LEIA ANTES DE ACESSAR O CONTEÚDO

Este blog tem como objetivo, ser um complemento para alunos do ensino médio, no que refere as Ciência Humanas.


16/03/2012

ASSUNTO: PRINCÍPIOS GEOGRÁFICOS



Objetivo da aula:

Olá! pessoal !!! Tudo bem?
Hoje vamos iniciar um dos últimos assunto tratado no estudo da introdução a geografia. Tratam-se da do estudo dos Princípios geográficos.

NOÇÕES PRELIMINARES:

São utilizados em atividades que vão desde a análise de relações internacionais, até a seleção de locais apropriados construções; desde o planejamento do uso do solo para pequenas comunidades, até o planejamento regional de projetos de desenvolvimento que afetam grandes áreas; desde o ensino na escola fundamental, até a compreensão e a minimização de danos causados por desastres naturais.

Então vamos lá... 

1- Princípio da extensão -Friedrich Ratzel (1844- 1904).

Isto é, localiza e delimita áreas em um mapa; identificando a paisagem, o espaço, ou o fato geográfico a ser estudado; ou seja, um território que esteja em crescimento econômico, cultural e político, tem que se expandir. A idéia de expansão era associada ao tamanho do território e Ratzel entendia que todo território esta em movimento, ou em crescimento ou desaparecendo.

OBERVAÇÃO: O princípio diz que é preciso delimitar o fato a ser estudado, localizando-o na superfície terrestre.

Exemplificando: Quando apresentamos a área de um país.
2- Princípio da analogia- também chamado Geografia Geral, exposto por Karl Ritter (1779-1859) e Paul Vidal de La Blache (1845-1918).

Isto é, comparação das realidades estudadas; estabelecendo características das diversas áreas do planeta. Esse principio entende que a geografia deve descrever áreas (clima, vegetação, relevo, economia) diferentes e assim, iniciar a comparação.

OBERVAÇÃO: Estes autores mostraram que é preciso comparar o fato ou área estudada com outros fatos ou áreas da superfície terrestre, em busca de semelhanças e diferenças.

Exemplificando. Comparação do rio São Francisco com Nilo africano por exemplo.

3- Princípio da causalidade- formulado por Alexander Von Humboldt (1769-1859),

Isto é, causas e efeitos no Meio geográfico

OBERVAÇÃO: que diz respeito à necessidade de explicar o porquê dos fatos.

Exemplificando: A causa do terremoto no Haiti (movimento das placas tectônicas).
4- Princípio da conexidade ou interação apresentado por Jean Brunhes (1869-1930).

Isto é, um fenômeno geográfico nunca acontece isoladamente. Ele sempre vai estar ligado (conectado) com outras disciplinas do conhecimento humano. É a análise geográfica que parte da relação entre determinadas áreas e momentos históricos específicos.

OBERVAÇÃO: Segundo Jean Brunhes, os fatos não são isolados, e sim inseridos num sistema de relações, tanto locais quanto inter-locais.
Exemplificando: A crise imobiliário nos EUA afetou o mundo.

5- Princípio da atividade- formulado também por Brunhes
Isto é, estudo das constantes modificações do Meio, ou seja; entende que a geografia deve analisar a realidade levando em consideração a continuidade dos fatos, que a relação sociedade x natureza é contínua e ininterrupta.
OBERVAÇÃO: que afirma ter os fatos um caráter dinâmico, mutável, o que demanda o conhecimento do passado para a compreensão do presente e previsão do futuro.
Exemplificando: O clima sofre ação dos elementos naturais.

ATIVIDADE DE FIXAÇÃO

1.Indique os Princípios Metodológicos da Geografia de acordo com as características abaixo:

a) Localizar o fato geográfico: _____________________________________________________
b) Buscar semelhanças e diferenças: _________________________________________________
c) Investigar o caráter dinâmico dos fatos: _________________________________________
d) Buscar os "porquês" dos fatos: ___________________________________________________
e) Buscar o elo ou ligações entre os fatos: _________________________________________

8 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...