LEIA ANTES DE ACESSAR O CONTEÚDO

Este blog tem como objetivo, ser um complemento para alunos do ensino médio, no que refere as Ciência Humanas.


sábado, 6 de abril de 2013

ESPAÇO GEOGRÁFICO BRASILEIRO: REGIONALIZAÇÃO


Objetivos da Aula:
- Apresentar a divisão oficial em cinco macrorregiões,
- Conhecer os aspectos histórico do planejamento regional no Brasil;
- Conhecer os fundamentos da divisão do Brasil em três complexo regionais, proposta por Pedro Pinchas Geiser.

Fala galera!! Tudo Bem!!Na aula de hoje vamos apresentar os dois modelos de regionalização do espaço geográfico brasileiro mais cobrados em questões de vestibulares: a idelizada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) e outra geoeconômica, elaborada pelo geógrafo Pedro Pichas caracterizada pela formação de complexos regionais, que determina melhor as realidades sociais, econômicas e políticas do território brasileiro.


NOÇÕES PRELIMINARES:

1ª Regonalização: No Brasil a primeira divisão regional foi estabelecida pelo IBGE em 1946, baseado-se no conceito de região natural. As unidades regionais foram identificadas através do estudo das características do clima, da vegetação e do relevo do território nacional. Para isso foi preciso a comparação de inúmeros mapas, buscando-se a divisão dos grandes conjuntos paisagísticos, em um mapa. O mapa do Brasil regional ficou com as seguintes regiões: Norte, Nordeste, Leste, Centro e Sul.


QUADRO SÍNTESE:
DIVISÃO REGIONAL DE 1946


- PRIMEIRA DIVISÃO DO PAÍS - IBGE

- BASEADA NO CONCEITO DE REGIÃO NATURAL.

- CONSIDERA OS ASPECTOS NATURAIS

- CINCO GRANDES REGIÕES OU MACRORREGIÕES NATURAIS
- LIMITES REGIONAIS COINCIDEM COM AS FRONTEIRAS DAS UNIDADES DA FEDERAÇÃO
REGIÕES: NORTE, NORDESTE, SUL, CENTRO E LESTE .

2ª Regonalização: Uma segunda divisão regional tornou-se oficial em 1969. Essa nova regionalização do IBGE baseou-se no conceito de Regiões homogênea, definindo-se as regiões a partir da combinação de características econômicas e naturais, com predomínio das primeiras sobre as segundas. Foi mediante essa nova regionalização que surgiu a delimitação ainda em vigor das regiões Sudeste, Nordeste e Sul. O mapa do Brasil regional ficou com as seguintes regiões: Norte, Nordeste, Leste, Centro-Oeste e Sul.



QUADRO SÍNTESE
DIVISÃO REGIONAL DE 1969

- REALIZADA PELO IBGE - OFICIAL
- BASEADA NO CONCEITO DE REGIÕES HOMOGÊNEAS
- CARACTERÍSTICAS SOCIAIS, ECONÔMICAS E NATURAIS
- LIMITES REGIONAIS COINCIDEM COM AS FRONTEIRAS DAS UNIDADES DA FEDERAÇÃO
REGIÕES:NORTE, NORDESTE, SUL, CENTRO-OESTE E LESTE
Com base nessas noções gerais vamos iniciar a nossa aula propriamente dita:

A partir da década de 1960 com o surgimento das grandes tendências econômicas e demográficas de apropriação e valorização do território, impulsinadas pela modernização do Sudeste, a realidade economica e social do Brasil não encontram mais tradução precisa na divisão regional oficial realizada pelo IBGE. No Brasil iniciou-se então por parte de alguns por órgão ou geógrafos tentativas de elaboração de novas formas de regionalizar o território brasileiro que pudessem atender as diferentes necessidades de planejamento territorial, uma delas é a divisão regional feita pelo geógrafo Pedro Pinchas Geiser em 1967.

3ª Regonalização: A Divisão do Oficial (IBGE) ou Macroregiões
Na ultima regionalização do território brasileiro o IBGE adotou exclusivamente o critério político-administrativo, e suas fronteiras coincidem com as fronteiras dos estados. Estes estados estão agrupados pelas suas similaridades físicas, humanas e econômicas. Ou seja, a atual divisões regional do IBGE foi estabelcecida pela Constituição de 1988. manteve-se, essencialmente, a mesma abordagem teóretica utilizada em 1969, procedendo o maior detalhamento da divisão intreregional, através da delimitação de unidades intermediárias (mesorregiões) e de agrupamentos de municípios em microregiões. par isso, foram consideradas as estruturas produtivas regionais, a influência de centros urbanos e os tipos de uso do solo.



COMPLEXOS REGIONAIS OU REGIÕES GEOCONÔMICAS
-  Ela surgiu com o geógrafo brasileiro Pedro Pinchas Geiger no final da década de 60;
-Trata-se da divisão do país em três grandes complexos regionais: o Centro-Sul, o Nordeste e a Amazônia;
-levou em consideração o processo histórico de formação do território brasileiro em especial a industrialização, associado aos aspectos naturais.
- Não respeita os limites dos Estados;
- EXEMPLO: O Norte de Minas Gerais encontra-se no Nordeste, enquanto o restante do território mineiro encontra-se no Centro-Sul. O leste do Maranhão encontra-se no Nordeste, enquanto o oeste encontra-se na Amazônia;


Nessa sua regionalização do território brasileiro Pedro Pinchas divide o Brasil em três grandes unidades geoeconômicas ou complexos regionais, para isso ele utilizou critérios mais abrangentes que os utilizados pelo IBGE, considerando principalmente os aspectos sócio-econômicos, ligados aos tipos de espaços produzidos no território brasileiro desde a sua colonização. Essa divisão considera a formação histórico-econômica do Brasil e a recente modernização econômica que se manifestou nos espaços urbano e rural, estabelecendo novas formas de relações no território brasileiro. Nesse sentido a sua regionalização segui o nível de desenvolvimento socio economico produzidos no teritório brasileiro ao longo de sua formação, isto é, segundo a realidade geoeconômica do Brasil a partir da década de 1960. 

Essa nova regionalização do território nacional reflete os arranjos espaciais resultantes principalmente da industrialização pelo qual o país passava e continua a passar. Essa divisão em complexos regionais não respeita o limite entre os estados, como os modelos utilizados pelo IBGE. Por exemplo, o Norte de Minas Gerais encontra-se no Nordeste, enquanto o restante do território mineiro encontra-se no Centro-Sul. O leste do Maranhão encontra-se no Nordeste, enquanto o oeste encontra-se na Amazônia. O sul de Tocantins e do Mato Grosso encontra-se no Centro-Sul, mas a maior parte desses estados pertencem ao complexo da Amazônia. 


CARACTERÍTICAS DOS COMPLEXOS REGIONAIS



Na época em que essa proposta foi formulada, o centro -Sul despontava como o núcleo dinâmico da econômia brasileira, tanto na agricultura como na indústria e nos serviços urbanos. O complexo regional nordestino destacava-se pela disseminação da pobreza e pelas correntes migratorias que deixavam a região. A Amazõnia, por sua vez, era a região fracamanete povoada, que apenas começava a ser incorporada ao conjunto da econômia nacional.



- As regiões registram profundas desigualdades naturais, sociais e econômicas. As regiões apresentam diferenças entre si e variedade interna de paisagens geográficas.

O Nordeste foi o pólo econômico mais rico da América portuguesa no período Colonial;
- Tornou-se, no século XX, uma região economicamente problemática, com forte excedente populacional;
- As migrações de nordestinos para outras regiões atestam essa situação de pobreza. Em meio à pobreza tradicional;
-  o Nordeste abriga imensos recursos econômicos e humanos, que apontam caminhos para a superação de uma crise que já se prolongou demais. As transformações introduzidas nas zonas irrigadas do Vale do São Francisco e a criação de zonas industriais na área litorânea comprovam essa possibilidade.
- Sub-divisão: Zona da Mata, Sertão, Meio Norte e Agreste;

O Centro-Sul é na atualidade o núcleo econômico do país.
- Ele concentra a economia moderna, tanto no setor industrial como no setor agrícola, além da melhor estrutura de serviços.
- Nele se também a capital política do país.
- Um pólo de atração populacional que, no século XX, originou as maiores metrópoles nacionais.
- O ritmo acelerado desse crescimento criou disparidades sociais gravíssimas, como desemprego, favelamento, e problemas ambientais de difícil solução.

A Amazônia brasileira é o espaço de povoamento mais recente, ainda em estágio inicial de ocupação humana.
- A área está coberta por uma densa floresta, com clima equatorial, que dificulta o povoamento.
- Os movimentos migratórios na direção desse complexo regional partem tanto do Centro-Sul como do Nordeste, sendo que hoje a região mais recebe população.
- Hoje esse povoamento se acelerou muito, a tal ponto que os conflitos pela posse da terra se tornaram tristemente comuns. Formaram-se também grandes cidades, caracterizadas pelo crescimento explosivo e por profundos desequilíbrios sociais e econômicos.


EXECÍCIO OBRIGATÓRIOS 


01Questão:  A figura a seguir, a despeito de apresentar a delimitação territorial atual do Brasil, representa a formação espacial colonial-escravista brasileira na passagem do século XVIII para o século XIX, momento fundamental para a compreensão da formação territorial do Brasil. A figura delimita as diversas atividades econômico-demográficas, do que resulta um dado arranjo espacial.     a) Relacione as áreas de pecuária, no final do século XVIII, aos biomas existentes no Brasil. b) A expansão da atividade pecuária pelo território esteve vinculada também ao tropeirismo. Descreva o papel da atividade pecuária e do tropeirismo na constituição do território brasileiro.  

02Questão: Durante o Estado Novo (1937-1945), foi criado o Conselho Nacional de Geografia, que deu origem ao Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, IBGE. Uma das atribuições do IBGE era produzir estatísticas básicas sobre a população brasileira, por meio de Censos. Também caberia ao Instituto produzir informações cartográficas, bem como propor e instituir uma regionalização do território brasileiro. As figuras a seguir dizem respeito a dois momentos históricos da regionalização do território brasileiro. Pergunta-se:

a) Qual o principal critério utilizado para instituir a regionalização do território brasileiro em 1940? Qual a principal finalidade do Estado brasileiro ao regionalizar o seu território? 
______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ 



b) Em 1988 o Estado de Tocantins foi criado. Tocantins foi desmembrado de qual Estado? Por que ele foi inserido na região Norte do Brasil?
______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
03Questão:  (UFC) A regionalização do espaço brasileiro tem sido trabalhada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e por especialistas geógrafos que têm apresentado, ao longo dos anos, diferentes propostas de divisão regional. Sobre o referido assunto, responda aos itens a seguir.

A. Cite a atual divisão regional adotada pelo IBGE.


______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
 
B. Cite a divisão das regiões geoeconômicas (ou complexos regionais) no Brasil (proposta do geógrafo Pedro Pinchas Geiger).


______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
 
C. Sobre as divisões regionais relacionadas nos itens anteriores (divisão regional adotada pelo IBGE e complexos regionais), aponte as diferenças básicas quanto aos critérios para a delimitação do espaço.

c.1. Critérios definidos para a divisão regional adotada pelo IBGE:


______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

c.2. Critérios definidos para a divisão dos complexos regionais:


______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
 



c.2.
na delimitação das regiões geoeconômicas (ou complexos regionais), o critério básico foi a divisão regional do trabalho, ou seja, a estrutura produtiva dominante em cada região, sem levar em conta os limites políticos territoriais dos estados

04Questão:  (Ufscar) As figuras apresentam duas diferentes regionalizações do espaço brasileiro.


a) Indique o título correto para a figura 1 e o título correto para a figura 2.

______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
b) Indique os critérios básicos para a criação das respectivas regionalizações.

______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________





05Questão: Uma divisão regional é fruto de teorias e métodos utilizados para a regionalização. Ela apresenta uma espécie de fotografia do estágio da organização do espaço geográfico nacional feita a partir das lentes dessas teorias e desses métodos. Com base nesse fragmento e nos mapas a seguir, apresente as diferenças entre as regionalizações estabelecidas para o Brasil por Milton Santos (1999), IBGE (1988) e Pinchas Geiger (1964), identificando os critérios (naturais, econômicos e/ou sociais) utilizados pelos autores. 



______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
 




06 Questão: Analise os mapas a seguir.


Com base nos mapas A e B, explique os critérios de regionalização adotados para o Brasil.

______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________




07Questão: : (Fuvest)
 

A partir dos mapas,
a) comente os critérios utilizados para o estabelecimento de cada uma das três regionalizações do Brasil.


______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
 

b) compare as regiões Sudeste, Centro-Sul e a Região Concentrada quanto à industrialização.


______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________


  08Questão:  (UFF)


http://www.brasilescola.com/brasil/complexo-regional-centrosul.htm&docid=o

Visando a uma melhor compreensão da organização do espaço brasileiro, vem ganhando destaque em publicações acadêmicas e didáticas uma proposta de regionalização baseada na existência de três complexos regionais ou regiões geoeconômicas: Centro-Sul, Nordeste e Amazônia. Segundo o geógrafo Roberto Lobato Corrêa, o Centro-Sul seria o coração econômico e político do país, o Nordeste a “região das perdas” (econômica e demográfica) e a Amazônia, ainda em nossos dias, uma vasta fronteira de ocupação.

a) Aponte e comente dois fatores que justifiquem a primazia do Centro-Sul frente às demais regiões, no conjunto da vida nacional.

______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
 

b) Considerando que o desenvolvimento nunca é espacialmente uniforme, áreas dinâmicas ou estagnadas podem ser encontradas no interior de cada um dos três complexos regionais. Com base nessa evidência, identifique uma área produtiva moderna, localizada na Amazônia, que apresente forte dinamismo econômico, justificando sua identificação.


______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________


 
09 Questão:  Observeo mapa abaixo:


 
No mapa apresentado estão assinaladas as três macrorregiões geoeconômicas presentes no território brasileiro. Escolha duas delas e apresente uma característica física e uma característica socioeconômica que sejam marcantes para a sua individualização como macrorregiões.


 
10 Questão - (Unesp 99): O mapa representa três grandes complexos regionais brasileiros.



a) Qual o critério utilizado para dividir o espaço brasileiro nestes três grandes complexos regionais?

______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
 


b) Caracterize o Centro-Sul, destacando os aspectos relativos à população, à economia e à hierarquia urbana.

______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
 



EXERCÍCIO DE AULA (ASSIMILAÇÃO)



01 Questão -(Ufpi) Observe o mapa de divisão regional do Brasil e, em seguida, assinale a proposição correta:
a) O número 5 assinala a região Sul, onde se concentram numerosos descendentes de europeus, que utilizaram a terra mantendo a cobertura vegetal original, adotando um sistema de agricultura extensiva e de autoconsumo.
b) O número 1 corresponde à região de maior área, onde as condições naturais permitiram o estabelecimento de uma floresta temperada homogênea e que vem apresentando crescente extensão de áreas devastadas, porque ainda não utiliza modelos de desenvolvimento sustentável.
c) O número 2 indica a região que teve menor importância econômico-social no período colonial e que, após o período áureo da mineração, voltou às condições de pobreza dos primeiros séculos de colonização.
d) O número 4 identifica a região que apresenta maior índice de industrialização, com destaque para as cidades de São Paulo e Rio de Janeiro, que polarizam as demais regiões brasileiras.
e) O número 3 assinala a região Centro-Oeste, que passou a crescer após a construção de Brasília, mesmo apresentando condições naturais adversas, advindas da presença do bioma caatinga.



02 Questão - (Fuvest 98) A divisão do território brasileiro em 3 grandes complexos regionais -Amazônia, Nordeste e Centro-Sul - tem a vantagem de caracterizar



a) a Amazônia, com seus recursos explorados a partir de um planejamento global do Estado.
b) o Nordeste, como um pólo de atração demográfica, em decorrência do turismo.
c) o Centro-Sul, como região socioeconômica de poucos contrastes internos.
d) a homogeneidade econômica no interior de cada complexo, do ponto de vista agropecuário.
e) a especialidade do processo socioeconômico, considerando a gênese histórica de cada complexo.


03 Questão - (Pucmg 99) Refere-se às grandes regiões geoeconômicas brasileiras:



I. A Amazônia é a região mais extensa e com a paisagem menos modificada do espaço geográfico brasileiro; atualmente, é pólo de atração populacional.
II. O Nordeste, antiga área de ocupação, hoje é pólo de repulsão demográfica, devido à estagnação da economia na maior parte do espaço e à falta de eficazes programas governamentais e empresariais.
III. O Centro-Sul tem perdido significativos índices de sua produção agrícola e industrial para as novas fronteiras agrícolas e pólos de desenvolvimento subsidiados por Superintendências  Regionais.

a) se apenas as afirmativas I e II estiverem corretas.
b) se apenas as afirmativas I e III estiverem corretas.
c) se apenas as afirmativas II e III estiverem corretas.
d) se todas as afirmativas estiverem corretas.
e) se todas as afirmativas estiverem incorretas..
 



04 Questão -  (Ufpe 2002) Observe atentamente o mapa abaixo e identifique a seguir o que ele representa.




a) As grandes zonas climáticas do Brasil
b) As regiões geoeconômicas do Brasil
c) Os três grandes biomas brasileiros
d) As mesorregiões naturais do Brasil
e) Os três grandes escudos brasileiros

05 Questão -  (Unesp 2003) Em maio de 1969, foi aprovada a divisão regional do Brasil em cinco grandes regiões, para fins estatísticos e didáticos. Mais modernamente, o espaço geográfico brasileiro foi dividido em três grandes unidades territoriais. Para estas duas divisões, os critérios utilizados foram, respectivamente:

a) político-administrativo e econômico-fiscal.
b) geoeconômico e político-administrativo.
c) econômico e político-administrativo.
d) político-administrativo e geoeconômico.
e) administrativo e econômico-fiscal.

06 Questão -  (Ufsm 2003) Sobre as três regiões geoeconômicas do Brasil, assinale verdadeira (V) ou falsa (F) nas alternativas a seguir.

( ) Cada complexo regional tem características importantes em comum que ultrapassam as divisões político-administrativas dos estados.
( ) No complexo da Amazônia, destaca-se a capital Belém que, na tipologia de cidades, é classificada como metrópole regional e, no modelo informacional, é avaliada como metrópole nacional.
( ) O Centro-Sul, juntamente com a faixa litorânea do território brasileiro, detém as principais cidades do país.
( ) No Nordeste, estão localizadas nove metrópoles regionais que exercem seu poder de polarização apenas em escala regional.
( ) A presença de Brasília, situada ao norte da região Centro-Sul, facilita a integração entre os complexos regionais e favorece o intenso turismo serrano na área.

A seqüência correta é
a) V - V - V - F - F.
b) F - V - F - V - F.
c) F - F - F - V - V.
d) F - V - V - V - F.



07 Questão -(Pucpr 2003) O mapa a seguir diferencia-se da conhecida divisão regional do IBGE para o território brasileiro. Esse novo mapa tem sido cada vez mais utilizado para representar os grandes contrastes entre as diferentes regiões do país.

Leia as afirmativas que se relacionam com os diferentes complexos regionais do país e assinale a alternativa correta:

I -A Amazônia, em função de sua grande superfície e devido a sua baixa ocupação demográfica, não apresenta áreas de conflitos fundiários.

II -Há muitas décadas o Nordeste tem se caracterizado como região de grande dinâmica populacional, através de migrações intra-regionais, em especial do sertão para o litoral e como fornecedora de mão-de-obra para outras regiões, com destaque para o Centro-Sul.

III -O Centro-Sul, embora também seja palco de graves contrastes sociais, possui a maior concentração do PIB do país, uma vez que aí se encontram os principais pólos industriais e centros financeiros do Brasil.

a) Apenas I está correta.
b) Apenas II está correta.
c) Apenas III está correta.
d) I e II estão corretas.
e) II e III estão corretas.


 08 Questão -(Pucmg 2003) Considere os três grandes complexos regionais geoeconômicos do Brasil:
1 - Amazônia 2 - Nordeste 3 - Centro-Sul
Numere os parênteses abaixo de acordo com os elementos que identificam cada um dos complexos e, em seguida, assinale a alternativa que apresenta a numeração CORRETA encontrada.
( ) Ocorre um processo de desconcentração econômica no seu espaço regional, fortalecendo as cidades médias com a instalação de centros de pesquisa e implantação de grandes empresas.
( ) Suas atividades produtivas baseiam-se na agricultura e no extrativismo mineral e vegetal.
( ) A criação de grandes projetos da irrigação tem beneficiado majoritariamente grandes grupos empresariais, às custas de pequenos produtores rurais.
( ) Aprofunda-se a integração de sub-regiões voltadas para o desenvolvimento de complexos agroindustriais, favorecidos pelo dinamismo industrial.
a) 1 - 2 - 3 - 3
b) 2 - 3 - 1 - 2
c) 3 - 1 - 2 - 3
d) 2 - 1 - 3 - 2

09 Questão -(Uel 2001) "O geógrafo Pedro Pinchas Geiger propôs, em 1967, a divisão regional do Brasil em três regiões geoeconômicas ou complexos regionais (...). Essa divisão regional tem por base as características geoeconômicas e a formação histórico-econômica
do Brasil. (...)"
(ADAS, M. "Geografia: o Brasil e suas regiões geoeconômicas". 
São Paulo: Moderna, 1996. p. 52 e 67.)

Aos complexos regionais da Amazônia, do Nordeste e do Centro-Sul, propostos por Geiger, podem-se atribuir, respectivamente, as seguintes caracterizações:

a) Povoado no período colonial - industrializado - de baixa densidade demográfica.
b) De agricultura tecnificada - de atração de mão-de-obra - de predomínio de população rural.
c) De pequenas propriedades rurais - de industrialização tradicional - de economia extrativa.
d) De expansão da fronteira agrícola - colonizado através da economia açucareira – o mais industrializado e urbanizado.
e) De integração dos povos da floresta - de economia agropecuária moderna - de expulsão de mão-de-obra.

10 Questão -(Ufg) Observe a figura a seguir:


O critério adotado, na divisão regional descrita no mapa, tem por referência
a) a base física territorial, onde se destacam as bacias hidrográficas.
b) os aspectos demográficos, considerando-se a distribuição da população brasileira.
c) o setor secundário, mediante o número de estabelecimentos industriais.
d) as características socioeconômicas, relativas à população e às atividades produtivas.
e) os elementos de ordem natural, relacionados aos tipos climáticos.

11 Questão -(Ufpel) O sistema de organização político-administrativa do Brasil, desde o descobrimento até a atualidade, apresentou variações, evidenciadas, por exemplo, nas capitanias hereditárias, no governo geral, na monarquia, no império e na república. Um dos problemas verificados na divisão do território tem sido a multiplicação de estados, motivada pela necessidade de acomodar interesses políticos das oligarquias que continuam desequilibrando o sistema representativo, favorecendo os estados do Norte e do Nordeste, tradicionais redutos políticos de elites agrárias.
Com base nas informações anteriores e em seus conhecimentos sobre o assunto, é correto afirmar que

a) os limites da região geoeconômica Amazônia praticamente coincidem com os da Região Norte do IBGE. Trata-se de uma região de grande população absoluta - apesar da baixa densidade demográfica – que apresenta um crescimento na industrialização, sobretudo no setor de mineração.
b) a região geoeconômica Nordeste é caracterizada por uma homogeneidade natural marcada pela seca. É uma região que concentra um grande contingente populacional e que se constitui em uma “região-problema”, em face das graves dificuldades sociais e econômicas que apresenta.
c) a região geoeconômica Centro-Sul abrange as duas porções mais industrializadas do país (Sudeste e Sul) e as áreas de economia mais dinâmica da região Centro-Oeste (de acordo com o IBGE): sul de Tocantins, norte de Goiás e parte de Minas Gerais.
d) parte do norte do estado de Minas Gerais – porção semi-árida, de economia pouco dinâmica – integra o complexo regional do Nordeste. O restante desse estado integra o complexo regional Centro-Sul, que também é composto por parte de Tocantins (Região Norte) e parte de Mato Grosso, (Região Centro-Oeste).
e) a área afetada por secas periódicas, no Meio Norte da região geoeconômica Nordeste, constitui o “Polígono das Secas”. Nessa área, funciona a chamada indústria da seca, como ficou conhecida a prática de políticos e fazendeiros para obter lucros e vantagens pessoais com esse flagelo.

12 Questão -(Facasper) No final da década de 1990, foi proposta uma nova regionalização para o país, conforme se pode observar abaixo.

(Santos, Milton & Silveira, Maria Laura. O Brasil: Território e sociedade no início do século XXI. Rio de Janeiro: Record, 2001. p.308)

Essa divisão regional foi realizada a partir de critérios

a) morfoestruturais e climáticos, sendo que 1 corresponde à região de grandes rios e terras baixas florestadas que ainda permanecem com grandes espaços praticamente intocados.
b) de planejamento estratégico, sendo que 2 corresponde à região com maior número de estudos e políticas de intervenção, a exemplo do recente projeto de transposição das águas do rio São Francisco.
c) de concentração de meios técnico-científicos e de difusão de informações, sendo que 3 corresponde à região que concentra maior número de atividades associadas ao processo de globalização.
d) relacionados à biodiversidade, sendo que 1 e 4 são regiões que se destacam pela grande variedade de animais e formações vegetais, a exemplo da floresta Amazônica, do Cerrado e do Pantanal.
e) político-administrativos, sendo que 2 e 3 são regiões que englobam mais da metade dos eleitores do país e, portanto, usufruem de maior representatividade popular no Congresso Nacional.

13 Questão -(UNIFENAS) O mapa a seguir apresenta a proposta de regionalização do Brasil baseada em três grandes complexos regionais ou regiões geoeconômicas.


 A regionalização proposta no mapa

I) adota exclusivamente o critério político-administrativo, e suas fronteiras coincidem com as fronteiras dos estados.
II) utiliza critérios abrangentes como o processo de formação histórico e econômico do Brasil, associado à modernização brasileira, através de suas atividades produtivas;
III) desconsidera os limites entre os estados como estratégia de valorização da           organização político-administrativa proposta pelo IBGE, em 1969, para a criação da chamada região concentrada.
IV) engloba uma porção do norte de Minas Gerais no complexo nordestino, tendo em vista suas características semiáridas e o seu baixo dinamismo econômico regional.
V) inclui o estado do Maranhão, em sua totalidade, no Complexo Amazônico.

Estão corretas apenas

a) I e II.
b) II e IV.
c) III, IV e V.
d) IV e V.
e) I, II, III e IV.


14 Questão - Observe a figura a seguir:
O critério adotado, na divisão regional descrita no mapa, tem por referência:
(A) a base física territorial, onde se destacam as bacias hidrográficas.
(B) os aspectos demográficos, considerando-se a distribuição da população brasileira.
(C) o setor secundário, mediante o número de estabelecimentos industriais.
(D) as características socioeconômicas, relativas à população e às atividades produtivas


15 Questão - A divisão regional do Brasil em três complexos geoeconômicos tem as  características a seguir,
EXCETO:

(A) Explica melhor o processo de formação histórico-territorial.
(B) Permite observar as relações do espaço cada vez mais integrado física  e economicamente.
(C) Considera os limites estaduais, acompanhando os aspectos mais marcantes das áreas.
(D) Possibilita determinar áreas deprimidas e é fundada no conceito de regiões naturais



16 Questão - O Brasil é um dos maiores países do mundo em extensão territorial. Algumas Unidades de Federação possuem uma área equivalente à de vários países europeus. Além disso, no aspecto físico, encontramos diversos tipos de climas, relevo, solo e vegetação, além de que existem outras diferenças oriundas das diversas formas do homem se relacionar com a natureza. Esses fatos contribuem para explicar as grandes diferenças regionais do Brasil.
Observe o mapa abaixo. Ele representa uma das divisões regionais do Brasil. Analise-o e identifique, nas afirmativas abaixo, aquela que CONTRADIZ essa divisão regional.



(MAGNOLI, Demétrio; ARAUJO, Regina. Geografia Geral e Brasil: Paisagem & Território. São Paulo: Moderna, 1997, p.149)

A) Essa divisão regional do Brasil foi elaborada pelo geógrafo Pedro Geiger. Ao propor essa divisão, Geiger considerou as características econômicas, resultado da integração econômica das regiões, principalmente pelo processo de industrialização no centro-sul.
B) Essa regionalização tomou como critérios básicos, os elementos naturais humanos e econômicos, bem como a delimitação político-administrativa dos estados integrantes de cada uma das regiões.
C) Essa divisão regional leva em conta os elementos naturais, humanos e econômicos, desprezando os limites político-administrativos dos estados.
D) Essa regionalização atende aos critérios geoeconômicos e às técnicas de regionalização que associam os traços comuns entre as porções territoriais de acordo com a formação histórico-econômica do Brasil.

GABARITO CLICK AQUI


7 comentários:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  2. Gostei muito da forma como explora as divisões regionais do Brasil.

    ResponderExcluir
  3. Ola!!! Adorei esse blog, é bem esclarecedor....parabéns.

    ResponderExcluir
  4. Ola companheiro! Só uma dica: os fusos horários mudaram e voltaram a ser 4 fusos com a Lei: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2013/lei/L12876.htm
    Art. 1o O Decreto no 2.784, de 18 de junho de 1913, passa a vigorar com as seguintes alterações:

    “Art. 2o ..........................................................................

    .............................................................................................

    b) o segundo fuso, caracterizado pela hora de Greenwich ‘menos três horas’, compreende o Distrito Federal e os Estados do Rio Grande do Sul, de Santa Catarina, do Paraná, de São Paulo, do Rio de Janeiro, de Minas Gerais, do Espírito Santo, de Goiás, do Tocantins, da Bahia, de Sergipe, de Alagoas, de Pernambuco, da Paraíba, do Rio Grande do Norte, do Ceará, do Piauí, do Maranhão, do Pará e do Amapá;

    c) o terceiro fuso, caracterizado pela hora de Greenwich ‘menos quatro horas’, compreende os Estados de Mato Grosso, de Mato Grosso do Sul, de Rondônia e de Roraima e a parte do Estado do Amazonas que fica a leste da linha que, partindo do Município de Tabatinga, no Estado do Amazonas, segue até o Município de Porto Acre, no Estado do Acre;

    .............................................................................................

    e) o quarto fuso, caracterizado pela hora de Greenwich ‘menos cinco horas’, compreende:

    1. o Estado do Acre;

    2. a parte do Estado do Amazonas que fica a oeste da linha fixada na alínea ‘c’.”
    Att,
    Paulo Roberto Silva

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013
      FUSO HORÁRIOS BRASILEIROS


      Fala galera na aula de hoje vamos tratar de um assunto bastante cobrado nos vestibulares, que é a questão do fuso horário brasileiro.

      NOÇÕES PRELIMINARES:

      Bem pessoal!!! Na aula passada a gente viu que essa padronização é feita para facilita as relações internacionais. Entretanto no interior de um mesmo país, esses limites não são tão rígidos. Os países podem estipular seus fusos horários a partir de suas divisões político-administrativo, que podem abranger regiões maiores ou menores do que as faixas de 15°.
      Antes de 1913, O Brasil só tinha um fuso horário, mas o decreto nº 2.784, em 1913 assinado pelo então presidente Hermes da Fonseca, instituiu um conjunto de quatro diferentes horários para o país, medida que seguiu em vigor durante um longo período quando houve uma alteração no ano de 2008 que resumia o território nacional de quatro fusos apenas três diferentes horários. No entanto, em 2013, parte do estabelecimento anterior foi retomado.Atualmente, o país é dividido em quatro fusos horários.



      O Vai e Vem dos fusos brasileiros
      Nesses últimos 10 anos o Brasil já possuiu pelo menos três leis que alteram a distribuição dos fusos horários no território brasileiro a ultima mudança foi com a lei LEI Nº 12.876, DE 30 DE OUTUBRO DE 2013.(Altera o Decreto no 2.784, de 18 de junho de 1913, para restabelecer os fusos horários do Estado do Acre e de parte do Estado do Amazonas, e revoga a Lei no 11.662, de 24 de abril de 2008).

      A mudanças é sempre a cerca da região brasileira que se encontra mais a oeste do país, envolvendo os estados do Acre e do Amazonas, que antes de 2008 apresentava um fuso horário de duas horas de diferença em relação à capital Brasília (diferença que aumentava para três horas durante o Horário de Verão). Sob o argumento de que essa diferença traria grandes problemas econômicos para a região, em 2008, foi sancionada uma lei que alterava o fuso local, integrando-o às demais regiões próximas, sendo que a diferença para a capital do país era de apenas uma hora.


      No entanto, essa alteração provocou certa polêmica, uma vez que não houve uma consulta à população local. Portanto, durante o segundo turno das eleições presidenciais de 2010, realizou-se um referendo sobre qual era a opinião pública sobre o horário local que deveria ser exercido. A população, então, votou para o restabelecimento do horário antigo, o que só foi executado em novembro de 2013.

      Portanto, há, novamente, quatro fusos horários no Brasil, conforme podemos observar no mapa a seguir:

      Excluir
    2. Legal!!
      Ja sabia, mas legal

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...