escravocratas e políticos que lutavam pela centralização monárquica, com apoio dos representantes das províncias banhadas pelo São Francisco.
Fonte: BRASIL, Vanessa Maria. Um rio, uma nação. In: Nossa História, ano 2, n° 18, 2005 (adaptado).

Analise as afirmações.
I. Os climas predominantes na bacia do São Francisco são o tropical, o tropical semiárido e o tropical úmido.
II. O rio São Francisco nasce em Minas Gerais e banha os estados da Bahia, Pernambuco, Sergipe e Alagoas, desaguando no Oceano Atlântico.
III. A unidade de relevo presente na maior parte da bacia é a Depressão Sertaneja do São Francisco.
IV. A bacia hidrográfica está inserida totalmente na macrorregião geoeconômica do Norte.
V. O tipo de cobertura vegetal predominante é a floresta tropical, que atualmente apresenta forte presença humana.


As afirmativas que melhor descrevem as características geográficas da bacia do rio São Francisco são, apenas,
      
a) III e IV
b) I e V
c) IV e V
d) I, II e III
e) II, IV e V

Habilidade: H26 - Identificar em fontes diversas o processo de ocupação dos meios físicos e as relações da vida humana com a paisagem.
Dificuldade: Média
A resposta Correta é a letra: D



8ª Questão FURG

A transposição das águas do rio São Francisco é um projeto que pretende acabar com o problema da falta de água na região nordeste brasileira. O referido projeto desviaria as águas do “velho Chico” do seu curso normal, por meio de dutos e canos, onde a água seria levada para lugares distantes, irrigando áreas do nordeste.

O rio São Francisco nasce
 
a) no Piauí.
b) na Bahia.
c) no Rio Grande do Norte
d) em Minas Gerais
e) no Espírito Santo

Habilidade: H27 - Analisar de maneira crítica as interações da sociedade com o meio físico, levando em consideração aspectos históricos e(ou) geográficos.
Dificuldade: Média
A resposta Correta é a letra: D
   

9ª Questão ENEM

Segundo a análise do Prof. Paulo Canedo de Magalhães, do Laboratório de Hidrologia da COPPE, UFRJ, o projeto de transposição das águas do Rio São Francisco envolve uma vazão de água modesta e não representa nenhum perigo para o Velho Chico, mas pode beneficiar milhões de pessoas. No entanto, o sucesso do empreendimento dependerá do aprimoramento da capacidade de gestão das águas nas regiões doadora e receptora, bem como no exercício cotidiano de operar e manter o sistema transportador. 
Embora não seja contestado que o reforço hídrico poderá beneficiar o interior do Nordeste, um grupo de cientistas e técnicos, a convite da SBPC, numa análise isenta, aponta algumas incertezas no projeto de transposição das águas do Rio São Francisco. Afirma também que a água por si só não gera desenvolvimento e será preciso implantar sistemas de escoamento de produção, capacitar e educar pessoas, entre outras ações.
Fonte: Ciência Hoje, volume 37, número 217, julho de 2005 (adaptado).

Os diferentes pontos de vista sobre o megaprojeto de transposição das águas do Rio São Francisco quando confrontados indicam que

a) as perspectivas claras de insucesso do megaprojeto inviabilizam a sua aplicação, apesar da necessidade hídrica do semiárido
b) as perspectivas de sucesso dependem integralmente do desenvolvimento tecnológico prévio da região do semiárido nordestino
c) o desenvolvimento sustentado da região receptora com a implantação do megaprojeto independe de ações sociais já existentes
d) o projeto deve ir além do aumento de recursos hídricos e remeter a um conjunto de ações para o desenvolvimento das regiões afetadas
e) o projeto deve limitar-se às infraestruturas de transporte de água e evitar induzir ou incentivar a gestão participativa dos recursos hídricos

Habilidade: H16 - Identificar registros sobre o papel das técnicas e tecnologias na organização do trabalho e/ou da vida social.
Dificuldade: Média
A resposta Correta é a letra: E

10ª Questão UEL
As inovações tecnológicas possibilitam a modificação do espaço geográfico, como é o caso do projeto de transposição do Rio São Francisco.

Sobre essa transposição, atribua V (verdadeiro) ou F (falso) às afirmativas a seguir.

( ) Objetiva solucionar problemas ambientais do semiárido nordestino.
( ) Objetiva aumentar a navegabilidade do Rio São Francisco, com a construção de novas hidrovias.
( ) É necessária porque o semiárido nordestino é desprovido de lençóis subterrâneos.
( ) Pretende sanar a deficiência hídrica de regiões do semiárido, transferindo água para o abastecimento de açudes e rios menores.
( ) Retoma as primeiras preocupações com a seca do semiárido nordestino, que remontam ao período de Dom Pedro II.

Assinale a alternativa que contém, de cima para baixo, a sequência correta.

a) V, V, F, F, V
b) V, F, F, V, V
c) F, V, V, F, F
d) F, V, F, V, V
e) F, F, V, V, F

Habilidade: H16 - Identificar registros sobre o papel das técnicas e tecnologias na organização do trabalho e/ou da vida social.
Dificuldade: Média
A resposta Correta é a letra: B


11ª Questão AppProva
O rio São Francisco nasce na Serra da Canastra (a uma altitude de aproximadamente 1200 m), no município de São Roque das Minas, num lugar chamado de Chapadão da Zagaia e, depois de percorrer 2700 km e atravessar o estado da Bahia (separado pelo rio do estado de Pernambuco), desemboca no oceano Atlântico, entre os estados de Alagoas e Sergipe. O rio São Francisco recebe água de 168 afluentes, sendo os principais os rios Paraopeba, das Velhas, Abaeté, Jequitaí, Paracatu, Urucuia, Verde Grande, Carinhanha, Corrente e Grande.
Disponível em: http://www.infoescola.com/geografia. Acesso em: 2 dez. 2015 (adaptado).

A caracterização descrita pelo fragmento de texto justifica a alcunha do Rio São Francisco como rio da Integração Nacional, título devido à sua importância no processo de

a) consolidação de estratégias comuns na gestão do recurso hídrico
b) construção de uma identidade regional superior à identidade nacional
c) fortalecimento da matriz hidroenergética nacional
d) interiorização do território brasileiro no período colonial
e) organização dos centros econômicos coloniais no Norte do país

Habilidade: H29 - Reconhecer a função dos recursos naturais na produção do espaço geográfico, relacionando-os com as mudanças provocadas pelas ações humanas.
Dificuldade: Difícil
A resposta Correta é a letra: D

12ª Questão PUC - SP
"O tempo vem desgastando lentamente a paisagem das terras planas do interior de Minas Gerais e São Paulo. O planalto que abriga a bacia do São Francisco, rio que nasce no sudoeste de Minas Gerais e corre em direção ao nordeste até Pernambuco, está paulatinamente encolhendo pelo recuo das escarpas que formam sua borda. No último 1,3 milhão de anos, esse planalto perdeu área para uma região vizinha situada a altitudes menores, onde se assenta a bacia do rio Doce."
(Salvador Nogueira. A dança das bacias. São Paulo: Pesquisa Fapesp, Janeiro de 2013. p. 51)
A transformação notada pode ser explicada como resultante

a) do movimento de oscilação da placa tectônica sulamericana, que na escala de tempo da natureza sofre eventuais soerguimentos
b) de um processo erosivo acelerado produzido pelo aumento do volume das águas da bacia do Rio S. Francisco, em consequência de mudanças climáticas na região
c) de um processo de erosão ou denudação muito lento ou, melhor dizendo, dentro de uma temporalidade que é a da natureza, cuja escala torna o tempo humano irrisório
d) do desmatamento realizado pelo ser humano nos vales da bacia do Rio S. Francisco que facilitou a aceleração do processo de denudação

Habilidade: H27 - Analisar de maneira crítica as interações da sociedade com o meio físico, levando em consideração aspectos históricos e(ou) geográficos
Dificuldade: Difícil
A resposta Correta é a letra: C


13ª Questão UFES

ENERGIA, SOCIEDADE E CULTURA
TRANSPOSIÇÃO DO RIO SÃO FRANCISCO

            Nas discussões sobre a questão da transposição de águas do São Francisco para o setor norte do Nordeste seco, existem alguns argumentos tão fantasiosos e mentirosos que merecem ser corrigidos em primeiro lugar. Referimo-nos ao fato de que a transposição das águas resolveria os grandes problemas sociais existentes na região semi-árida do Brasil. Trata-se de um argumento completamente infeliz. O Nordeste seco abrange um espaço da ordem de 750.000 km2, enquanto a área que pretensamente receberá grandes benefícios abrange dois projetos lineares que somam apenas alguns milhares de quilômetros.
            O risco final é que, atravessando acidentes geográficos consideráveis, como a elevação da escarpa sul da chapada do Araripe, com grande gasto de energia, a transposição acabe por significar apenas um canal tímido de água, de duvidosa validade econômica e interesse social e de grande custo, o que acabaria por movimentar o mercado especulativo da terra e da política. No fim, tudo apareceria como um movimento de transformar todo o espaço em mercadoria.
(AB' SABER, Aziz Nacib. Sobre a transposição do São Francisco: As águas do rio não são a panaceia para os problemas do semiárido. "Scientific American Brazil". 2005. Adaptado.)

            O São Francisco já está com suas águas comprometidas na geração de energia e irrigação. A explicação é a seguinte: a vazão média do rio é de 2.800 m3/seg. Para gerar energia, são necessários cerca de 2.100 m3/seg. Portanto restam 700 m3/seg. O potencial das áreas irrigáveis do São Francisco é de 3.000.000 de ha. Se considerarmos 0,5 litro/seg/ha como um número razoável para fins de cálculo da irrigação, seriam necessários 1.500 m3/seg para irrigar aquela área potencial. Ocorre que não temos esse volume disponível no rio. Temos apenas  700 m3/seg que permitem irrigar somente cerca de 1.400.000 ha. Certamente, não vamos ter água suficiente para gerar energia, irrigar e abastecer as cidades do semiárido nordestino, conforme se está pretendendo. Se já é triste morrer de sede, mais triste ainda é morrer de sede no escuro.
(SUASSUNA, João. "Transposição: impactos na bacia do rio São Francisco". Disponível em: <www.fundas.gov.br>. Acesso em: 27 jul. 2005. Modificado.)

Sobre a implantação do projeto de transposição das águas do rio São Francisco, É CORRETO afirmar que:




a) causará danos ambientais com o desmatamento e a perda de áreas de vegetação nativa
b) alterará o curso natural dos rios, isolando os peixes da bacia do São Francisco dos demais
c)  aumentará o volume de água doce despejada no oceano Atlântico pelo São Francisco
d)  influirá na manutenção das reservas de água subterrânea do aquífero Guarani
e)  fará com que todos os estados da região Nordeste sejam banhados pelas águas do rio São Francisco


Habilidade: H28 - Relacionar o uso das tecnologias com os impactos sócio-ambientais em diferentes contextos histórico-geográficos.
Dificuldade: Média
A resposta Correta é a letra: A

  





QUESTÃO DISCURSIVAS:


QUESTÃO 01
Analise este trecho:
A Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco é uma das maiores do País, tanto em área quanto em número de população que a habita, mas não em quantidade de água. [...] O que dá ao Rio São Francisco um caráter singular, para o sertanejo, é o fato de parcela considerável dos demais rios da região, a partir da Bahia, ser basicamente intermitente – só existe na estação chuvosa. E o Velho Chico permanece com vastos volumes de água, nunca menos de 600m3/s, mesmo nos anos e nos meses mais secos.
Retrato do Brasil, n. 10, p. 49, maio 2008. (Adaptado)

A partir dessa análise e considerando outros conhecimentos sobre o assunto,


a). CITE uma bacia hidrográfica brasileira que possui volume de água maior que o da Bacia do São Francisco e APRESENTE o principal fator responsável pelo volume de água maior na bacia hidrográfica citada.

 Resposta:

Bacia Hidrográfica: Bacia Amazônica. 

Fator: Além de possuir um regime de alimentação mista (pluvial e nival) está inserida dentro da região climática Equatorial que apresenta pluviosidade muito alta, ente 2000 a 2500 mm, regularmente distribuída pelos meses do ano.

b). EXPLIQUE por que o Rio São Francisco permanece perene, “com vastos volumes de água, [...] mesmo nos anos e nos meses mais secos”.
  Resposta:

O Rio São Francisco nasce na Serra da Canastra, em Minas Gerais, região de Clima Tropical, tem 36 tributários de porte significativo, dos quais 19 são perenes. Os principais contribuintes são os da margem esquerda, rios Paracatu, Urucuia, Carinhanha, Corrente e Grande, que fornecem cerca de 70% das águas em um percurso de apenas 700 km. Na margem direita, os principais tributários são os rios Paraopeba, das Velhas, Jequitaí e Verde Grande. Além disso, suas barragens controlam a vazão durante o ano.



QUESTÃO 02
(UNICAMP) As discussões sobre a instalação da Usina Hidrelétrica de Belo Monte iniciaram-se no começo da década de 1970, definindo os primeiros diagnósticos sobre o inventário hidrelétrico da bacia hidrográfica na qual a usina será instalada. Em fevereiro de 2010, foi concedida a licença ambiental para a construção da usina, considerada a maior usina hidrelétrica inteiramente brasileira.

a) Em qual bacia hidrográfica será construída a Usina Hidrelétrica de Belo Monte, e em qual unidade federativa será localizada?
b) Aponte um impacto ambiental e um impacto sócio-econômico decorrentes da instalação e do funcionamento de uma usina hidrelétrica de grande porte no bioma em que será instalada a usina de  Belo Monte.

Resposta:
a) A usina será construída na bacia hidrográfica do rio Xingu (Amazônica), no Estado do Pará.
b) Impactos ambientais: alteração da dinâmica fluvial; inundação de grandes áreas; extinção de espécies da fauna e da flora; desaparecimento de áreas cultiváveis. Impactos sócio-econômicos: desapropriação e deslocamento de pessoas para outras áreas; mudança na organização espacial; deslocamento da população indígena.

3ª Questão

UNESP (Adaptada) 

A recente expansão hidrelétrica da Região Norte se deve ao avanço das fronteiras econômicas — sobretudo do agronegócio —, ao crescimento da população total e, em particular, da população urbana, além de investimentos públicos e privados. O seu grande potencial hidráulico, o maior do país, no momento, está relacionado não só às suas atividades tradicionais, mas também como força motriz para a solução dos grandes problemas regionais e visando suprir as deficiências energéticas do país, evitando futuros “apagões”.
Como exemplos do aproveitamento da Bacia Amazônica, podem ser citados projetos como Belo Monte, no rio Xingu, no Pará; Jirau e Santo Antônio, no rio Madeira, em Rondônia; Teles Pires e o Complexo do Tapajós, no Pará, além do potencial de outros afluentes do Amazonas..


O Brasil detém uma das maiores reservas hídricas do mundo, concentrando cerca de 15% da água doce superficial disponível no planeta. Mas o contraste na distribuição, como é característico em vários setores nacionais, é enorme. Considere os mapas.





a) Faça a relação entre a quantidade de água disponível e a distribuição da população.
b) Indique os principais fatores que, nas regiões Sul e Sudeste, comprometem negativamente a qualidade da água.
 
Resolução
a) Os Estados mais populosos são encontrados em áreas com menor quantidade de água disponível; enquanto os Estados menos populosos estão situados em áreas de maior disponibilidade de água.
b) Os fatores comprometedores da qualidade da água associam-se à maior concentração das atividades econômicas, principalmente os setores industrial e agrário, que utilizam a água de forma pouco racional, prejudicando a sua qualidade com agrotóxicos e dejetos
industriais. Além disso, as regiões Sul e Sudeste apresentam
grandes concentrações urbanas com ocupações irregulares em áreas de mananciais, desmatamento, e consequente assoreamento, despejos de esgotos e lixo doméstico.
 
QUESTÕES OBJETIVAS DE VESTIBULARES 

01 Questão:  (Ufv) Observe o mapa a seguir, representativo das bacias hidrográficas brasileiras, e analise as afirmativas verdadeiras com um X.




( )A bacia 1 possui o maior potencial hidrelétrico disponível do país, mas um pequeno número de usinas instaladas.

( ) A bacia 3 apresenta grandes rios navegáveis que compõem importante hidrovia, responsável pelo escoamento produção de grãos da região.

( ) O principal rio da bacia 4 contribuiu na formação histórico-social do espaço brasileiro e, atualmente, enfrenta sérios problemas ambientais.

( ) As bacias 2 e 7 compõem a Bacia Platina, que possui o maior potencial hidrelétrico instalado no país, além de boa navegabilidade.

( )Grande parte dos rios da bacia 5 são intermitentes, o que dificulta o seu aproveitamento econômico.

( ) Os rios das bacias 6 e 8 são muito utilizados na produção de energia elétrica e constituem as maiores hidrovias do país.

( ) Um dos grandes alvos para projetos hidráulicos de transposição são os rios da Bacia 3, os irão atenuar o regime efêmero dos rios da bacia 2

( ) No Brasil, ocorre o predomínio de rios perenes, pluviais, exorréicos e de planície, a exemplo do rio Amazonas
( ) Ao penetrar no território Brasileiro, o Rio Ucayali passa a se chamar Amazonas
( ) A Bacia 6 colabora com os índices mais volumosos de transpiração foliar.

02 Questão:  Segundo dados do IBGE mais da metade da população brasileira (60%) não tem acesso à rede de esgoto, enquanto que a distribuição de água tratada é mais abrangente (76,1%). [...] Com relação ao esgotamento sanitário, por exemplo, a pior situação ocorre no Norte (97,2% da população não é atendida), sendo que no Sudeste a cobertura é mais ampla (36,4% não são atendidos). Em relação à distribuição de água a situação é parecida; observa-se que a população atendida é de 84,6% no Sudeste, enquanto que no Norte é de apenas 51,9%.


Tabela I: Distribuição dos recursos hídricos* no Brasil
por regiões.

Com base no texto, na tabela e nos conhecimentos sobre o tema, considere as afirmativas a seguir.

I. A distribuição dos recursos hídricos é equilibrada entre as grandes regiões brasileiras dado que a maior abundância de águas corresponde às regiões de maior densidade de ocupação humana e maior crescimento da agricultura irrigada.

II. A maior abrangência da distribuição de água tratada em relação ao esgoto indica que a carência de rede de esgoto projeta para o futuro possibilidades de escassez de água gerada pelo comprometimento das fontes primárias desse recurso,
em face do contínuo lançamento de dejetos na rede hidrográfica.
III. A distribuição dos recursos hídricos no Brasil revela que onde estes existem em abundância se encontram também ameaças importantes, como a situação de risco dos pequenos córregos e rios, caracterizada pelo baixo grau de acesso da população a sistemas sanitários apropriados.
IV. Nas regiões Sul e Sudeste, os problemas de degradação da qualidade da água são menos importantes do que na região Norte, devidos aos baixos índices de disponibilidade hídrica e ao alto grau de cobertura dos sistemas de saneamento básico daquelas regiões.

Assinale a alternativa correta.

a) Somente as afirmativas I e IV são corretas.
b) Somente as afirmativas II e III são corretas.
c) Somente as afirmativas III e IV são corretas.
d) Somente as afirmativas I, II e III são corretas.
e) Somente as afirmativas I, II e IV são corretas.
 
03 Questão: Na história do Brasil, a presença ou a proximidade de rios, riachos, fontes e igarapés favoreceu, em determinada região, o desenvolvimento de um importante tipo de exploração econômica, técnica ou processo de produção.

Pode-se considerar COMO EXEMPLO

a) a prática do garimpo, no Vale do Rio Amazonas, e o contrabando do ouro para as terras do sul.
b) a substituição do pilão de mão pelo monjolo movido a água, na produção açucareira do Vale do Rio Tietê.
c) a utilização do engenho movido a água, mais produtivo do que o engenho movido a tração animal, no sertão nordestino.
d) a criação de gado, no Vale do Rio São Francisco, para abastecimento da região de produção açucareira.
e) o cultivo da seringueira, a produção da borracha e o seu transporte no Vale do Rio Paraíba.

04 Questão:  (Uel) Analise o mapa a seguir e responda à questão a seguir.
  
Com base no mapa e nos conhecimentos sobre as bacias hidrográficas brasileiras, considere as afirmativas a seguir.

I. Na bacia 1, localiza-se a usina de Tucuruí, a segunda maior do país em geração de energia.
II. A bacia 2 é predominantemente planáltica e, no país, é a que possui o maior aproveitamento do potencial hidrelétrico.
III. Na bacia 3, situa-se a hidrelétrica de Itaipu, a maior do Brasil e uma das maiores do mundo.
IV. A bacia 4 está no planalto meridional, o que favorece a produção de energia a partir de hidrelétricas.

Assinale a alternativa correta.

a) Somente as afirmativas I e II são corretas.
b) Somente as afirmativas I e III são corretas.
c) Somente as afirmativas III e IV são corretas.
d) Somente as afirmativas I, II e IV são corretas.
e) Somente as afirmativas II, III e IV são corretas.

05 Questão: (Fuvest) Região planáltica, recoberta primitivamente pela floresta da araucária, povoada por populações de origem européia dedicadas à policultura. A região atravessa atualmente importante processo de modernização e implantação de indústrias de beneficiamento de produtos agrícolas. Corresponde à bacia hidrográfica identificada no mapa a seguir pelo número
 
 
a) 1

b) 2

c) 3

d) 4

e) 5


06. (Pucpr) Conforme observa-se no mapa a seguir, o Planalto Central está estrategicamente situado no que diz respeito à distribuição das águas fluviais brasileiras. Afinal, ele é o principal divisor de águas do país, contribuindo para a formação das principais bacias hidrográficas brasileiras.

Os rios que partem das chapadas do Planalto Central e que seguem a direção das setas indicadas e enumeradas contribuem na formação e no abastecimento das seguintes bacias respectivamente:
a) 1 - Amazônica; 2 - do Nordeste; 3 - do São Francisco; 4 - do Sudeste-Sul
b) 1 - Amazônica ; 2 - do Tocantins-Araguaia; 3 - do São Francisco; 4 - Platina
c) 1 - do Nordeste; 2 - do Tocantins-Araguaia; 3 -do Leste; 4 - do Sudeste-Sul
d) 1 - Amazônica; 2 - do Nordeste; 3 - do Leste; 4 -do Sudeste-Sul
e) 1 - Amazônica; 2 - do Jaguaribe; 3 - do Tocantins-Araguaia; 4 - Platina


07 Questão:  (Mackenzie) "... Bacia hidrográfica amplamente navegável, pois atravessa regiões de relevo pouco acidentado no pantanal mato-grossense e, por essa mesma razão, apresenta pequeno potencial hidrelétrico, sofrendo um intenso processo de inundação durante as chuvas de verão, fenômeno responsável pela denominação de Pantanal." Paulo Roberto Moraes, "Geografia Geral e do Brasil". A bacia hidrográfica a que se refere o texto é a:



a) Bacia Platina, sub-bacia do Rio Paraná.

b) Bacia do Uruguai, sub-bacia do Rio Paraná.

c) Bacia Platina, sub-bacia do Rio Paraguai.

d) Bacia do Paraná, sub-bacia do Rio Uruguai.
e) Bacia do Uruguai, sub-bacia do Rio Cuiabá.

08 Questão: (FUND. OSWALDO CRUZ) A rede hidrográfica brasileira apresenta, dentre outras, as seguintes características

a) grande potencial hidráulico, predomínio de rios perenes e predomínio de foz do tipo delta.
b) drenagem exorréica, predomínio de rios de planalto e predomínio de foz do tipo estuário.
c) predomínio de rios temporários, drenagem endorréica e grande potencial hidráulico.
d) regime de alimentação pluvial, baixo potencial hidráulico e predomínio de rios de planície.
e) drenagem endorréica, predomínio de rios perenes e regime de alimentação pluvial. 

09 Questão: (Fuvest) A divisão do Brasil apresentada no mapa a seguir relaciona-se com:


a) clima.
 b) relevo.
c) hidrografia.
d) regiões geográficas.
e) vegetação.


10 Questão:  (Puccamp) "Este rio pode ser navegado durante todo o ano porque apresenta desníveis apenas no seu alto curso e na vazante, embora formem-se bancos de areia, sempre existe um canal natural, de profundidade suficiente para navios de certo calado. Transporta passageiros e carga, tendo sua navegação importância regional, apesar da abertura de muitas rodovias nas últimas décadas. Não apresenta represamentos ao longo do seu curso, apenas em alguns de seus afluentes. Somente nas proximidades de sua foz atravessa área industrial de grande significação regional."

  
O texto aplica-se ao rio assinalado no mapa pelo número

a) 1, rio perene atravessando as terras baixas equatoriais.
b) 2, rio perene localizado na região dos "mares de morros" originalmente florestados.
c) 3, rio perene atravessando terras do domínio das araucárias.
d) 4, rio temporário banhando terras de domínios com características muito diferentes: um semi-árido ao norte e, outro, úmido ao sul.
e) 5, rio temporário banhando terras dos domínios do cerrado, da caatinga e dos "mares de morros".

11 Questão: (Uece) A respeito de bacias hidrográficas, marque a opção FALSA.

a) A maioria dos rios componentes de bacias nordestinas têm escoamento intermitente sazonal e características exorréicas.
b) O baixo potencial hidroenergético da bacia do rio São Francisco decorre da predominância de rios de planície onde os perfis longitudinais são suaves e sem rupturas topográficas.
c) O escoamento superficial depende, essencialmente, dos condicionamentos climáticos através da pluviometria, da natureza dos terrenos (permoporosidade) e dos padrões de cobertura vegetal.
d) Independentemente das condições climáticas atuais, toda a rede de drenagem do Brasil é constituída por rios que drenam para o Oceano Atlântico, justificando as condições de rios exorréicos.

12 Questão: (Ufpe) Em relação à rede hidrográfica brasileira, assinale a única alternativa INCORRETA.

a) O rio Uruguai resulta da junção dos rios Canoas e Pelotas e separa os estados de Santa Catarina e Rio Grande do Sul.
b) Os rios do Sudeste são essencialmente rios de planície, o que os torna em grande parte navegáveis.
c) A bacia do São Francisco é a maior bacia fluvial genuinamente brasileira, pois começa e acaba dentro do território nacional.
d) O regime do Amazonas é do tipo complexo, pois suas cheias dependem das chuvas dos dois hemisférios e do derretimento do gelo e da neve na Cordilheira dos Andes.
e) O Planalto Central, através de suas terras altas e chapadas, é um grande divisor de águas, isto é, separa as águas que correm para diferentes bacias hidrográficas.


13  Questão: (Unesp) Antônio Conselheiro, o líder da rebelião de Canudos, profetizou: "O sertão vai virar mar e o mar vai virar sertão". Sá e Guarabira, na música "Sobradinho", mostram que o sertão já virou "mar", inundando as cidades de Remansa, Casa Nova, Sento Sé e Pilão Arcado. Assinale a alternativa que indica o rio represado para a construção do reservatório de Sobradinho e o estado brasileiro onde se localiza essa represa.

a) Rio Parnaíba, Ceará.
b) Rio Jaguaribe, Rio Grande do Norte.
c) Rio São Francisco, Pernambuco.
d) Rio Parnaíba, Piauí.
e) Rio São Francisco, Bahia.


14 Questão: (Unesp) Assinale a alternativa que contém duas causas que prejudicam a navegação fluvial no Brasil.

a) A maior parte dos rios é de planalto e os rios de planícies situam-se longe das áreas mais desenvolvidas.
b) Os rios não têm volume de água suficiente e as embarcações são muito deficitárias.
c) A rede de drenagem é endorrêica e os rios de planícies encontram-se fora das áreas mais desenvolvidas.
d) O custo de transporte rodoviário é baixo e a expansão da rede ferroviária foi rápida.
e) A maioria dos rios é intermitente e as embarcações possuem pequeno calado.

15 Questão: (Fuvest) O rio São Francisco, no Brasil, e o rio Nilo, na África, apesar de suas diferenças de extensão, traçado e paisagens percorridas, oferecem algumas sugestivas analogias geográficas. Isto ocorre porque apresentam

a) trechos terminais em forma de estuários, situados em regiões intertropicais secas, e nascentes em áreas equatoriais úmidas.
b) trechos terminais fertilíssimos, em forma de grandes deltas intensivamente cultivados, situados em oceanos abertos.
c) médios e baixos cursos em zonas desérticas que se beneficiam com a regularidade de suas cheias, obtidas graças aos grandes represamentos realizados nos altos cursos.
d) longos cursos permanentes de direção Sul-Norte, cortando zonas de climas quentes muito contrastantes, inclusive secos, alimentados por cabeceiras situadas em áreas úmidas.
e) cursos típicos de planaltos com climas tropicais de estações alternadas, só atingindo cotas abaixo de 200m em trechos bem próximos da foz.

16 Questão: (UNIV. ESTÁCIO DE SÁ) Aponte a afirmativa incorreta:

a) O regime dos rios brasileiros depende das chuvas de verão.
b) Talvegue é a linha de maior profundidade do leito do rio.
c) Os rios brasileiros possuem um regime pluvial, excetuando-se o Amazonas que é complexo.
d) Todos os rios do Brasil podem ser caracterizados como perenes.
e) A foz de um rio pode ser de dois tipos: o estuário, livre de obstáculos, e o delta, com ilhas de luvião separadas por uma rede de canais.

17 Questão:  (Unesp) O mapa mostra a localização de uma grande usina hidrelétrica destinada a abastecer as regiões Norte e Nordeste do Brasil. Assinalar a alternativa que contém, na seguinte ordem:


1 - o nome da hidrelétrica; 2 - o nome do rio em que se localiza.

a) 1 - Furnas; 2 - Grande.
b) 1 - Carajás; 2 - Tocantins.
c) 1 - Tocantins; 2 - Tucuruí.
d) 1 - Tucuruí; 2 - Araguaia.
e) 1 - Tucuruí; 2 - Tocantins.

18 Questão: (Ibmecrj) Genuinamente nacional, possui grande potencial hidrelétrico, é navegável em boa parte de sua extensão e, nos primórdios do período colonial brasileiro, teve um importante papel no processo de interiorização de nosso povoamento. Estamos nos referindo ao rio:

a) Amazonas.
b) Paraguai.
c) São Francisco.
d) Paraná.
e) Solimões.
.


19 Questão: (Ufpe) Os rios que atravessam a área  destacada no mapa abaixo apresentam, em geral, o seguinte regime:


a) cheias apenas no outono.
b) vazantes no verão.
c) cheias no inverno.
d) vazantes na primavera e cheias no inverno.
e) cheias no verão e vazantes no inverno.


20 Questão: (Uel) Bacia hidrográfica é a área abrangida por um rio principal e sua rede de afluentes e subafluentes.
Sobre as bacias hidrográficas brasileiras e sua utilização, é correto afirmar:
a) O potencial hidrelétrico da Bacia do Paraná é o mais aproveitado do país em função de sua proximidade com o Centro-Sul, área de maior demanda por energia elétrica.
b) A Bacia Amazônica caracteriza-se pelo predomínio de rios de planalto e hidrografia pouco densa; por isso, a navegação fluvial é inexpressiva na região.
c) A navegação na Bacia do Tocantins ocorre sazonalmente devido ao regime de intermitência de seus rios.
d) A Bacia do Uruguai possui a principal hidrovia que integra política e economicamente os países do Mercosul.
e) A Bacia do São Francisco sofre grande impacto em função da transposição de seu rio principal.
 


21 Questão:: (Ufrs) Associe adequadamente cada uma das afirmações apresentadas na coluna 1, à respectiva bacia hidrográfica citada na coluna 2.

Coluna 1
1 - Bacia Amazônica
2 - Bacia do Tocantins
3 - Bacia do São Francisco
4 - Bacia do Paraná
5 - Bacia do Uruguai

Coluna 2
( ) É a segunda maior bacia hidrográfica situada inteiramente em território brasileiro.
( ) Parte do regime de alimentação do rio principal dessa bacia hidrográfica é do tipo nival.
( ) É a bacia hidrográfica que sofreu o maior número de represamentos para geração de energia.
( ) Nessa bacia hidrográfica, destaca-se a atuação do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB), que luta pelos direitos das famílias desalojadas pelas usinas hidrelétricas.

A seqüência correta de preenchimento dos parênteses, de cima para baixo, é

a) 3 - 1 - 4 - 5.
b) 3 - 1 - 2 - 4.
c) 2 - 1 - 5 - 4.
d) 2 - 3 - 4 - 5.
e) 2 - 4 - 5 - 3.
.

22 Questão: (MACKENZIE)




Considere as proposições abaixo, relativas aos números I, II e III do esquema dado.

I. Mata de Caiapó, localizada na área de planície típica da região e em terrenos próximos aos rios. Ocupa o solo permanentemente alagado e é o habitat das vegetações hidrófilas.
II. Mata de Várzea, corresponde à porção da Floresta Amazônica sujeita a poucas inundações durante o ano. Possui baixa diversidade de espécies vegetais, entre as quais se destacam as fornecedoras de látex ou borracha.
III. Mata de Terra Firme, que recobre as áreas mais elevadas ou firmes, tal como indica seu nome. Essas áreas não são atingidas pelas inundações e cobrem 90% da área total da Amazônia. É o habitat da maior estrutura vegetal da região.

Assinale:

a) se apenas I está correta.
b) se apenas II está correta.
c) se apenas I e III estão corretas.
d) se apenas II e III estão corretas.
e) se I, II e III estão corretas.

23 Questão: (Pucmg) Responda a esta questão com base no gráfico a seguir, que indica:

Fonte: Carlos de Castro Botelho. HIDROGRAFIA, in IBGE, GEOGRAFIA DO BRASIL, REGIÃO SUDESTE, p.30.

a) um rio tipicamente tropical com um período de cheia e outro de vazante.
b) um rio temporário, cujas águas desaparecem por ocasião do período seco.
c) um rio favorável para o fornecimento direto de água de seu leito para os grandes projetos de irrigação.
d) um rio que não necessita de barragens como reservatório para grandes projetos hidrelétricos.
e) um rio que não favorece grandes oscilações do nível das águas durante o ano.


24 Questão: (UPE) Vários estudantes do terceiro ano do Ensino Médio de uma determinada escola pernambucana formaram um grupo de estudo para analisar um tema abordado em Geografia no Ensino Médio. O tema refere-se à denominação do mapa a seguir:


Assinale a alternativa que contém esse tema.
a) Bacias Hidrográficas do Brasil.
b) Áreas Climáticas do Brasil
c) Áreas de Produção Agrícola do Brasil.
d) Domínios Morfoclimáticos do Brasil.
e) Recursos Minerais do Brasil.

25 Questão:(FEI) Para responder à questão, interprete o mapa a seguir:


As áreas preenchidas na cor cinza no mapa correspondem:
a) à bacia hidrográfica do Paraguai e do São Francisco.
b) à bacia hidrográfica do Paraná e do Araguaia-Tocantins.
c) ao bioma de cerrado e da caatinga.
d) à vegetação do Complexo do Pantanal e da Caatinga.
e) às áreas de mais baixa densidade populacional do país.

26 Questão: (UNESP) Observe os perfis longitudinais de importantes rios de algumas das bacias hidrográficas brasileiras.

(IBGE. Atlas Geográfico Escolar, 2009. Adaptado.)

As bacias hidrográficas identificadas nos perfis são, respectivamente,

a) Amazônica, Tocantins-Araguaia, Uruguai e Atlântico Nordeste Oriental.
b) Tocantins-Araguaia, Paraguai, Parnaíba e Atlântico Leste.
c) Atlântico Sudeste, Uruguai, Paraguai e Amazônica.
d) Amazônica, Tocantins-Araguaia, São Francisco e Paraná.
e) Atlântico Nordeste Oriental, Parnaíba, São Francisco e Paraná.

27 Questão: (UNIMONTES)  No estado de Minas Gerais, a maior bacia hidrográfica é a do rio São Francisco, que nasce na região Centro-Oeste do estado, no município de São Roque de Minas, na área da Serra da Canastra. Sobre o rio São Francisco no território mineiro, podemos afirmar que
a) o aproveitamento econômico das águas do rio São Francisco, no território mineiro, é pequeno, haja vista que a quantidade de água é baixa.   
b) o escoamento do rio ocorre de sul para norte, desde sua nascente até a divisa de Minas Gerais com a Bahia.   
c) a parte mais preservada do rio São Francisco, em Minas Gerais, é o trecho que passa pelo norte do estado.   
d) o principal problema ambiental do São Francisco é a contaminação por minerais pesados provenientes do garimpo de ouro.   

28 Questão: (UFAC) Com relação à Hidrografia Brasileira, é incorreto afirmar:

a) Em regiões planálticas, os rios brasileiros apresentam um enorme potencial hidrelétrico, bastante explorado no Centro-Sul e nos rios São Francisco e Tocantins.
b) O Brasil não possui lagos tectônicos, pois as depressões tornaram-se bacias sedimentares.
c) Em vários pontos do país há corredeiras, cascatas e, em algumas áreas, rios subterrâneos, o que favorece o turismo.
d) A Bacia Amazônica é a maior do planeta, drena cerca de 56 % do território brasileiro e tem suas vertentes delimitadas pelos divisores de água da Cordilheira dos Andes, pelo Planalto das Guianas e Planalto Central.
e) Todos os rios brasileiros possuem regime simples pluvial.

29 Questão: (UENP) Sobre as bacias hidrográficas do Brasil, analise as assertivas abaixo.

I. A bacia do rio Paraná é a que possui maior potencial hidráulico instalado.
II. O rio Amazonas possui baixo potencial hidráulico, no entanto seus afluentes têm grande potencial hidroenergético a ser instalado.
III. Na bacia do rio Tocantins encontra-se instalada a usina de Tucuruí, a maior hidrelétrica da região Norte do país, construída para atender à principal região produtora de alumínio do país.
IV. Na bacia do rio São Francisco localizam-se algumas das principais usinas hidrelétricas do Brasil, tais como: Três Marias, Sobradinho, Itaparica e Xingó.

Estão corretas:

a) apenas I e II
b) apenas II e III
c) apenas III e IV
d) apenas I e IV
e) todas as assertivas

30 Questão: (UFAL) Os regimes fluviais sofrem considerável influência das condições climáticas ambientais. Os rios que se deslocam do Brasil Central para o Sul são submetidos a um regime do tipo:

a) Subequatorial.
b) Tropical.
c) Subtropical.
d) Equatorial.
e) Temperado.

31 Questão: (ESPM) O Brasil é um dos mais privilegiados países em todo o mundo em relação aos recursos hídricos. Levando-se em consideração a sequência de mapas abaixo, essa condição reflete-se no fato de que:


a) o relevo junto à bacia hidrográfica A é de planície e está distante dos centros industriais, daí seu baixo potencial hidrelétrico.
b) a ausência de grandes usinas hidrelétricas junto à bacia B, deve-se a baixa atividade econômica daquela região.
c) a exploração da bauxita justifica a instalação da usina de Tucuruí junto à bacia C.
d) apesar de não ser a de maior potencial hidrelétrico, a bacia D é a que apresenta o maior aproveitamento e fornecimento energético do país.
e) o rio Paraguai que corta a área E faz desta região a de maior aproveitamento hidroviário do país e, em breve, o principal eixo de integração e escoamento da produção do Mercosul.

32 Questão: (UFAM) A vasta rede hidrográfica é um elemento natural muito marcante na paisagem brasileira. As bacias hidrográficas, no mapa com os números 1, 2, 3 são respectivamente:




a) São Francisco, Araguaia-Tocantins, Paraguai
b) Parnaíba, Paraná, Pantanal
c) Nordeste, do Norte, Uruguai
d) Paraíba do Sul, da Prata, Rio Grande
e) Sul-Sudeste, Madeira, Platina

33 Questão:(FURG-RS) Observe o mapa abaixo:





Sobre os rios identificados no mapa é correto afirmar que

I) o rio Araguaia, grifado pela letra E, localiza-se numa zona de transição morfoclimática, identificada por uma extensa baixada, com formações vegetais heterogêneas e é utilizado para a irrigação das lavouras de soja.
II) o rio Amazonas, grifado pela letra A, destaca-se mundialmente tanto pela sua extensão como pelo seu débito; na região Norte, este rio e seus tributários constituem importantes hidrovias.
III) o rio São Francisco, grifado pela letra C, nasce em Minas Gerais e drena o polígono das secas, atualmente está sofrendo modificações para que suas águas possam ser transpostas a outras bacias do semi-árido.
IV) o rio Paraná, grifado pela letra D, desempenha importante papel por drenar extensa planície, sendo amplamente navegável até sua foz no estuário do Prata.
V) o rio Uruguai, identificado pela letra F, é um divisor político/administrativo e amplamente navegável desde a nascente até sua foz no estuário do Prata.

Assinale a alternativa que apresenta todas as afirmativas corretas.

a) I - II
b) II - III
c) III - IV
d) II - V
e) III - V

34 Questão: (FACIG) Sobre a hidrografia brasileira, é incorreto afirmar.

a) No Brasil, existem poucos lagos, sendo a maioria formada por sedimentação marinha.
b) Dentre os grandes rios brasileiros, destacam-se o Amazonas e o Paraguai que são predominantemente de planície e largamente empregados para a navegação.
c) O rio Parnaíba funciona como fronteira dos Estados do Maranhão e Piauí e constitui uma importante hidrovia para o transporte dos produtos agrícolas no Meio Norte.
d) O rio Paraná, por se encontrar inteiramente situado no Brasil subtropical, possui um regime fluvial sazonal intermitente.
e) Alguns rios da região Sudeste se destacam por estarem próximos à escarpa da Serra do Mar, sendo transportados para obtenção de energia elétrica.

35 Questão: (UFRN) Estudos realizados em algumas bacias hidrográficas estimam que rios brasileiros possuem um potencial de geração de energia elétrica bem superior à atual capacidade instalada de que dispomos. Todo esse potencial é atribuído, principalmente, a fatores naturais, dentre os quais pode(m) ser destacado(s):

a) predomínio de planícies, associado às elevadas médias pluviométricas dos climas das áreas intertropicais.
b) condições de clima e solo das bacias hidrográficas, associadas às grandes extensões de cobertura vegetal.
c) elevadas médias pluviométricas dos climas tropicais e equatoriais, associadas ao predomínio de relevo de planalto.
d) aumento do volume de água dos rios, associado ao degelo das áreas montanhosas.



36 Questão: (UNOPAR) A expressão “Bacia Hidrográfica” pode ser entendida como:



a) o conjunto das terras drenadas ou percorridas por um rio principal e seus afluentes.
b) a área ocupada pelas águas de um rio principal e seus afluentes no período normal de chuvas.
c) o conjunto de lagoas isoladas que se formam no leito dos rios quando o nível de água da água baixa.
d) o aumento exagerado do volume de água de um rio principal e seus afluentes quando chove acima do normal.
e) o lago formado pelo represamento das águas de um rio principal e seus afluentes.



37 Questão: (FUND. OSWALDO CRUZ) A rede hidrográfica brasileira apresenta, dentre outras, as seguintes características:

a) grande potencial hidráulico, predomínio de rios perenes e predomínio de foz do tipo delta.
b) drenagem exorréica, predomínio de rios de planalto e predomínio de foz do tipo estuário.
c) predomínio de rios temporários, drenagem endorréica e grande potencial hidráulico.
d) regime de alimentação pluvial, baixo potencial hidráulico e predomínio de rios de planície.
e) drenagem endorréica, predomínio de rios perenes e regime de alimentação pluvial.

38 Questão:(UNIV. CATÓLICA - Pelotas) A Bacia Platina é formada por grandes bacias secundárias, possuindo o maior potencial hidrelétrico instalado no Brasil, e a maior usina hidrelétrica construída até hoje. Esse potencial é localizado na bacia do rio:

a) Piratini
b) Uruguai
c) Paraguai
d) Paraná
e) São Francisco

39 Questão: (UNIV. ESTÁCIO DE SÁ) Aponte a afirmativa incorreta:

a) O regime dos rios brasileiros depende das chuvas de verão.
b) Talvegue é a linha de maior profundidade do leito do rio.
c) Os rios brasileiros possuem um regime pluvial, excetuando-se o Amazonas que é complexo.
d) Todos os rios do Brasil podem ser caracterizados como perenes.
e) A foz de um rio pode ser de dois tipos: o estuário, livre de obstáculos, e o delta, com ilhas de luvião separadas por uma rede de canais.

40 Questão: (FAC. AGRONOMIA E ZOOTECNIA de Uberaba) Leia as afirmativas abaixo sobre a hidrografia brasileira:

I. É a maior das três bacias que formam a Bacia Platina, pois possui 891.309 km2, o que corresponde a 10,4%  da área do território brasileiro.

II. Possui a maior potência instalada de energia elétrica, destacando-se algumas grandes usinas.

III. Em virtude de suas quedas d'água, a navegação é difícil. Entretanto, com a instalação de usinas hidrelétricas, muitas delas já possuem eclusas para permitir a navegação.

Estas características referem-se à bacia do:

a) Uruguai
b) São Francisco
c) Paraná
d) Paraguai
e) Amazonas

41 Questão: (Ufg) O Brasil apresenta elevado potencial hidrelétrico determinado pela interação entre regime pluvial e relevo. Sobre as usinas hidrelétricas instaladas no território brasileiro, pode-se afirmar que
I. localizam-se em áreas com grande volume de águas fluviais, influenciado pelo clima e com predomínio de relevo do tipo planalto.
II. concentram-se em função da demanda urbano industrial, da viabilidade econômica e das políticas públicas que definem o modelo energético.
III. ocasionam impactos que provocam a perda de solos agricultáveis e a remoção das populações ribeirinhas.
Está correto o que se afirma em:
a) I, apenas.
b) I e II, apenas.
c) I e III, apenas.
d) II e III, apenas.
e) I, II e III.
  .


13 comentários:

  1. fantástico irmão! que dados incríveis, essas questões puxam mesmo pelo raciocínio, muito bem elaboradas!!!parabéns e obrigado!!!

    ResponderExcluir
  2. salvou minha vida, muito obrigada genio

    ResponderExcluir
  3. Adoreeeeei, parabéns pelas questões, salvou minha pele !!

    ResponderExcluir
  4. Nossa muito obrigado, mesmo me salvou com duas questoes.

    ResponderExcluir
  5. Perfeito !!! Amei o site, me ajudou bastante para os simulados e provas !!!

    ResponderExcluir
  6. qual o gabarito dessa questão? 01 Questão: (Ufv) Observe o mapa a seguir, representativo das bacias hidrográficas brasileiras, e analise as afirmativas verdadeiras com um X.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. por favor mande a respostas da questão nº 1 - Ufv) Observe o mapa a seguir, representativo das bacias hidrográficas brasileiras, e analise as afirmativas verdadeiras com um X.

      Excluir
  7. Tem algumas questoões sem respostas! Qual a resposta da 6?

    ResponderExcluir
  8. otimo blog. Parabéns
    adorreeiii muito da para entender tudo.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...