LEIA ANTES DE ACESSAR O CONTEÚDO

Este blog tem como objetivo, ser um complemento para alunos do ensino médio, no que refere as Ciência Humanas.


segunda-feira, 19 de novembro de 2012

RELEVO TERRESTRE - Agentes INTERNOS e EXTERNOS


Objetivos da Aula:


- Compreender a dinâmica de formação das principais formas de relevo da superfície terrestre.
- Entender que o "motor" dessa dinâmica são as correntes de convecção do manto.
- Identificar os movimentos realizados pelas placas tectônicas na superfície terrestre.
 

Noções preliminares:


Ola pessoal! O nosso assunto de estudo hoje é o relevo terrestre.

Mas o que é mesmo relevo?

O relevo terrestre pode ser definido como as formas da e superfície do planeta. O relevo se origina e se transforma sob a interferência de dois tipos de agentes: os agentes internos e externos.
- endógenos: vulcanismo e tectonismo;agentes internos
- exógenos: intemperismo e a antropicidade (o fator humano)agentes externos.

Na  aula de hoje vamos falar sobre agente interno isto é, auela que estruturam o relevo terrestre como o tectonismo e o vulcanismo.

AGENTES DO RELEVO:
Agentes Interno do Relevo:

-Tectonismo
Os movimentos tectônicos ou diastrofismo resultam de pressões, vindas do interior da Terra e que agem na crosta terrestre.


OBSERVAÇÃO: 
diastrofismo ou tectonismo - O diastrofismo (distorção) caracteriza-se por movimentos lentos e prolongados que acontecem no interior da crosta terrestre, produzindo deformações nas rochas.

Esse movimento pode ocorrer na forma vertical (epirogênese) ou na horizontal (orogênese).

Isso é , ocorre a partir de dois movimentos principais:
EPIROGÊNESE:
A) Quando as pressões são verticais, os blocos continentais sofrem levantamentos e baixamentos.

Esses movimentos ocasionados por pressão vertical são chamados epirogenéticos




A epirogênese ou falhamento consiste em movimentos verticais que provocam pressão sobre as camadas rochosas resistentes e de pouca plasticidade, causando rebaixamentos ou soerguimentos da crosta continental. São movimentos lentos que não podem ser observados de forma direta, pois requerem milhares de anos para que ocorram.

OROGÊNESE:
B) Quando as pressões são horizontais, nos blocos continentais são formados dobramentos ou enrugamentos que dão origem às montanhas.
Isto é, movimento horizontal que ocasiona os dobramentos  
Esses movimentos ocasionados por pressão horizontal são chamados orogenéticos.



A orogênese ou dobramento caracteriza-se por movimentos horizontais de grande intensidade que correspondem aos deslocamentos da crosta terrestre. Quando tais pressões são exercidas em rochas maleáveis, surgem os dobramentos, que dão origem às cordilheiras. Os Alpes e o Himalaia, dentre outras, originam-se dos movimentos orogênicos. A orogênese também é responsável pelos terremotos e maremotos.

Orogênese ou ainda orogenia é o conjunto de processos que levam à formação ou rejuvenescimento de montanhas ou cadeias de montanhas produzido principalmente pelo diastrofismo (dobramentos, falhas ou a combinação dos dois), ou seja, pela deformação compressiva da litosfera continental.

IMPORTANTE:

A orogenia pode ser convergente, ou divergente :

A) É chamada orogênese convergente de quando há colisão de placas, ou divergente, quando ocorre separação das mesmas. A orogênese convergente traz como consequência a formação de dobramentos, cordilheiras ou fossas. Sua área de atuação é marcada pela ocorrência frequente de sismos e pela presença abundante de vulcões.

Quando os dobramentos datam de uma era geológica recente, (Era Cenozóica) como os Andes, são considerados modernos, e quando datam de uma era geológica antiga, (pré-Cambriano, por exemplo) como o Escudo das Guianas, são considerados escudos ou maciços antigos.

As fossas, por sua vez, são formações recentes, datadas do Cenozóico, por exemplo a Fossa das Marianas. São formadas quando, na colisão, uma placa desloca-se para baixo da outra, criando o que costuma-se chamar de Zona de Subducção ou Zona de Benioff. Caracterizam-se por representarem as áreas mais profundas do planeta, por estarem em contacto direto com a astenosfera e por sua grande instabilidade tectônica.

B) Já a orogênese divergente é responsável pela formação das dorsais ,ou seja, grandes buracos na superfície(que são conseqüência da separação das placas).

VULCANISMO:

Conjunto de fenômenos provocados pela chegada do magma até a superfície e a consequente consolidação.


O magma é uma massa pastosa com uma temperatura de mais de 2.000ºC, desprendendo gases que pressionam a crosta terrestre.
Ao pressionar a crosta, o magma pode subir até perto da superfície, originando fraturas na crosta. Por essas fraturas, ele pode atingir a superfície, ocorrendo o vulcanismo.
Existe uma longa faixa da superfície terrestre onde os fenômenos vulcânicos são muito comum, chamado de Círculo de Fogo do Pacífico.






FATORES ENDÓGENOS E EXÓGENOS
 
 a)Fatores endógenos: provenientes de forças de dentro da Terra(endo=dentro), são chamados formadores ou construtores do relevo.

Observação:
Originalmente, após o resfriamento e cristalização da crosta terrestre, nosso planeta formava um único continente, a Pangéia, que se fragmentou em duas(Laurásia ao norte e Gondwana ao sul), e posteriormente deu origem a os continentes atuais, que continuam em deslocamento)

Tectonismo: refere-se aos fenômenos causados pelo deslocamento das placas tectônicas sobre o manto terrestrestre. Pode ser: Orogênese e Epirogênese.

•Orogênese . Do grego, oro significa montanha e gênese, formação ou nascimento.

Fenomôno relacionado ao movimento horizontal das placas. Origina falhas em terrenos menores e/ou rígidos(a crostra“racha”) e dobramentos em terrenos maiores e/ou flexíveis (a crosta dobra).

•Epirogênese. 1.Do grego, épeiros significa continente. 2. Movimento lento da litosfera, provocando soerguimento ou rebaixamento do terreno.

Fenomôno relacionada ao movimento vertical, ou seja, soerguimento ou rebaixamento de grandes áreas oceânicas devido principalmente à isostasia(“peso”das placas tectônicas. Ex: se um lado da placa é muito pesado, ela tende a afundar o lado pesado e a elevar o outro lado)

Abalos sísmicos: muito conhecidos como terremotos, são causados pelo choque das placas tectônicas.

Vulcanismo: atividades relacionadas ao extravasamento do material do manto à superfície (lava). Esse fenômeno pode ou não formar vulcões(em muitos casos o material pode apenas derramar-se sobre a superfície ou dentro do próprio solo).

Observação:
A formação e a erupção de um vulcão ocorrem graças ao choque das placas tectônicas (veja a ilustração). No Brasil, não há vulcanismo ativo há milhões de anos. Os ciclos tectônicos, que permitem a formação dos vulcões, têm um período de existência de aproximadamente 300 milhões de anos. Quando esse processo termina, cessa também a atividade vulcânica. Segundo os estudiosos, um novo ciclo poderá se instalar no país provavelmente no litoral, mas só daqui a milhões de anos.






Importante:
1. A formação
A movimentação das placas abre caminho para que o magma, rocha fundida no interior da Terra, suba à superfície. Se não encontra saída, ele fica acumulado em uma espécie de reservatório, a câmara magmática.

2. A erupção
Quando o reservatório do vulcão está muito cheio de magma, liberado pela abertura entre uma placa e outra, pode haver uma erupção. O magma, depois de expelido pela chaminé do vulcão, passa a ser chamado de lava.


B)Fatores exógenos: provenientes de forças da superfície da atmosferada Terra(exo=fora), são chamados modeladores ou destrutores do relevo.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...